Após empate, Mano Menezes lamenta perda de pontos contra Cuiabá
Divulgação/Internacional

Na noite deste sábado (21), Internacional e Cuiabá empataram em 1 a 1 na Arena Pantanal, em Cuiabá/MT, em partida válida pela sétima rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. É o quarto empate seguido do Colorado no campeonato, que não perdeu desde a chegada do Mano Menezes. O treinador falou sobre a partida e a falta de experiência do time no jogo.

Só saiu gol no segundo tempo da partida, e o Internacional saiu atrás, pois logo no início da segunda etapa, Valdívia (ex-Inter), abriu o placar na Arena Pantanal. O Colorado buscou o empate com uma cobrança de pênalti do De Pena quase no final da partida, que também gerou a expulsão de um jogador do Cuiabá.

Mano Menezes falou da superioridade em campo após a expulsão do lateral, mas que faltou experiência na equipe para aproveitar a vantagem.

“Quando ficamos com um a mais, a superioridade foi tamanha. Faltou experiência de equipe para achar uma chance mais lúcida, mais trabalhada para ganhar. Acho que deixamos dois pontos aqui”, disse.

Ainda comentou sobre a primeira etapa, que foi bem equilibrada entre as duas equipes, até na posse de bola e chutes ao gol. O segundo foi um pouco diferente, com gol do Cuiabá no começo do jogo, e o Mano falou sobre as substituições que melhoram a partida, até que buscaram o empate.

“Foi um jogo de competição, que a gente esperava. Sei que o primeiro tempo foi muito parelho, com poucas oportunidades. Fomos várias vezes à frente, mas produzimos pouco. Uma chance para cada lado. No segundo tempo, eles fizeram o gol cedo. A gente mexeu na equipe, já estava previsto, e acho que melhoramos. Empatamos e poderíamos ter vencido”, continuou.

A partida foi marcada com confusões e reclamação da arbitragem, no primeiro tempo o Cuiabá reclamou de um pênalti não marcado para o time, no segundo tempo o mesmo aconteceu com o Internacional. Além de lances não marcados, o árbitro Ramon Abatti Abel distribuiu cartão na partida, foram oito amarelos para o Colorado, até o próprio Mano recebeu um por reclamação, três amarelos para o Cuiabá, que até gerou a expulsão do lateral João Lucas e mais dois vermelhos para o Cuiabá, direcionados para o banco, para o interino Luiz Fernando Iubel e o meia Rafael Gava.

“Quando o árbitro é ruim, tudo fica ruim. Esse árbitro provoca os ânimos dos jogadores, jamais conversa ou orienta o atleta, enfrenta o atleta, faz gestos bruscos. O jogo fica desse jeito. Não aconteceram lances bruscos, foram faltas normais, o jogo era fácil de ter sido levado. Um árbitro bom levaria tranquilamente”, concluiu.

VAVEL Logo