Murray supera irregularidade e vira contra Duckworth em Nova Iorque
Foto: Divulgação/US Open

Tetra-finalista do Australian Open, semifinalista em Roland Garros em 2017 e ex-número um do mundo, Andy Murray, venceu mais uma vez na quadra dura de Flushing Meadows. Após perder o primeiro set para o australiano #448 James Duckworth, o britânico venceu o duelo de tenistas que entraram no US Open via protected ranking, conquistando as três parciais seguidas e fechando em três sets a um, parciais de 6(5)/7, 6/3, 7/5 e 6/3, em 3h21.

O britânico chegou a quebrar o serviço de sua oponente fazendo 4/4 na primeira parcial e assim se recuperando na primeira parcial mas acabou cedendo o set por 7/6(5), em 64 minutos. O mesmo script se repetiu na segunda parcial mas, dessa vez deu vitória de 6/3 para Murray em 42 minutos.

O roteiro prosseguiria ao progredir o terceiro set. Duckworth se soltou um pouco e exigiu mais sangue, suor e lágrimas do escocês. Em um set equilibrado, com muitas trocas de bola, sem ritmo e muitos winners, o experiente escocês de 31 anos natural de Dunblane e seus 1,90m, sacou forte, mostrou mais consistência e levou o terceiro set por 7/5, em 54 minutos. 

Após esse enorme susto e audácia de Duckworth do primeiro set, Murray se recompôs, sacou e variou melhor suas bolas. Mas o set continuou na mesma toada do anterior mantendo-se equilibrado. O escocês que chegou a ter um set point contra no final do terceiro set, partiu pra cima e resolveu encerrar o jogo em um comeback impressionante quebrando seu adversário no 4/2 para sacar no 5/3. Mais confiante e menos irregular, o britânico aproveitou o vacilo do seu rival, que sentiu a chance desperdiçada e acabou errando muito no game anterior, e ganhou o set por 6/3, em 41 minutos.

Murray enfrentará na segunda rodada o #32 Fernando Verdasco, que venceu em três sets o seu compatriota, #63 Feliciano López, parciais de 6/2, 7/5 e 6/4.

VAVEL Logo