Para Zico, chance do Flamengo ser campeão da Libertadores é ‘muito grande’
Foto: Domínio Público

Não há exagero quando dizem que o Flamengo joga, atualmente, o melhor futebol do Brasil. Muito disso entra na conta do treinador português Jorge Jesus, que elevou o patamar do clube carioca. Agora, 35 anos depois, o Rubro-Negro volta às semifinais de uma Libertadores e, de acordo Zico, disparado o maior ídolo do clube, há grande chance do Fla ser campeão da competição continental.

Direto do Japão, onde é dirigente do Kashima Antlers, Zico fez uma live em seu canal no YouTube comentando diversos pontos sobre a semifinal diante do Grêmio. E demonstrou empolgação.

"O time da forma como está jogando, da forma como está se comportando no dia a dia, ganhando cada vez mais conjunto, confiança, lógico que tem todas as chances de ir para uma final depois de tantos anos. Flamengo já teve também bons times que disputaram a Libertadores, mas não foram felizes. Mas esse está encaixando bem. Continuando assim, é lógico que a possibilidade é muito grande de voltar a ser campeão da América", afirmou o Galinho de Quintino.

O único título que o Flamengo tem da Libertadores foi conquistado em 1981, com o "time de ouro" liderado por Zico. Aquela equipe campeã também tinha grandes nomes como Raúl, Leandro, Mozer, Júnior, Andrade, Adílio, Tita e Nunes, todos treinados por Paulo César Carpergiani.

Na final, o Mais Querido venceu a ida contra o Cobreloa-CHI por 2 a 1 no Maracanã — dois gols de Zico. Na volta, em Santiago, os chilenos saíram vencedores por 1 a 0. Sem o critério de gol fora de casa qualificado, os dois times fizeram uma terceira final, jogo de desempate em Montevidéu, capital uruguaia. Novamente, Zico decide, marca duas vezes, dá a vitória de 2 a 0, e o Flamengo se sagra campeão.

Outros pontos

Gabigol

"Joga nele. Tem que jogar nele. Isso é importante. Todo atacante precisa fazer gol, então, se você está num momento bom que a bola está entrando, tem que aproveitar isso. Ele estando num time bom, time que cria, as chances vão aparecer. Tem que estar com a cabeça boa, além da parte física. E pelo menos uma chance por jogo terá, e tem que aproveitar. E ele tem uma qualidade enorme. Jogador diferente desses centroavantes normais."

Foto: Reprodução/CRF
Foto: Alexandre Vidal/CRF

Jesus e o DNA do Flamengo

"Estive com o Jorge Jesus apenas uma vez, no Sporting. Mas acompanhava o trabalho dele no Benfica e no Sporting. E lá em Portugal o pessoal realmente tem um respeito e um carinho muito grandes por ele. É lógico que ele por conhecer o trabalho nesses grandes times, a primeira coisa que ele fez quando veio foi entender esse DNA do Flamengo."

​​​

"Ele sabe o que representa o Flamengo. E os jogadores compraram a ideia e gostam do estilo. Qual jogador não gosta de ir ao ataque e fazer gols? E os times que jogam nesse estilo acabam deixando espaços às vezes, se abrem um pouco, e acontece. Antigamente a gente falava com o Andrade: 'marca aí, se vira, que aqui a gente resolve.'"

Foto: Alexandre Vidal/CRF
Foto: Alexandre Vidal/CRF

Fome de gols

"Não é fácil ter 60 mil torcedores ao seu lado todos os jogos. Então em todos os jogos você tem que dar a vida. Na Europa é espetáculo, na América do Sul é diferente, tem a pressão da torcida. E quem veio está se comportando em campo de acordo com isso. Fez um bem enorme para o Flamengo. Faz um, quer fazer o segundo, o terceiro, o quarto, o quinto...O Flamengo é isso, é o que a torcida quer."

Foto: Alexandre Vidal/CRF
Foto: Alexandre Vidal/CRF

Comparações com o Flamengo da década de 80

"Não, porque o tipo de jogo hoje em dia é diferente. Hoje o sistema tático é outro. O posicionamento das equipes é de outra forma. Então, eu não gosto de fazer comparações em relação a isso, mas eu acredito que o espírito que é importante é esse: de jogar tentando fazer o melhor placar."

Renato Gaúcho

"Eu gosto e fico muito feliz com esse sucesso do Renato, porque o primeiro a convidá-lo para ser treinador fui eu e ele correu da raia. Para ser técnico do CFZ do Rio, na segunda divisão. Ele correu e foi para o Madureira. Fico feliz porque ele é um cara do bem e faz o time correr para ele. Trabalha sério, tem conhecimento de futebol e sabe usar os jogadores. O sucesso não é por acaso."

Confira a live na íntegra no #CanalZico10

VAVEL Logo