Após vitória, Jorge Jesus reafirma diferença de prioridades: "Estamos em outro patamar"
Foto: Reprodução/Fferj

Na noite de quarta-feira (12), Flamengo e Fluminense duelaram em busca da classificação para a final da Taça Guanabara. Com um jogo pra lá de inusitado, o Fla saiu vencedor do confronto após marcar 3 a 0 e ver o adversário encostar no resultado ao final da partida.

Logo após a vitória, o treinador português Jorge Jesus concedeu entrevista coletiva para os jornalistas e logo de cara foi questionado sobre a falta de intensidade após os 15' do segundo tempo. O treinador disse que o Flamengo ‘ainda não tem pilha para os 90 minutos’ e rechaçou a pouca quantidade de jogos de sua equipe até aqui.

“Foi um grande jogo, o Flamengo durante 1h foi uma equipe de alto nível, com os dias que tem de trabalho. Esse foi nosso terceiro jogo, do Fluminense foi o oitava”, disse.

Depois do primeiro gol do Fluminense, Jorge Jesus sacou Gerson da partida e colocou Diego em campo, no lugar do camisa 8. A substituição não surtiu efeito e a equipe rubro-negra pouco produziu com o camisa 10 em campo. A troca foi justificada pelo treinador, ressaltando que o principal objetivo do jogo não era a classificação para a final, mas sim preparar o time para a partida do próximo domingo (16).

“Quando o Gerson saiu a equipe ja tinha sofrido o primeiro gol. Esse jogo era importante para estarmos na final, mas a importância desse jogo para mim era trabalhar a equipe de forma que dia 16 esteja melhor.”

Ainda sobre o confronto do próximo domingo (16), Jorge Jesus prevê um confronto equilibrado em Brasília, pela Supercopa do Brasil.

“Brasília é quase como se fosse o Maracanã, quase. Vamos ter a nossa primeira decisão. Vai ser uma final muito equilibrada.”

Outra atuação que recebeu críticas foi da arbitragem nessa noite de quarta. O Flamengo reclama de participação irregular de Gilberto no segundo gol Tricolor, já o Fluminense reclama de um penâlti não marcado em cima de Caio Paulista, o treinador português não se esquivou e comentou sobre a arbitragem.

“Depois o árbitro quis que o Fluminense entrasse no jogo. A equipe do Fluminense na minha opiniao esta muito melhor do que o ano passado.”

O treinador também exaltou o rendimento de sua equipe durante o primeiro tempo e parte da etapa complementar: “Você viu uma equipe no Brasil jogar o que o Flamengo jogou em 60 minutos? Só com três jogos? Nenhuma, Nenhuma”. E ainda ressaltou a diferença de prioridades das equipes na temporada.

“Para nosso adversário era importante, ir para a final, ganhar o título. Nós estamos em outro patamar, nossos títulos são outros.”

O próximo confronto da equipe rubro-negra será na primeira grande final do ano, contra o Athletico Paranaense, em partida válida pela Supercopa do Brasil, às 11h (Brasília), no Estádio Mané Garrincha, no próximo domingo (16).

VAVEL Logo