Fim da linha! Atlético-MG oficializa demissão de Rodrigo Santana após goleada
Foto: Bruno Cantini / Atlético

Dominado e goleado pelo Grêmio, Rodrigo Santana não resistiu e deixou o comando do Atlético-MG. O treinador chegou como interino e levou o time as primeiras colocações da tabela. Porém, o desempenho caiu. O Galo saiu da zona de classificação da Libertadores e amarga a segunda página na tabela - 11ª posição, com 41 pontos.

Enquanto esteve na beirada do gramado, conquistou 18 vitórias, seis empates e 16 derrotas em 41 partidas. Por meio de uma rede social, Santana se despediu e agradeceu a chance oferecida. 

"Hoje encerro a minha passagem como técnico do Atlético-MG. Apesar de curta, essa foi, com certeza, a maior experiência da minha vida profissional. Saio do clube de cabeça erguida, ciente de que demos o nosso melhor do início ao fim. Aprendi a respeitar essa instituição e sua torcida. Agradeço à diretoria, que sempre me respaldou, e este grupo de jogadores, que trabalhou e acreditou no nosso trabalho. Seguirei na torcida. Obrigado".

Trajetória

Com a péssima campanha do Atlético na fase de grupos da Libertadores, Rodrigo Santana entrou no lugar de Levir Culpi. Ele ficou 74 dias de forma interina e obteve aproveitamento de 52,9%. Ao todo foram 17 jogos, oito vitórias, três empates e seis derrotas.

Durante a intertemporada na Copa América, a cúpula alvinegra efetivou Santana. No entanto, a derrota para o Atlhetico-PR, na 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, culminou para a queda do Galo - triunfou apenas uma vez.

Neste período, participou de 11 partidas pelo torneio nacional e quatro pela Sul-Americana - ganhou e tropeçou duas vezes, sendo a última a eliminação.

VAVEL Logo