Avaí e CSA fazem jogo decisivo para permanência no G-4 da Série B
Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F. C.

O duelo entre o Avaí CSA nesta sexta-feira (27), às 19h15, coloca frente a frente dois times que empataram na penúltima rodada do primeiro turno da Série B. Esse será o primeiro confronto entre as equipes na história.

Os times vêm de uma sequência de partidas contra times que lutam pelo G-4. O Leão ficou no 1 a 1 com o líder Fortaleza, fora de casa, na última rodada, e tinha empatado em 0 a 0 contra o sexto colocado Atlético-GO. O Azulão enfrentou esses mesmo dois times nas últimas duas rodadas: ficou no 2 a 2 contra o Dragão na última segunda-feira (23) e no zero contra o Tricolor do Pici.

Capitão Marquinhos otimista com a campanha do Avaí

Com pouco tempo entre uma partida e outra, o trabalho desta tarde de quinta-feira (26) no Avaí, foi leve para os atletas do elenco avaiano. O início da atividade foi um recreativo em campo reduzido, seguido de cobrança de faltas. Alguns atletas realizaram trabalhos controlados e não foram a campo, mas não preocupam. Segundo o preparador físico Jaelson Ortiz, 48 horas após o último jogo, é o quando os atletas mais sentem o cansaço e por este motivo o recomendável são os trabalhos leves.

Com o empate contra o Fortaleza, na última terça-feira (24), o Avaí está na quarta colocação, com uma diferença de quatro pontos para o primeiro colocado. A sequência de partidas é considerada difícil, pois todos os últimos e próximos adversários são concorrentes diretos na parte de cima da tabela.

Contra o Atlético-GO, atualmente sexto colocado, com 27 pontos (mesmo números de pontos do Leão da Ilha) e Fortaleza, 31 pontos e atual líder da competição, foram dois empates. O Avaí completa o primeiro turno contra CSA, vice-líder e 30 pontos marcados, e Ponte Preta, oitavo colocado com 24 pontos. O Leão da Ilha conta com o apoio da torcida para a próxima batalha em casa.

Sobre estes jogos decisivos, o ídolo avaiano Marquinhos está bastante otimista e acredita que o Avaí está no caminho certo para o seu retorno à elite do futebol brasileiro.

“É uma sequência importante e difícil, mas estamos conseguindo. Nestes últimos dois jogos, com dois empates com as equipes da frente, é claro que gostaríamos de ter vencido, mas é importante não perder para não distanciar dos adversários e foi o que aconteceu. Um ponto nós já temos e este um ponto conquistado é o que nos coloca no G-4. Se terminasse o campeonato hoje estaríamos na Série A”, afirmou o maior artilheiro da Ressacada.

CSA pronto para o duelo em Floripa

Com 30 pontos conquistados e campanha de oito vitórias, seis empates e três derrotas, o CSA quer manter a série invicta no campeonato. Os alagoanos não perdem na Série B há oito jogos, desde o revés para o Guarani em casa, por 2 a 1.

Para o confronto, o comandante Marcelo Cabo não deve ter problemas para escalar seu onze inicial. A única dúvida fica por conta da situação médica do jogador Niltinho, que sofreu pancada na nuca contra o Atlético-GO e teve que ser substituído ainda no primeiro tempo da partida.

Caso o atleta não reúna condições de jogo, a tendência é que Marcelo escale Echeverría no meio de campo da equipe, assim como fez diante do Dragão. Entretanto, o próprio técnico do CSA deixou claro que Niltinho está plenamente recuperado e deve ir ao campo da Ressacada.

VAVEL Logo