Defensa y Justicia x Santos: momentos diferentes marcam abertura da Libertadores
Foto: Reprodução/Santos FC

E começa a Copa Libertadores da América! O Santos viaja até Gran Bueno Aires, mais precisamente para a província de Florencio Verla, para enfrentar o Defensa y Justicia nesta terça-feira (3), às 19h15, no Estádio Norberto “Tito” Tomaghello.

Gustavo Tejera será o juiz da partida, junto com os bandeirinhas Nicolas Taran e Carlos Barreiro. O trio de arbitragem vem do Uruguai. Para o jogo, o Defensa vendeu todos os ingressos, contando com cerca de 20 mil torcedores para a partida.

Bem no campeonato, Defensa pode complicar para o Peixe

Os auriverdes estão em nono lugar no Campeonato Argentino, com 33 pontos ganhos. São nove vitórias, seis empates e sete derrotas. Sem perder há nove jogos, os auriverdes, no último jogo, empataram fora de casa em 1 a 1 com o atual líder, River Plate, que soma 46 pontos.

O Defensa y Justicia, comandado pelo lendário atacante Hernan Crespo, deve ser uma lembrança na memória dos torcedores do Estado de São Paulo. Em 2017, o Defensa empatou em 0 a 0 em casa e empatou em 1 a 1 fora contra o São Paulo, passando de fase na Copa Sul-Americana por conta do gol fora.

Sem desfalques para a partida, Crespo exaltou o jogo contra o Santos, dizendo que será um dia histórico: “Creio que, seguramente, para todos, para as pessoas de Varela, para os torcedores, será um dia histórico amanhã. Tem que desfrutá-lo. É a mágica que tem o futebol. Temos que estar à altura. Se há um componente a mais ainda é enfrentar uma equipe com toda história que tem o Santos. Estão todos os ingredientes para que seja uma noite inesquecível”.

Os prováveis 11 dos auriverdes são: Unsain, Breitenbruch, Frias e Rodríguez; Mainero, Cardozo, Acevedo e Benítez; Pizzini, Lucero e Botta.

Momento conturbado e pressão em Jesualdo

O Santos lidera seu grupo no Paulistão com 12 pontos, com três vitórias, três empates e duas derrotas, mas já não sente o sabor da vitória há três jogos, além de não saber o que é um grito de gol nesses mesmos três jogos. Foram dois empates sem gols, com Palmeiras e Ferroviária, e uma derrota por 2 a 0 para o Ituano.

Após o empate em 0 a 0 com o Palmeiras, Jesualdo disse esperar uma melhora na equipe: “Estou feliz com o que tenho feito. Temos feito um grande trabalho. Estamos a gerir jogadores que não conhecíamos. Temos um histórico de lesões, de ausência de jogadores. Ganhávamos e havia crítica negativa. Ganhar, empatar ou perder, é crítica negativa. Essas críticas não me atingem: atingem os jogadores. Eles sofrem com essas críticas. É importante que estejam tranquilos. Muitos desses jogadores ainda não jogaram no nível que podem“.

Para sua estreia na Libertadores 2020, o Peixe não poderá contar com Marinho e Alison. Ambos os atletas ainda estão no departamento médico, se recuperando de lesão. Felipe Jonatan, que sentiu o tornozelo no clássico, é dúvida para a partida.

Os prováveis 11 do alvinegro são: Everson, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Felipe Jonatan) e Luan Peres; Madson, Evandro, Carlos Sánchez e Diego Pituca; Eduardo Sasha e Soteldo; Yuri Alberto.

VAVEL Logo