Botafogo começa melhor, explora velocidade e vence Grêmio em duelo dos reservas

Jogo marcou comemoração de um ano de Jair Ventura à frente do Botafogo

Botafogo começa melhor, explora velocidade e vence Grêmio em duelo dos reservas
Vitória consolidou briga do Fogão pelo G-6 (Foto: Divulgação / Botafogo)
Botafogo
1 0
Grêmio
Botafogo: GATITO FERNÁNDEZ, ARNALDO (EMERSON SANTOS, MIN.28), MARCELO, EMERSON SILVA, GILSON, MATHEUS FERNANDES, BRUNO SILVA, LEANDRINHO (VITOR LUÍS, MIN. 17), LEONARDO VALENCIA, GUILHERME E BRENNER (FERNANDES, MIN.20). TÉCNICO: JAIR VENTURA.
Grêmio: PAULO VICTOR, LEONARDO, BRESSAN, BRUNO RODRIGO, MARCELO OLIVEIRA, KAIO, JAILSON (PATRICK, MIN. 28), LINCOLN (JEAN PYERRE), FERNANDINHO, EVERTON E BATISTA (DIONATHÃ, MIN.20).
Placar: 1-0, LEANDRINHO, MIN. 6
ÁRBITRO: WAGNER REWAY (MT), AUXILIADO POR EDUARDO GONCALVES DA CRUZ (MS) E FABIO RODRIGO RUBINHO (MT). CARTÕES AMARELOS: MATHEUS FERNANDES, GILSON, EMERSON SILVA (BOTAFOGO); BRUNO RODRIGO (GRÊMIO).
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 20ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO. SENDO DISPUTADA NO ESTÁDIO NILTON SANTOS, NO RIO DE JANEIRO.

Em um dos jogos que fecharam o domingo (13) de futebol da 20º rodada do Campeonato Brasileiro, Botafogo e Grêmio se enfrentaram no estádio Nilton Santos com as equipes cheia de jogadores reservas, visando as semifinais da Copa do Brasil no meio de semana. E nesse duelo equilibrado quem acabou mostrando melhor futebol foi o Bota, que venceu por 1 a 0, com gol de Leandrinho logo no começo da partida.

Com esse resultado, o Botafogo subiu três posições, se aproximando muito do G-6, com 28 pontos. Já o Grêmio permanece na segunda posição com 39 pontos, mas com um jogo a mais que o líder Corinthians, que teve sua partida contra a Chapecoense adiada por conta de uma competição, a Copa Suruga da equipe catarinense.

Tendo os titulares de volta, as equipes agora pensam nos seus próximos adversários na Copa do Brasil. Enquanto o Grêmio recebe o Cruzeiro na Arena, na quarta-feira (16), às 21h45, o Botafogo pega o rival Flamengo, também em sua casa, no mesmo dia e horário. Já pelo Brasileiro, as equipes só jogam no domingo, quando o Imortal joga contra o Atlético-PR e o Fogão contra a Ponte Preta.

Bota começa melhor e sai na frente

Apesar de jogar com o time reserva, o Botafogo começou o jogo sem fugir das suas características, com pressão alta e marcação forte. A recompensa pela boa postura dentro de campo não demorou muito a ser recompensada. Aos seis minutos, após erro de Kaio e roubada de bola de Leandrinho, a bola sobrou para Leo Valencia que viu Brenner em boas condições. O centroavante teve calma e esperou a chegada do mesmo Leandrinho que, com categoria, botou por cima de Paulo Victor, abrindo o placar no Nilton Santos.

O Fogão era só pressão mesmo com a vantagem. O time partia para cima, explorando a velocidade e habilidade de Léo Valencia, que sempre conseguia chegar nas costas de Marcelo Oliveira. Foi assim que em bola rebatida, ele cruzou rasante. Brenner e Emerson Silva ainda tentaram desviar para o fundo das redes, mas a bola foi com muita força e saiu pela lateral.

Sofrendo pressão e com o resultado adverso, o Grêmio procurava sair para o jogo, mas sofria com a falta de criatividade e os inúmeros erros de passe. Tanto que a primeira chance clara só surgiu na bola parada. Aos 21 minutos, Lincoln bateu escanteio, Bressan desviou e Batista chutou. O gol parecia certo, mas não para Emerson Silva, que em cima da linha, tirou o que seria o empate do time gremista. 

A partir dos 25 minutos, o Botafogo passou a jogar de forma diferente, dando a bola para o Imortal jogar, se aproveitando de eventuais erros dos gaúchos para sair em contra-ataque. Estratégia perigosa, pois o adversário contava com dois jogadores pelas pontas, com muita habilidade. Everton, que sempre entra bem nos jogos do Grêmio, se tornando um 12º jogador de Renato Gaúcho, fez boa jogada, driblando Arnaldo e saindo na cara de Gatito, o atacante bateu, mas Bruno Silva, deu um carrinho providencial, fazendo com que a bola batesse na rede pelo lado de fora.

No último minuto do primeiro tempo, a grande chance de empate. Fernandinho bateu falta e a bola bateu na mão de Matheus Fernandes. O árbitro não teve dúvida em marcar o pênalti, que foi muito contestado por todo o time carioca. Na cobrança, Marcelo Oliveira bateu bem, mas não teve jeito. Gatito Fernandez pulou no canto e pegou o seu sétimo pênalti no ano, definindo a vantagem do Fogão na primeira etapa.

Botafogo administra partida e confirma vitória

O segundo tempo voltou com o Grêmio sendo mais incisivo na busca pelo primeiro gol e novamente num escanteio, Batista não conseguiu balançar as redes. O atacante recebeu bola vinda de escanteio na cabeça, mas cabeceou muito mal e a bola foi por cima. Um pouco depois, Marcelo Oliveira toca para Everton, que bateu em cima de Marcelo, perdendo mais uma boa chance.

Com um contra-ataque fortissímo, o Botafogo empilhava chances perdidas uma após a outra. Na primeira delas, aos 13', Leo Valencia fez boa tabela com Bruno Silva e chutou forte para grande defesa de Paulo Victor. Aos 19', novo milagre do goleiro gremista, quando Arnaldo avançou bem e saiu na cara do gol, mas não conseguiu fazer o gol pela boa saída do arqueiro.

Desde então o jogo ficou morno, com o Tricolor tentando chegar mais no abafa, que na troca de passes e o Botafogo sendo pouco eficiente quando tinha a bola, tanto que a outra boa chance só veio com Guilherme, que puxou contra-ataque e tinha a opção de tocar para Fernandes, que sairia sozinho de frente para o gol. Vendo o goleiro do Grêmio adiantado, ele preferiu bater colocada e a bola acabou saindo, para desespero da torcida botafoguense, que sabia a importância de matar o jogo naquele momento.

Renato Gaúcho ainda tentou mudar e colocar os meninos da base em campo. Mas a falta de entrosamento era evidente. A única chance de empatar veio com Fernandinho aos 42', quando o atacante chutou mal, mas a bola desviou na zaga alvinegra e quase enganou Gatito, que só teve que torcer para a bola sair para escanteio. O Bota ainda tentou ampliar com Gilson, mas não teve sucesso. Final com vitória para o Fogão, que segue bem em todas as competições.

 

 


Share on Facebook