Lucas Frigeri pega duas cobranças, Avaí elimina Criciúma nos pênaltis e vai à decisão do Catarinense
Foto: Divulgação/Avaí FC

Lucas Frigeri pega duas cobranças, Avaí elimina Criciúma nos pênaltis e vai à decisão do Catarinense

Após empate por 1 a 1 no tempo normal, Leão contou com brilho do goleiro para garantir decisão contra Chapecoense

bruno-da-silva
Bruno da Silva
AvaíLucas Frigeri; Lourenço (Julinho, min. 48/2ºt), Marquinhos Silva, Betão, Igor; Mosquera, Matheus Barbosa (Brizuela, intervalo); João Paulo, Pedro Castro, Getúlio; Daniel Amorim (Gegê, min. 29/2ºt). Técnico: Geninho
CriciúmaBruno Grassi; Maicon (Zé Augusto, min. 18/2ºt), Sandro, Derlan, Marlon; Jean Mangabeira, Wesley, Caíque (Daniel Costa, min. 37/2ºt); Reis, Vinicius, Andrew (Léo Gamalho, min. 32/1ºt). Técnico: Gilson Kleina
Placar1-0, min. 2/2ºt, Daniel Amorim. 1-1, min. 5/2ºt, Léo Gamalho
INCIDENCIASPartida única das semifinais do Campeonato Catarinense 2019, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, SC. Público total: 9.618 torcedores; Renda: R$ 174.442,00

Avaí continua em busca do seu primeiro título do Campeonato Catarinense desde 2012. Neste domingo (14), o Leão precisou da disputa de pênaltis para eliminar o Criciúma na Ressacada e avançar à decisão do Estadual em 2019. No tempo normal, Daniel Amorim abriu o placar para os mandantes, e Léo Gamalho decretou o 1 a 1. Na disputa de penalidades, o Tigre teve duas penalidades defendidas por Lucas Frigeri, enquanto os mandantes acertaram todos os quatro que bateram.

O Criciúma foi o melhor time na primeira etapa. Principalmente nos primeiros 20 minutos, o Tigre exerceu uma pressão grande na saída de bola e forçou muitos erros do rival. O Avaí teve dificuldades para sair dessa marcação forte e cometeu muitos erros de passe. Apesar da superioridade e da boa postura, os visitantes não conseguiram grandes chances para assustar Lucas Frigeri. A melhor delas foi aos 17. Andrew desviou de cabeça e encontrou Wesley dentro da área, e o chute travado por Igor assustou.

Ainda no primeiro tempo, aos 32, Andrew, que era dúvida para o jogo, acabou sentindo lesão e foi substituído por Léo Gamalho. Do meio para o final da etapa, o Avaí conseguiu equilibrar, mas também sem grandes oportunidades. Aos 41, Getúlio foi lançado na direita, Bruno Grassi se atrapalhou na saída de bola, mas se recuperou para cortar o perigoso cruzamento do atacante avaiano. O primeiro tempo de mais erros do que acertos, não saiu do 0 a 0.

Para a segunda etapa, o técnico Geninho trocou o volante Matheus Barbosa pelo atacante Brizuela, e o Avaí conseguiu buscar o gol rapidamente. Aos dois, Igor recebeu ótimo passe de João Paulo, e cruzou na primeira para trave para o artilheiro Daniel Amorim, que completou na pequena área e marcou pela 13ª vez na temporada: 1 a 0.

Não demorou muito, porém, para o Criciúma buscar o empate. Aos cinco, Vinícius fez boa jogada pela direita e cruzou na segunda trave para Léo Gamalho, que fez valer a 'lei do ex' e completou para empatar em Floripa: 1 a 1. Apesar do empate rápido, o Avaí foi melhor em boa parte do segundo tempo, mas não teve muitas ocasiões claras. Marquinhos Silva teve chance na bola aérea aos 29, mandando de cabeça muito perto do gol.

Três minutos depois, Brizuela recebeu ótimo lançamento dentro da área, passou por Bruno Grassi, mas foi travado por Derlan na hora do chute. Logo na sequência, Mosquera fez boa jogada individual, girou para cima da marcação e finalizou de longe, muito perto da trave do Criciúma.

Na reta final, o Criciúma conseguiu evitar a pressão avaiana dominando a posse de bola e, por muito pouco, não marcou nos acréscimos. Sandro recebeu cruzamento na primeira trave e cabeceou forte, mandando muito perto do gol de Frigeri, mas não evitando as penalidades.

Na disputa de pênaltis, Daniel Costa, João Paulo, Vinícius e Gegê confirmaram as quatro primeiras sem sustos. Na terceira cobrança do Tigre, Wesley bateu no canto direito, Lucas Frigeri voou e desviou. A bola bateu na trave, correu em cima da linha e não entrou. Pedro Castro, na sequência, bateu no meio e Grassi tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol. Na sequência, Marlon chutou na esquerda, mas novamente o goleiro avaiano pegou. Igor foi o último a bater e confirmou a classificação do Avaí, fechando em 4 a 2.

O Avaí reedita a final do Catarinense de 2017 contra a Chapecoense, que venceu o Figueirense na outra semifinal por 1 a 0. A partida única acontecerá na Ressacada no próximo domingo (22), às 16h.

VAVEL Logo