Torcida do Fluminense vaia Scarpa e Marcos Jr. dispara: "Quem sai pela porta dos fundos merece"
Foto: Mailson Santana /  Flickr Fluminense F.C.

Torcida do Fluminense vaia Scarpa e Marcos Jr. dispara: "Quem sai pela porta dos fundos merece"

Tricolores demonstraram sentimentos distintos após o primeiro encontro contra Gustavo Scarpa e o atacante, apesar da amizade com o ex-companheiro, foi realista quanto a situação

ygor-moreira
Ygor Henriques Moreira

Antes da partida entre Fluminense e Palmeiras, apenas um assunto era comentado: Como seria o reencontro entre Gustavo Scarpa e o Fluminense.

Em sua chegada ao Maracanã, o meia preferiu o silêncio. Após o hino nacional, o meia do Palmeiras fez questão de cumprimentar todos os jogadores do Fluminense, mas o semblante deles não era dos melhores.

Quando seu nome foi anunciado no telão, começou a perseguição insistente dos 22 mil tricolores ao ex-jogador, que teve uma saída tumultuada do clube em Janeiro de 2018.

Em uma atuação fraca, Scarpa apareceu apenas nas bolas paradas, não conseguiu finalizar ou ter espaços para criar, em alguns momentos, parecia estar inibido pelas vaias e xingamentos, sumindo diversas vezes no jogo.

Após a partida, Gum falou do clima que rolou no Maracanã, preferindo usar a tranquilidade para citar o ex-companheiro.

“É natural a torcida vaiar ele. Torcedor é amor ao clube. A partir do momento que não gostam da forma como as coisas aconteceram, ficam chateados. Ele fez a escolha dele, buscou o que acha ser correto".

O zagueiro afirmou que internamente os próprios jogadores do Fluminense, na época, não concordaram com sua saída, mas respeitaram sua decisão.

“Nos cumprimentamos. É um jogador que ficamos chateados pela forma como saiu, mas tivemos muito tempo juntos. Temos uma certa amizade sim. Precisamos respeitar a decisão dele. Cada um tem escolhas. Não ficamos felizes com a decisão dele e das pessoas que assessoram ele, mas temos que respeitar. Tem o do carinho pelo atleta pelo tempo de trabalho junto. Passamos momentos difíceis juntos, ele nos ajudou quando esteve no Fluminense. E ao mesmo tempo, o amor que eu tenho pelo clube sente uma dor pela forma como ele saiu.”

Apesar de atuarem no campo de ataque, Marcos Jr. foi o jogador do Fluminense que mais chegou em divididas com Scarpa, deixando notório um excesso de garra em lances contra o ex-companheiro, mas ao fim do jogo, relatou que é seu estilo de ajudar a equipe e que a saída do atleta do clube não foi correta.

“É meu amigo, mas quem sai pelas portas dos fundos merece isso aí, as vaias. Foi uma dividida Normal, se fosse outro jogador, eu marcava também."

Ao fim do jogo, Scarpa ironizou as vaias da torcida do Fluminense.

"Me senti privilegiado em ouvir as vaias deles, é sinal de que tive alguma importância, mas vida que segue."

Nas redes sociais, o meia Calazans, que está voltando aos treinos após longo tempo lesionado, assistiu o jogo da arquibancada e postou um vídeo em uma rede social no exato momento em que o Camisa 14 do Palmeiras bateu uma falta perto dos torcedores, com xingamentos ao fundo.

Gilberto, autor do gol, fez questão de colocar sua foto em uma rede social comemorando o gol com Scarpa cabisbaixo ao fundo. Mesmo não atuando juntos, o lateral provocou.

O reencontro com Scarpa terminou feliz para os tricolores. Assim como foi com Fred em 2016 pelo Atlético Mineiro, em seu primeiro reencontro com a torcida, deu Fluminense.

VAVEL Logo