Corinthians cresce na segunda etapa e vence primeira no Brasileirão
Foto: Divulgação/Corinthians

Corinthians e Coritiba se enfrentaram pela quarta rodada do Brasileirão 2020, na Arena Corinthians na útilma quarta-feira (19). E quem se deu melhor foi o lado alvinegro, apesar de que mesmo com um jogador a menos, o coxa branca fez jogo duro no primeiro tempo, levando o empate para o intervalo. Entretanto na etapa final não teve chance e o timão dominou do início ao fim.

A partida

O time comandado por Tiago Nunes começou o jogo no 4-2-3-1, com Gabriel e Cantillo de volantes e com novidades mais a frente, Léo Natel pela esquerda, Araos pelo meio e Ramiro pela direita, com Jô no comando de ataque.

O time parecia amarrado e lento com as peças que estavam em campo, apesar da boa partida de Léo Natel, que deu mais movimentação ao ataque, Ramiro faz com que o time vise mais o toque de bola.

O Coritiba entrou com um 4-1-4-1 que logo no começo da partida já foi desfeito, pois o meia Yan Sasse foi expulso com 15 minutos de jogo, obrigando Barroca a fazer duas linhas de quatro e jogar no contra-ataque, mudando o esquema para o 4-4-1, sendo Sassá o homem de referência, entretanto, quando tinha a chance, a equipe do Paraná pressionava a saída de bola corinthiana.

Após cruzamento na área, o juiz marcou pênalti polêmico em , que bateu e viu Wilson fazer a defesa, porem o VAR mandou que a cobrança voltasse, pois o goleiro havia se adiantado. Mesmo com a nova chance, o camisa 77 alvinegro desperdiçou, mudando o lado da batida e facilitando para Wilson.

Pouco tempo depois, Léo Natel arriscou chute de fora da área e contou com desvio para abrir o placar, porem a partida do Corinthians ainda era abaixo, dando muito espaço para o Coritiba contra-atacar e não sendo incisivo no ataque. Após ataque rápido do alviverde, Sassá apareceu livre na segunda trave para completar cruzamento de Willian Matheus e empatou o jogo.

Para o segundo tempo, o Corinthians entrou com duas mudanças, Ederson e Gustavo Silva nas vagas de Gabriel e Ramiro, respectivamente, assim o time no ataque ficava mais espaçado e com mais opções, pois Ederson tem uma chegada no ataque maior que a de Gabriel.

Araos, que no começo do ano tinha a permanência incerta, encontrou a sua posição, pois entrou no lugar de Luan como armador, assim como já havia acontecido contra o Atlético Mineiro e dado resultado positivo. O chileno acertou cruzamento para Jô, que com três minutos da segunda etapa, colocou de novo a equipe na frente.

Com a vantagem e um jogador a mais, o Corinthians controlou o jogo da forma como todos esperavam desde a chegada de Tiago, jogando quase sempre no campo de ataque e pressionando quando perdia a bola, tendo Cantillo na distribuição das jogadas, Fagner e Sidcley, depois Piton, bem abertos e os pontas mais a frente, formando um 3-4-3.

No final da partida, apos bela troca de passes, Piton encontrou Gustavo Silva na área, que completou para o gol e fechou o placar. Araos teve papel fundamental, se movimentando bastante no meio de deixando os companheiros livres, coisa que Luan não faz por conta da falta de velocidade.

Aos poucos o técnico vai encontrando os jogadores ideais para impor suas ideias no Corinthians, tendo nessa partida, 62% de posse de bola e sempre com o time buscando sempre o gol, evitando ao máximo os passes de lado sem objetividade, contando agora com a chegada de Otero, para disputar vaga com Araos e Luan ou até com Ramiro pelo lado do campo.

Classificação e próximos compromissos

O Coritiba retorna ao campo no próximo domingo (23), às 16h, quando visita o Bragantino. Já o Corinthians joga apenas na quarta-feira (26), às 21h30, quando recebe o Fortaleza.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo