Resultados negativos provocam demissão de Dudamel, gerente e diretor de futebol do Atlético-MG
Rafael Dudamel, Marques (gerente de futebol) e Rui Costa (diretor de futebol) 

Um time sem criatividade e duas eliminações precoces foram a gota d'água para a cúpula do Atlético-MG demitir Rafael Dudamel e sua comissão técnica, além de Marques Batista de Abreu (gerente de futebol), e Rui Costa (diretor de futebol).

Em 52 dias no Galo, o venezuelano esteve à frente de 10 jogos, entre os quais, vieram quatro vitórias, duas derrotas e quatro empates. Em sua apresentação, Dudamel havia pedido "tempo para alcançar os triunfos".  No entanto, os 53,3% de aproveitamento não agradaram.  

O time foi eliminado pelo Unión de Santa Fe, da Argentina, pela primeira fase da Sul-Americana e na última quarta-feira (26) caiu para o Afogados-PE na segunda fase da Copa do Brasil.

Durante o trabalho, o técnico utilizou 29 atletas e não conseguiu repetir a escalação.

Quem comanda?

A próxima do Atlético será contra o Boa Esporte, em Varginha, no domingo (1º). O time será comandado por James Freitas e Lucas Gonçalves, ambos da comissão técnica fixa.

VAVEL Logo