Argentino com trabalhos no Equador: conheça Fabián Bustos, novo treinador do Santos
Arte: Divulgação / Santos FC

Natural de Córdoba, na Argentina, o treinador tem 52 anos, é ex-jogador e atuava como meio-campista. Revelado pelo San Lorenzo de Córdoba, time da cidade onde nasceu, jogou também em outros times argentinos, até se transferir para o Equador aonde ele atuou por vários clubes, em várias divisões, após essa passagem longa pelo país equatoriano, ele volta pra Argentina para encerrar sua carreira como jogador. E em 2009 ele inicia a sua trajetória como técnico, no Manta FC, do Equador. 

Apesar de ser argentino, Bustos só comandou equipes no Equador. Além do Manta FC, ele também treinou o Deportivo Quito, Imbabura FC, Macará e Delfín até chegar ao Barcelona de Guayaquil, onde estava desde 2020. Porém foi 2016 em que ele começou a se destacar como treinador, já no Delfín, conseguindo levar o clube ao título inédito do Campeonato Equatoriano de 2018/19, com isso chegando até  a Copa Libertadores, aonde era apenas a terceira vez em sua história que o clube participava da competição continental.

Após esse grande feito com equipe do Delfín, em janeiro de 2020 é anunciado como novo treinador do Barcelona de Guayaquil, aonde novamente ele se destacou, sendo campeão nacional em 2020 e chegando até uma semifinal de Copa Libertadores em 2021, por lá ele comandou a equipe em 91 jogos com 46 vitórias, 21 empates e 24 derrotas. Em 2020 foi considerado o melhor treinador do Equador pela imprensa local.

Primeiro desafio fora do Equador

Agora em 2022, o comandante aceitou a proposta do Santos para ser o treinador da equipe, e essa será a primeira experiência de Bustos fora do Equador. Treinador diz que sempre viu o mercado brasileiro como referência no continente e segundo ele, já estudava a equipe do Santos a algum tempo.

Fabián Bustos tem como desenho tático favorito o 4-2-3-1, porém ele gosta de jogar de acordo com o que estuda do seu adversário, assim variando também entre as formações 4-3-1-2 e 4-3-3. Seus times sempre têm uma defesa forte em bloco médio, atraindo o adversário para o fim do segundo terço do campo para que sua equipe faça pressão e recupere a bola. Dessa forma, sua equipe terá espaço para concluir bem as transições ofensivas, e chegando ao gol do seu adversário em poucos toques. Usando um jogo direto e verticalizado, normalmente sua equipe busca o equilíbrio em tomar poucos gols e ser eficiente nas chegadas ao ataque. 

VAVEL Logo