E aí, qual vai ser? CRB e CSA protagonizam ato derradeiro na decisão do Campeonato Alagoano
Augusto Oliveira/CSA

Chegou o grande momento do futebol alagoano no ano de 2021. É a hora do ápice do principal evento esportivo no estado de Alagoas, justamente com seus dois maiores protagonistas. História, causos, feitos, conquistas, movimentação das massas, emoção e festejos são alguns dos elementos que podem reduzir o encontro mais simbólico das agremiações na Terra dos Marechais. E, mais uma vez, o azul e o vermelho se encontram no verde do gramado do Trapichão para medirem forças.

Neste sábado (22), às 16h45, no Estádio Rei Pelé, em Maceió/AL, CRB e CSA disputam o segundo jogo da final do Campeonato Alagoano 2021. Enquanto o Galo luta pelo bicampeonato, o Azulão busca o 40º troféu estadual e retomar a hegemonia no estado. No primeiro encontro disputado há uma semana, empate sem gols. Como não há vantagem, quem vencer será o campeão. Nova igualdade no marcador leva a disputa às penalidades máximas.

Ao longo da história do Clássico das Multidões, são 512 duelos, com 185 vitórias e 611 gols do CRB, 155 triunfos e 629 gols do CSA, além de 172 empates. A grande decisão do Alagoano 2021 terá cobertura completa da VAVEL Brasil a partir das 15h30.

Lucas Almeida/CRB
Lucas Almeida/CRB

Bicampeonato para reduzir a diferença

Após passar uma década sem ganhar nenhum título estadual, o CRB se redimiu com a própria história e disputa a décima decisão consecutiva do Campeonato Alagoano. Nas outras nove, foram seis títulos e três vices. Com a possibilidade de conquistar mais um bicampeonato diante do arquirrival e faturar o 32º troféu, a equipe vai motivada e trabalhou durante a semana para aprimorar o condicionamento físico a fim de ter uma postura dominante desde o início do clássico.

O técnico Roberto Fernandes terá como desfalques apenas o zagueiro Diego Ivo, que deve voltar a jogar apenas na reta final da temporada. Dos que foram relacionados na semana passada, o também zagueiro Frazan apresentou alto desgaste muscular, mas treinou sem problemas. A única dúvida segue no ataque entre Calyson e Hyuri. Um dos dois será escolhido para formar a trinca ofensiva com Luidy e Lucão.

Lucas Almeida/CRB
Lucas Almeida/CRB

Recuperar hegemonia estadual e fazer história

Demorou 25 anos para o CSA ter os primeiros dez títulos estaduais. Em seguida, mais 28 para chegar aos 20. Para atingir as três dezenas, 32 anos. E a espera pelo 40º troféu segue. O time teve várias oportunidades, mas bateu na trave. No ano passado, poderia ter celebrado com o tricampeonato, mas foi derrotado. No início de um novo trabalho, o Azulão do Mutange quer o título para não passar mais um semestre em branco, além de aumentar a motivação para o início da Série B.

Em seu início de trabalho, o técnico Bruno Pivetti não poderá contar apenas com o zagueiro Fabrício, que segue no departamento médico e deve jogar apenas durante o Brasileiro. A boa notícia fica por conta dos retornos do volante Silas e dos atacantes Silvinho e Rodrigo Pimpão. Todos estavam lesionados, estão recuperados e podem aumentar as opções do treinador azulino. A única mudança no escrete inicial deve ser a entrada do volante Gabriel Tonini. Com isso, Gabriel deve jogar em uma posição mais adiantada, com Aylon e o artilheiro Bruno Mota na disputa por uma vaga no ataque.

Augusto Oliveira/CSA
Augusto Oliveira/CSA

Ficha técnica de CRB x CSA - Campeonato Alagoano 2021, jogo #2 da final

Estádio Rei Pelé, o Trapichão, em Maceió/AL - 16h45 deste sábado (22)

CRB - Diogo Silva; Reginaldo Lopes, Gum, Frazan e Guilherme Romão; Claudinei, Wesley e Diego Torres; Calyson (Hyuri), Lucão e Luidy. Técnico: Roberto Fernandes.

CSA - Thiago Rodrigues; Norberto, Lucas Dias, Lucão e Vítor Costa; Geovane, Gabriel Tonini e Gabriel; Bruno Mota (Aylon), Guilherme Dellatorre e Marco Túlio. Técnico: Bruno Pivetti.

Arbitragem - Dênis da Silva Ribeiro Serafim (CBF/AL), auxiliado por Esdras Mariano de Lima (CBF/AL) e por Brígida Cirilo Ferreira (FIFA/AL), com Jonata de Souza Gouveia (CBF/AL) como quarto árbitro.

VAVEL Logo