Dourado celebra melhor ano da carreira e analisa temporada do Fluminense: "Faltou experiência"

Dourado marcou 32 gols no ano, sendo 18 no Brasileirão, e foi o artilheiro da competição

Dourado celebra melhor ano da carreira e analisa temporada do Fluminense: "Faltou experiência"
Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil

A temporada do Fluminense foi conturbada, o elenco sofreu com lesões e falta de experiência, o clube teve problemas financeiros e tudo isso afetou dentro de campo. Porém, o atacante Henrique Dourado conseguiu se destacar com 32 gols, sendo o artilheiro do ano e do Brasileirão com 18, e fez sua melhor temporada da carreira.

"Quando cheguei aos 30 gols, estipulei a meta de 35. Infelizmente não consegui. Mas as outras que coloquei, consegui. Não quis revelar antes. Esse foi um dos segredos. Quando alcancei, estipulei outra, mas não alcancei (35 gols)", revelou.

Se Henrique Dourado teve a melhor temporada da carreira, o ano do Fluminense deixou a desejar. O time caiu de rendimento no segundo semestre e, para o artilheiro, algumas perdas e a falta de experiência dificultaram. 

"Nosso primeiro semestre foi um time que surpreendeu a muitos. Tivemos alguns percalços e isso dificultou um pouco na sequência do Campeonato Brasileiro. Muitas vezes era uma falta de malandragem e experiência da nossa parte. Foi um ano, acredito eu, de aprendizado. Sofremos muito e deixamos muitos pontos escaparem por detalhe. Isso no Brasileirão é crucial. Espero que nos próximos anos possamos conquistar coisas maiores", afirmou.

Com 18 gols, Henrique Dourado foi o artilheiro do Brasileirão (Foto: Divulgação/CBF)
Com 18 gols, Henrique Dourado foi o artilheiro do Brasileirão (Foto: Divulgação/CBF)

Henrique Dourado marcou 18 dos 32 gols do ano durante o Brasileirão, terminando como artilheiro empatado com o atacante, do Corinthians. O camisa 9 do Fluminense tornou-se o quarto jogador da história do clube a conquistar a artilharia e não lamentou o fato de ter compartilhado o topo com o jogador do Timão.

"É melhor do que não ganhar. Só de estar aqui é muito bacana. Liderei praticamente o campeonato todo. Eu e Jô chegamos a uma altura que estávamos brigando gol a gol. Até comentamos no jogo em São Paulo que a briga estava disputada. Deus abençoou os dois, foi feita a vontade dele, agradeço a ele por isso", disse.

O Fluminense começa a projetar o próximo ano. A grande decisão do momento é pela permanência ou não do técnico Abel Braga. O treinador revelou o desejo de cumprir o contrato e o presidente Pedro Abad afirmou que o desfecho está perto de um final feliz. Em resposta à VAVEL Brasil, Henrique Dourado disse que seria bom o técnico continuar.

"Se o Abel permanecer é muito bom, não só pra mim, mas para todos os jogadores. Já conhece o clube, cada funcionário e jogador. Se ele continuar já estamos dando um grande passo. Cabe ao Abel sentar com o presidente e resolver", afirmou.