Em
jogo movimentado, Palmeiras derrota Santos e mantém liderança do Brasileirão
Foto: Cesar Greco / SEP

Na tarde deste sábado (10), Palmeiras e Santos se enfrentaram em partida no Allianz Parque, válida pela décima primeira rodada do Brasileirão. O time comandado por Abel Ferreira levou a melhor, e bateu o rival por 3 a 2.

  • Primeiro tempo “verde”

O clássico paulista começou como esperado, de maneira truncada e com disputa pela bola. O Palmeiras tomou o setor ofensivo na busca pelo primeiro gol da partida, as investidas se deram principalmente pelo lado direito. Do lado santista, Marinho se mostrou a peça mais ativa do ataque, se tornando alvo de faltas e buscando a finalização.

Aos 13 minutos da primeira etapa o cenário era de equilíbrio, a posse de bola registrava o Palmeiras com 40%, contra 60% do Santos. No minuto seguinte, os sinais do duelo pegado, cartão amarelo para Jean Mota após falta dura em Scarpa. O meia estava pendurado e não enfrenta o Red Bull Bragantino, no próximo fim de semana.

Se com os lances de bola rolando a situação se mostrava parelha e complicada para ambos, a bola parada se torna uma alternativa das equipes. E foi assim, aos 18 minutos do primeiro tempo, que o Verdão abriu o placar. Em escanteio batido por Gustavo Scarpa, João Paulo saiu mal do gol, e o zagueiro Gustavo Gomez aproveitou o vacilo para cabecear e abrir o marcador.

Sair atrás do placar desestabilizou os comandados de Fernando Diniz. Pouco depois, aos 21, Deyverson ganhou jogada pelo alto, e após passe de Raphael Veiga, Breno Lopes consegue entrar na área e chutar cruzado, ampliando o placar no Allianz.

A partir daí o que se viu foi o Peixe trabalhando a bola no meio-campo, buscando espaços para tentar incomodar o adversário. Dessa maneira criou sua oportunidade de maior perigo, em cabeceio de Marinho. Mas o primeiro tempo ficou assim, 2 a 0 Palmeiras.

  • Segundo tempo agitado

Com a necessidade de correr atrás do prejuízo, o técnico Fernando Diniz promoveu duas alterações no Santos para a segunda etapa: Danilo Boza e Jean Mota deram lugar a Alison e Carlos Sánchez.

Na nova configuração, o jogo se abriu, possibilitando mais espaços para a criação de jogadas. O Santos adiantou suas linhas e passou a marcar presença maior no campo palmeirense, mas sem conseguir incomodar o goleiro Jailson.

Até que, aos 22 minutos, o lance que voltaria a colocar fogo na partida. Marcos Rocha derrubou Sánchez na área e o arbitro marcou a penalidade. O próprio uruguaio cobrou e converteu, recolocando o time da Vila no páreo. Numa tentativa de esfriar os ânimos, Jailson chegou a tentou atrasar a reposição de bola, mas foi punido com cartão amarelo.

Os minutos finais reservariam fortes emoções. Aos 38 minutos Willian ampliou e fez o terceiro do Verdão. Após anulação no campo, o VAR corrigiu e confirmou o gol. Aos 46 a equipe da Vila teve novo pênalti a seu favor, sofrido e convertido por Marinho. Nessa altura o marcador já indicava 3 a 2 para o Palmeiras, e ficou por aí.

  • O que vem agora?

O Palmeiras se manteve na liderança do Campeonato Brasileiro, e volta a campo da próxima quarta-feira (14), quando enfrenta a Universidad Católica (CHII) pela Libertadores. O Santos, em 7º, entra em campo na quinta (15), quando recebe o Independiente (ARG) pela Sul-Americana.

VAVEL Logo