Com objetivos distintos, Bragantino e CRB se enfrentam pela Série B

Na zona do rebaixamento, Massa Bruta espera que o "fator casa" ajude o time a vencer o Galo que briga para voltar ao G-4

Com objetivos distintos, Bragantino e CRB se enfrentam pela Série B
No jogo de ida entre as duas equipes, o CRB venceu o Bragantino por 2 a 1. Foto: Douglas Araujo/Clube Atlético Bragantino
Bragantino
CRB
Bragantino: Renan Rocha; André Rocha, Ednei, Diego Sacoman e Bruno Pacheco; Daniel Pereira, Edson Sitta, Rivaldo e Alan Mineiro; Léo Jaime e Rafael Grampola. Técnico: Marcelo Veiga
CRB: Juliano; Marcos Martins, Diego Jussani, Adalberto e Diego (Peri); Olívio, Matheus Galdezani, Gerson Magrão e Roger Gaúcho (Diego); Luidy e Zé Carlos. Técnico: Mazola Junior
ÁRBITRO: Paulo Schleich Vollkopf (MS). Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS), Cicero Alessandro de Souza (MS).
INCIDENCIAS: Partida válida pela vigésima oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista/SP.

Há quase um mês sem vencer e vindo de três derrotas consecutivas, o Bragantino está em uma situação complicada na Série B do Campeonato Brasileiro. Com apenas 27 pontos, ocupa a décima sétima colocação na competição, quatro a menos que o Oeste, primeiro fora da zona da degola. Para tentar se aproximar do adversário paulista, o Massa Bruta enfrenta o CRB neste sábado (1º) às 16 horas no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

A situação do Braga é bastante complicada. Depois de ter perdido para Atlético-GO, Avaí e Paysandu, o Alvinegro enfrenta mais um adversário da parte de cima da tabela, e o técnico Marcelo Veiga vai ter que lidar com uma tensão emocional muito grande dentro do elenco, principalmente com as conturbadas dispensas do goleiro Felipe e do atacante Erick. Mas o time espera se impor em seus domínios para conseguir três pontos essenciais na luta contra o rebaixamento.

No Galo da Pajuçara, a situação é completamente diferente. Apesar de ter saído do grupo do acesso à Série A e estar na sétima colocação com 40 pontos e a quatro pontos do Brasil de Pelotas, quarto colocado, o empate conquistado contra o Bahia depois de estar perdendo por 2 a 0 motivou bastante o elenco regateano. A torcida alvirrubra espera que o bom retrospecto fora de casa se mantenha: foram cinco vitórias, cinco empates e somente três derrotas longe de Maceió.

Mudar defensivamente para evitar os gols adversários

Contra o CRB, o Bragantino fará a primeira das onze decisões que podem salvar o time da Série C 2017. Para isso, o técnico Marcelo Veiga fará algumas mudanças em relação ao time que foi goleado pelo Paysandu por 3 a 0 em Belém. A primeira e obrigatória alteração foi no gol: após Felipe ser dispensado, o arqueiro Renan Rocha tem a função de evitar que a segunda defesa mais vazada da competição, com 36 gols sofridos, seja bombardeada mais vezes.

Além da camisa 1, Veiga também deverá fazer outra mudança no setor defensivo. A tendência é que o zagueiro Ednei dê lugar a Cesar Gaúcho, que completará a dupla de zaga formada também por Diego Sacoman. Outro que deve voltar a ganhar espaço no time titular é o volante Gabriel Dias, que havia cumprido suspensão contra o Papão.

O treinador sabe que será uma partida complicada, e pede o apoio da torcida. “O momento é difícil. Sabemos das dificuldades que estamos enfrentando na Série B. Para não corrermos risco, precisamos de cinco a seis vitórias. Essa é a matemática para o time não ser rebaixado. Temos a expectativa de conseguir esta vitória contra o CRB. Precisamos do resultado, é o único que nos interessa. E a torcida tem que estar presente, faz uma grande diferença para nós, é um incentivo a mais”, afirmou.

Após empate heróico, Galo quer reencontrar a vitória

Assim como o adversário de hoje, o CRB também espera iniciar uma arrancada rumo ao seu objetivo. A diferença é que o objetivo regateano é o acesso à Série A 2017, e para isso vencer fora de casa é essencial. Sabendo disso, o técnico Mazola Junior promoverá algumas mudanças na equipe que enfrenta o Braga. Algumas obrigatórias, como a entrada do zagueiro Adalberto no lugar de Flavio Boaventura, suspenso, e a substituição do goleiro Julio Cesar, que sentiu desconforto muscular e não viajou, por Juliano.

Além disso, Mazola deve reintegrar o lateral-direito Marcos Martins, vindo de suspensão, no lugar de Bocão e a manutenção de Zé Carlos, que ocupou o lugar de Neto Baiano contra o Bahia. Neto Baiano viajou com a delegação, mas deverá começar a partida no banco de reservas. A indefinição é quanto ao lateral-esquerdo Diego, que pode ocupar sua posição original no lugar de Peri ou continuar jogando improvisado no meio campo.