Análise: sem focar totalmente no Brasileiro, Grêmio assegurou vaga para próxima Libertadores

Tricolor não acompanhou caça ao líder Corinthians, mas se recuperou de mau começo do returno para confirmar vaga na próxima edição da Libertadores da América

Análise: sem focar totalmente no Brasileiro, Grêmio assegurou vaga para próxima Libertadores
Sem focar totalmente no Brasileiro, Grêmio assegurou para próxima Libertadores(Imagem: Rodrigo Rodrigues / editoria de arte da VAVEL Brasil)

O último compromisso antes da final da Libertadores da América foi uma derrota com o time completamente reserva contra o Santos, na Vila Belmiro. Antes disso, o Grêmio havia conseguido garantir vaga na edição da Libertadores 2018. Uma preocupação a menos, uma missão a mais concluída antes de entrar totalmente de cabeça pelo título continental.

Em 36 rodadas disputadas pelo Grêmio foram 18 vitórias, 7 empates e 11 derrotas. O Tricolor poupou jogadores em pelo menos dez partidas do campeonato, geralmente vitimizado com empates e derrotas. Houve divisão de opiniões a respeito da estratégia gremista na temporada. Muitos acreditam que o time gremista poderia ser mais balanceado na hora de poupar e, dessa forma, pudesse perseguir ponto a ponto ao líder Corinthians, preocupado exclusivamente com o campeonato dos pontos corridos, após eliminação precoce na Copa do Brasil e fora da atual disputa da Libertadores.

Com característica totalmente reserva, o Grêmio saiu derrotado para Sport Recife e Palmeiras no primeiro turno, além de apenas empatar no início do returno diante do Atlético Paranaense. A única vitória em time descaracterizado foi sobre a Ponte Preta, pelo placar de 1 a 0 no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Por conta da não utilização de força máxima, derrotas se acumularam mesmo em seus domínios, por exemplo, o jogo de returno diante do Palmeiras. O Grêmio ultrapassou sua pior marca de derrotas em casa em uma edição dos pontos corridos pelo formato atual. Mesmo assim, entre a disputa da semifinal contra o Barcelona de Guayaquil e a disputa da final da Libertadores, uma sequência positiva para embalar o time e definir a classificação para próxima edição da Copa.

Recuperando a vice-liderança, ameaçada apenas pelo complemento da rodada 36 no jogo do Palmeiras, o Grêmio engatou cinco jogos sem derrota. Com reservas, empatou com o Avaí em 2 a 2 na Ressacada. Com titulares, venceu o Flamengo por 3 a 1 em casa. Com time misto, uma vitória sobre a Ponte Preta em Campinas. Sem a dupla de laterais e a dúvida por conta da presença do volante Michel na final, o Grêmio empatou com o Vitória em Caxias do Sul, por 1 a 1. Fernandinho fez o gol gremista, os baianos ficaram com jogador a menos por conta de expulsão, mas o empate foi decretado. Na última jornada em casa, vitória gremista sobre os tricolores do São Paulo por 1 a 0. Esta foi a sequência de cinco jogos invicto que recolocou o Grêmio na segunda posição e garantiu matematicamente a vaga na fase de grupos da Libertadores da América de 2018.

Com o título do Corinthians, que vinha se aproximando rodada a rodada e foi confirmado na de número 35, a atenção gremista ficou completamente reservada à final do torneio sul-americano. Pelas últimas escalações dos titulares, em consideração que Michel, Barrios, Edilson e Bruno Cortez tenham passado por lesões nos últimos tempos, a ideia de time titular do Grêmio ficou a seguinte:

Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann, Cortez; Jailson (Michel), Arthur, Ramiro, Luan, Fernandinho (Everton); Lucas Barrios.

Vale lembrar quanto ao Campeonato Brasileiro que a diferença de premiação entre o segundo e o quinto colocados, por exemplo, é bastante grande em dinheiro. Ao Tricolor, de vice-liderança antes de disputar a final da Libertadores, é interessante buscar a maior pontuação possível para assegurar sua vice-liderança ou, ao menos, a terceira posição na tabela do Brasileirão.