Bobô marca no fim, Grêmio vence Figueirense na Arena e mantém caça à liderança

Tricolor dominou o jogo inteiro, cedeu o empate e precisou de um tento nos acréscimos para garantir três pontos em casa

Bobô marca no fim, Grêmio vence Figueirense na Arena e mantém caça à liderança
Foto: Divulgação/ Grêmio
Grêmio
2 1
Figueirense
Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson, Rafael Thyere, Fred e Marcelo Oliveira; Walace, Jailson, Giuliano, Douglas e Everton; Luan
Figueirense : Thiago Rodrigues, Ayrton, Werley, Bruno Alves e M.Pedroso; Elicarlos, Bady, Jocinei e R.Silva; Ermel e Rafael Moura
Placar: 1-0, min.44, Walace. 1-1, min.30/2T, Ayrton. 2-1, min.47, Bobô
INCIDENCIAS: Partida válida pela 14° rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena do Grêmio, em Porto Alegre

Jogando para 36.381 torcedores, o Grêmio recebeu o Figueirense pela 14° rodada do Campeonato Brasileiro 2016. O Tricolor vinha embalado pela vitória no Gre-Nal 410, fora de casa. Os catarinenses, por sua vez, queriam embalar boa sequência na competição, após empate com o Galo

LEIA MAIS: Em busca do tricampeonato da Eurocopa, França usa força dos torcedores contra invicto Portugal

O Tricolor Gaúcho dominou e foi melhor o jogo inteiro. Porém, a partida estava escrita com ares de dramaticidade para gols no fim. Na primeira etapa, o gol gremista saiu com Walace, aos 44 minutos. Já no segundo tempo, Ayrton jogou um balde de água fria, quando finalizou bonito para empatar a partida, aos 30.

Roger Machado pôs Pedro Rocha e Bobô para o tudo ou nada, e ganhou o tudo. Com 47 minutos, Bobô recebeu de Pedro para decretar a vitória gremista, no apagar das luzes. 2 a 1.

Com o resultado, o Grêmio foi a 27 pontos e estabilizou-se na terceira posição na tabela, além de colar no líder Palmeiras, que tem 28. O Figueirense, que embora quase saiu com um ponto de Porto Alegre, voltará para casa sem nada, com os mesmos 15 pontos que veio, na 17° posição.

No domingo (17), o Tricolor visita o Sport Recife, em busca da quarta vitória seguida. Já os catarinenses buscarão se reerguer em casa, diante da Chapecoense, também no domingo. 

Grêmio domina Figueirense e Walace abre o placar

Com casa cheia, o Grêmio promoveu uma blitz logo nos primeiros minutos de jogo. Com marcação alta, o Tricolor encurralou a saída de bola dos catarinenses. No primeiro minuto, Everton cruzou na área para Giuliano dominar, finalizar, e a bola bater na mão do zagueiro Werley. Jogadores gremistas reclamaram de pênalti, mas o árbitro mandou seguir. 

Em seguida, foi a vez dos visitantes se aventurarem ao ataque. Rafael Moura roubou a bola de Walace na meia cancha e finalizou de muito longe. A bola passou por cima da meta de Marcelo Grohe

Walace abriu o placar para o Grêmio na primeira etapa (Foto: Divulgação/Grêmio)
Walace abriu o placar para o Grêmio na primeira etapa (Foto: Divulgação/Grêmio)

Aos sete minutos, o Figueirense assustou de novo. Rafael Moura encontrou Bady, livre, chutar colocado e quase marcar um belo gol na Arena. O jogo era franco e os dois times não deixavam de jogar. 

Com 65% de posse de bola, o Tricolor Gaúcho dominava as ações do jogo. Era quem tinha mais posse e intensidade na partida. Everton era o mais ativo no lado esquerdo gremista. Aos 28, o atacante finalizou para Thiago Rodrigues defender em dois tempos. Aos 34, o mesmo pegou a sobra na entrada da área, pedalou e finalizou bonito para nova defesa do guarda-metas. 

O primeiro tempo estava chegando ao fim. Os mandantes pressionavam, criavam, mas não conseguiu efetivar as chances em gol. Até que, aos 44, Luan rolou a bola para Walace, no meio-campo. O volante da Seleção Brasileira arriscou de muito longe, e marcou um golaço na Arena. Belo chute para decretar justiça no placar. 1 a 0 e fim de papo nos primeiros 45 minutos. 

Figueirense empata, mas Bobô marca no fim e garante vitória gremista 

O Grêmio voltou com tudo no segundo tempo. Assim como na primeira etapa, os mandantes ditaram o ritmo e colocaram intensidade na partida para o liquidar o jogo. Everton, de novo ele, gingou pra cima do adversário e matou no cantinho para Thiago espalmar no canto. 

Aos 11 minutos, duas chances seguidas: Luan recebeu na entrada da área e bateu colocado para o goleiro catarinense defender mais uma. Um minuto depois, Douglas finalizou bonito para mais uma defesa do guarda-metas do Figueirense. 

Era domínio completo do Grêmio no jogo. A partida estava sob controle, e a goleada não saía por conta de falhas nas finalizações, ou defesas de Thiago. Entretanto, o futebol sempre guarda uma surpres: aos 30 minutos, Dodô cruzou da esquerda, Fred afastou da área, mas no rebote, Ayrton, de primeira, bateu bonito no canto de Marcelo Grohe para empatar a partida e surpreender os mandantes. 1 a 1.

Após o gol de empate, os comandados de Roger se desestabilizaram emocionalmente. O treinador pôs Miller Bolaños, Pedro Rocha e Bobô para tentar o tudo ou nada. Apenas Grohe ficou no campo de defesa, restando dez minutos para o fim da partida. 

Com quatro minutos de acréscimos, o Figueirense se defendia bem. Porém, aos 47, o futebol tratou de fazer justiça e surpreender novamente. Quando tudo se encaminhava para um empate, Pedro Rocha rolou para Bobô, que finalizou, balançou a rede de Thiago e aliviou mais de 38 mil vozes na Arena. 2 a 1.

Sem tempo para mais nada, o árbitro encerrou o jogo que poderia ter sido mais tranquilo para o Grêmio, que nunca gostou de tranquilidade. 

Bobô marcou no fim para decretar a vitória gremista (Foto: Divulgação/Grêmio)
Bobô marcou no fim para decretar a vitória gremista (Foto: Divulgação/Grêmio)