Com gol de Maylson, Náutico vence Goiás e se mantém na briga pela Série A

Equipe pernambucana encontra adversário ofensivo, mas consegue os três pontos e fica perto do G-4; Goiás não consegue acertar as finalizações e estaciona nos 44 pontos

Com gol de Maylson, Náutico vence Goiás e se mantém na briga pela Série A
(Foto: Divulgação/Náutico)
Náutico
1 0
Goiás
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Igor Rabello e Gastón; Joao Ananias, Rodrigo Souza (Maylson, min. 68), Marco Antônio (Tiago Adan, min. 54) e Vinícius; Rony e Bergson (Negretti, min. 80). Técnico: Givanildo Oliveira
Goiás: Márcio; Alex (Léo Gamalho, min. 74), David Duarte e Felipe Macedo; Sueliton, Adriano, Léo Sena e Juninho; Rossi (Murilo, mn. 65), Carlos Eduardo (Patrick, min. 71) e Walter. Técnico: Gilson Kleina
Placar: 1-0, min. 71, Maylson.
ÁRBITRO: Alisson Sidnei Furtado (TO). Cartões amarelos: Gastón (min. 29), Rossi (min. 42), Rodrigo Souza (min. 57), Rony (min. 82)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)

O Náutico enfrentou o Goiás na Arena de Pernambuco, em confronto válido pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e venceu por 1 a 0. Maylson foi o autor do gol que deixou os pernambucanos na luta pelo acesso.

Com o resultado, o escrete de Conselheiro Rosa e Silva ocupa o 5º lugar, com 57 pontos. Já o alviverde goiano desceu uma posição e ficou na 14ª colocação, com 44 pontos.

Primeiros 45 minutos são equilibrados e com boas chances para os dois lados

A partida começou bastante estudada e equilibrada. Os dois times procuraram se estudar para não deixar espaços nas defesas. O primeiro lance de perigo foi do Goiás. Carlos Eduardo chutou da entrada da área e Júlio César fez uma boa defesa. Depois do susto, o Timbu tentou com Rony, mas o atacante estava impedido. 

Sem chances de subir, mas livre do rebaixamento, os goianos jogaram sem pressão, atuando para frente, atacando, e em uma jogada trabalhada, Walter recebeu na direita e bateu cruzado, porém a bola passou por toda a área e ninguém alcançou. 

Contando com o fator casa, o clube pernambucano, empurrado pela torcida, queria abrir o placar de qualquer forma. E já que pelo meio estava complicado, Vinícius arriscou de fora da área e assustou o goleiro Márcio. Mas a resposta do Goiás não demorou. Minutos depois, Walter deu grande passe para Carlos Eduardo, que dentro da área, bateu em cima do goleiro.

No final da primeira etapa, Vinícius recebeu e chutou, mas o goleiro fez uma boa defesa. No rebote, Bergson pegou mal na bola e a zaga afastou. Pouco tempo depois, Vinícius bateu escanteio e Marco Antônio cabeceou para fora.

Náutico é mais eficiente e conquista a vitória

O início do segundo tempo foi da mesma forma do primeiro. Com o Goiás tendo a primeira chance. Carlos Eduardo chutou de longe, mas no meio do gol, fácil para o goleiro. Poucos minutos depois, Bergson desviou de cabeça e Rony bateu, porém a bola subiu muito e foi para fora. Marco Antônio sentiu dores na coxa esquerda e teve que ser substituído logo no começo. Em seu lugar, o técnico Givanildo Oliveira acionou o centroavante Tiago Adan.

Depois da entrada de mais um atacante, o Náutico se tornou mais ofensivo e chegar mais ao ataque. Bergson arriscou de fora da área, mas a bola foi para fora. Em contrapartida, Walter chutou e a bola bateu na rede pelo lado de fora. Para tentar deixar a equipe com mais mobilidade, Maylson entrou na vaga de Rodrigo Souza. Maylson retornou aos gramados após 45 dias de fora por conta de uma lesão no ligamento colateral medial do joelho direito. 

O Náutico quase abriu o placar com Rony. Vinícius cobrou falta dentro da área e o atacante acertou uma bela bicicleta, porém o goleiro fez uma grande defesa. De tanto tentar, o time da casa fez o primeiro. Maylson, que tinha acabado de entrar, fez boa jogada individual, invadiu a área e chutou no cantinho do goleiro Márcio. 1 a 0 Timbu. 

Após tabela entre Maylson e Tiago Adan, o volante alvirrubro chutou de longe e Márcio defendeu. No lance seguinte, Léo Gamalho cabeceou e o goleiro pegou sem problemas, no meio do gol. A partida ficou eletrizante, com as duas equipes criando oportunidades. Em uma delas, Rony ganhou na velocidade do zagueiro adversário, caiu na área e pediu pênalti, mas o juiz mandou seguir. Logo depois, os visitantes quase empatam. Walter pegou de primeira com categoria e acertou o travessão. 

No final do jogo, o Goiás esboçou uma pressão, mas o Náutico conseguiu se segurar e garantiu a vitória que mantém o Timbu vivo na briga pelo acesso à Série A.