CBF estuda retorno da Supercopa em 2018; Cruzeiro e Corinthians se manifestam sobre disputa

Entidade máxima do futebol brasileiro analisa retorno de duelo entre campeões da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro

CBF estuda retorno da Supercopa em 2018; Cruzeiro e Corinthians se manifestam sobre disputa
Cruzeiro pentacampeão da Copa da Brasil (Foto: Cristiane Mattos/Light Press/Cruzeiro)

Cruzeiro e Corinthians podem se enfrentar no início de 2018 no retorno da Supercopa, torneio que reúne os campeões nacionais do ano anterior. Pelo menos essa é uma ideia da CBF. Por meio de seu diretor de competições Manoel Flores, a entidade admitiu a possibilidade do embate entre os vencedores da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

Entretanto, um obstáculo pode estar no caminho da disputa: o apertado calendário do futebol brasileiro. Segundo Manuel, a disputa da Supercopa pela categoria sub-20 pode abrir os caminhos para o retorno do certame. 

"A gente sempre busca competições e torneios que interessem ao futebol brasileiro. Porém, no caso da Supercopa, estamos pensando no Sub-20, vamos ver como será, utilizaremos como um termômetro. Só pensamos no momento na categoria Sub-20, nada ainda no profissional. O principal problema no profissional são as datas, tem que caber no nosso calendário”, declarou Flores ao Superesportes

(Foto: Pedro Vilela/Getty Images)
Em 2017, Cruzeiro foi pentacampeão da Copa do Brasil sobre o Flamengo (Foto: Pedro Vilela/Getty Images)

Ambos os clubes já se manifestaram sobre o assunto e expressaram a mesma preocupação de Flores sobre o calendário apertado. Itair Machado, vice-presidente de futebol do Cruzeiro a partir de 2018, também afirmou que a Supercopa seria importante e chamativa para a imagem da Raposa.

“Se tiver data, será bem-vindo, mas um problema é que no próximo ano teremos a Copa do Mundo da Rússia, então a gente está com poucas datas. Mas havendo datas e disponibilidade para não sacrificar muito os atletas, uma competição atrativa sempre é bem-vinda”, comentou Itair.

Gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes foi mais taxativo. O dirigente endossou a situação complicada no calendário nacional e declarou não ter uma ideia formada sobre a Supercopa.

Corinthians se sagrou heptacampeão brasileiro na última semana (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

“Acredito que seja complexo por causa da questão do calendário. Estamos procurando alternativas para diminuir o número de datas, então, se aumentarmos ainda mais, a quantidade de datas será complicado. Cedemos jogadores em datas Fifa e ainda sim entramos em campo, sendo prejudicados muitas vezes, assim como os próprios jogadores. É difícil falar de uma competição que ainda nem existe, e teremos um ano atípico por causa da Copa do Mundo de 2018. Não tenho opinião formada sobre este assunto, já que ainda é algo que nem existe de fato”, disse Alessandro.

Vale lembrar que a Supercopa foi disputada no início dos anos 90. Em 1990, Grêmio e Vasco se enfrentaram, com o tricolor gaúcho conquistando o troféu. Já em 1991, Corinthians e Flamengo duelaram em jogo único; os paulistas levaram a melhor.