Náutico mostra eficiência no ataque, goleia Paraná com facilidade e se mantém no G-4

Timbu dominou o adversário desde o apito início, soube aproveitar bem as oportunidades que teve para vencer com tranquilidade e se consolidar no seleto grupo dos quatro primeiros

Náutico mostra eficiência no ataque, goleia Paraná com facilidade e se mantém no G-4
Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil
Náutico
5 1
Paraná
Náutico: Júlio César; Joazi (Ronaldo Alves, min 65), Rafael Pereira, Eduardo e Henrique; Eurico, Maylson (Gustavo Henrique, min 70) e Renan Oliveira; Taiberson, Bergson (Tiago Adan, min 58) e Jefferson Nem. Técnico: Alexandre Gallo.
Paraná: Marcos; Leandro Silva, Pitty, João Paulo e Fernandes; Basso (Diego Tavares, intervalo), Anderson Uchôa, Marcelinho (Henrique, intervalo) e Válber; Robson e Lúcio Flávio. Técnico: Claudinei Oliveira.
Placar: 1-0, Renan Oliveira, min 7; 2-0, Bergson, min 29; 3-0, Jefferson Nem, min 48; 4-0, Taiberson, min 66; 5-0, Taiberson, min 70; 5-1, Henrique, min 87;
ÁRBITRO: Flávio Rodrigues de Souza (SP), auxiliado por Ricardo Pavanelli Lanutto (SP) e Aílton Farias da Silva (SE). Cartões amarelos: não houve.
INCIDENCIAS: Partida válida pela oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, realizada na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, Pernambuco. Público: 9.289. Renda: R$ 144.375,00.

O Náutico segue embalado na Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta tarde de sábado (11), o Timbu recebeu o Paraná, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, Pernambuco. Os alvirrubros não encontraram dificuldades e conseguiram se impor desde o início, construindo assim uma goleada tranquila por 5 a 1, com destaque para o ataque, que foi muito contestado nas primeiras rodadas. Os gols do time pernambucano foram marcados por Renan Oliveira, Bergson, Jefferson Nem e Taiberson (2x),enquanto Henrique diminuiu para os paranistas.

Com o resultado desta tarde, o Náutico se mantém no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. O Timbu está na quarta colocação, com 16 pontos, apenas três para o líder Vasco, que tem 19. Já o Paraná fica na segunda parte da tabela ocupando a 12ª posição, com dez pontos.

A nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro será realizada no meio da semana. O Náutico vai entrar em campo na terça-feira (14), às 19h15, para fazer um duelo com o Vasco, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro. Já o Paraná vai, no mesmo dia e horário, ter um confronto diante do Goiás, no estádio Durival Britto, em Curitiba, no Paraná.

Náutico mostra superioridade e constrói boa vantagem contra Paraná

O confronto começou com o Náutico tentando impor o ritmo, indo para cima, enquanto o Paraná se fechava para sair nos contra-ataques. A primeira boa chegada da partida foi dos donos da casa. Logo com um minuto, Taiberson recebeu de Joazi pela direita e chutou buscando o angulo, mas o goleiro Marcos mostrou atenção para fazer grande defesa. Na segunda oportunidade alvirrubra, Bergson mandou para o fundo das redes, contudo, o lance foi impugnado por conta de impedimento do atacante, que estava em posição legal.

A imposição alvirrubra era grande e o primeiro gol foi se tornando questão de tempo, pois o tricolor não conseguia fechar bem os espaços para evitar o ótimo toque de bola no campo de ataque. Aos sete minutos, Pitty foi pressionado no campo de defesa e mandou para Anderson Uchôa, mas Eurico apareceu bem para roubar e lançar no peito de Renan Oliveira, que dominou e mandou para o fundo das redes, para delírio do torcedor alvirrubro.

Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil
Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil

Com o gol do Timbu, a equipe paranista resolveu sair logo em busca do empate e quase conseguiu no minuto seguinte ao tento. Robson recebeu pela esquerda, limpou a marcação e chutou forte para grande defesa de Júlio César. O Paraná conseguiu controlar o ímpeto alvirrubro e passou a sair um pouco mais para o campo de ataque, contudo, sem conseguir espaço para igualar o marcador. Além disso, um grande problema era as falhas da dupla de zaga tricolor, que em vários momentos proporcionaram lances perigosos em favor do adversário.

As seguidas falhas da dupla de zagueiros do Paraná acabou custando caro aos 29 minutos. Renan Oliveira aproveitou uma bola que sobrou na entrada da área e chutou errado, mas o zagueiro João Paulo errou feio no momento do corte. Bergson dominou bem, girou e bateu no canto, sem chance para o goleiro Marcos, garantindo a festa da torcida alvirrubra. O terceiro tento quase saiu ainda na primeira etapa. Henrique fez boa jogada pela esquerda cruzando para Maylson, que dominou bem e chutou para o gol. A bola desviou e Marcos fez grande intervenção.

O domínio do Náutico foi até o final da etapa. O Timbu não encontrou dificuldades para fechar os espaços no setor defensivo e construir boas oportunidades. Os donos da casa estiveram mais perto de aumentar a vantagem do que sofrer o primeiro, mas não conseguiram balançar as redes novamente. Desta maneira, o primeiro tempo foi encerrado no 1 a 0 favorável aos mandantes.

Timbu marca mais três vezes e garante triunfo tranquilo

Para o segundo tempo, o técnico Alexandre Gallo manteve o mesmo time da primeira etapa, enquanto Claudinei Oliveira preferiu fazer duas alterações, tornando a equipe mais ofensiva, pois colocou o atacante Henrique no lugar do meia Marcelinho, além, de tirar o volante Basso para a promover a entrada de Diego Tavares. Com a bola rolando, a superioridade do Náutico continuou evidente, apesar disso, Lúcio Flávio foi quem perdeu a primeira grande chance, quando recebeu dentro da área e chutou para fora, mas a arbitragem marcou impedimento.

Com tranquilidade, o Náutico logo chegou ao terceiro tento. Maylson avançou pela direita, deixou a marcação para trás fazendo grande jogada e cruzou rasteiro para Jefferson Nem. O atacante só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes para delírio do torcedor alvirrubro. A resposta paranista veio apenas aos 12 minutos. Valber aproveitou uma bola que sobrou na entrada da área e bateu com qualidade para ótima defesa do goleiro Júlio César.

Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil
Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil

Em vantagem, o técnico Alexandre Gallo resolveu modificar o setor de ataque. Ele tirou Bergson para colocar Tiago Adan. A equipe pernambucana passou a deixar o adversário paranaense mais no campo de ataque, visando aproveitar os erros para fazer mais gols nos contra-ataques. Isso quase aconteceu quando Taiberson recebeu pela direita de ataque, passou pela marcação, mas foi desarmado pelo zagueiro João Paulo dentro da área.

A facilidade do alvirrubro para chegar no setor de ataque era grande e uma goleada foi ficando próxima. Ela passou a acontecer aos 21 minutos, quando Jefferson Nem recebeu bom passe de Renan Oliveira, fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Taiberson completar para o fundo do gol e festejar com a torcida alvirrubra. Taiberson não parou por aí. Aos 30 minutos, ele aproveitou um bom cruzamento de Henrique e chutou, sem chance para Marcos. Os adeptos do Timbu, então, foram ao delírio.

O Paraná quase diminui o placar aos 33 minutos. Diego Tavares fez grande jogada individual, limpando Henrique e ficando cara a cara com Júlio César. No entanto, o goleiro evitou o tento, algo que não aconteceu quando Henrique fez grande jogada individual, entrou na área e mandou para o fundo das redes, diminuindo a vantagem. O Timbu ainda tentou aumentar a vantagem, mas não logrou êxito. Assim, o embate foi encerrado no 5 a 0 favorável aos donos da casa.