Seleção Feminina sofre no início, busca reação, mas é superada pela China

Em jogo decidido apenas no tie-break, Brasil desperdiça dois match points, e conhece primeira derrota na Copa dos Campeões

Seleção Feminina sofre no início, busca reação, mas é superada pela China
Foto: Divulgação/FIVB
Brasil
2 3
China
Brasil: Roberta, Tandara, Natália, Gabi, Carol e Bia. Líbero: Gabi. Entraram: Amanda, Monique, Naiane e Rosamaria. Técnico: José Roberto Guimarães.
China: Yuan, Zhu, Zhang C, Ding, Yan e Zeng. Líbero: Lin/Wang. Entraram: Gong, Diao, Liu e Zheng. Técnico: An JiaJie.
Placar: 20/25 ||| 12/25 ||| 25/20, 25/23 e 17/19.
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA SEGUNDA RODADA DA COPA DOS CAMPEÕES, REALIZADA no Tokyo Metropolitan Gymanasium, em Tóquio, no Japão.

Após estrear com uma boa vitória diante da Rússia, a Seleção Feminina foi superada pela China, por 3 sets a 2, com parciais de 20/25, 25/12, 20/25, 23/25 e 17/19, na madragada desta quarta-feira (6), em Tóquio, no Japão. 

As jogadoras brasileiras perdiam por 2 sets a 0, mas em uma recuperação excepcional empataram a partida, levando o jogo para o set de desempate. Em mais um duelo muito disputado, a atual campeã olímpica levou a melhor no tie-break, conquistando assim o seu segundo triunfo no torneio. 

O próximo desafio do time verde e amarelo será diante do Japão, na manhã de sexta-feira (8), às 07h15 (de Brasília), em Nagoya, sede das próximas três partidas no torneio. Com a derrota, o Brasil ficou na segunda colocação na tabela, com quatro pontos, atrás da China, que tem cinco

Na Copa dos Campeões, leva o título a equipe que vencer o maior número de jogos. O Brasil é o atual e maior campeão, tendo conquistado a competição em 2005 e 2013. 

Depois de apagão, Brasil reage, mas perde chance de vencer 

O primeiro set foi marcado por um Brasil instável em quadra. Equilibrada em todos os fundamentos, a China teve a defesa como seu ponto de destaque. Sem muitas dificuldades, a atual campeã olímpica fechou a primeira parcial com por 25 a 20

Ainda abalada pelo início ruim, a seleção brasileira se perdeu ao longo do segundo período. Aproveitando os erros de recepção do time sul-americano, a China não encontrou dificuldades para impor o seu ritmo de jogo. Nem mesmo as modificações do técnico José Roberto surtiram efeito na equipe, que perdeu o set por uma grande diferença de pontos: 25 a 12. 

Vencer o terceiro set era a única chance da equipe brasileira continuar viva no jogo. Mais concentradas, as sul-americanas corrigiram seus erros defensivos e ganharam confiança para bater as asiáticas. No segundo tempo técnico o Brasil vencia por seis pontos de diferença: 16 a 10. O time de José Roberto Guimarães teve tranquilidade para administrar a vantagem e fechou o período por 25 a 20.

O quarto set foi pautado pelo equilíbrio. Nenhuma das equipes conseguia abrir grande vantagem. Enquanto as chinesas tentavam a vitória para evitarem o tie-break, as brasileiras brigavam a cada bola levantada. Com dois bloqueios decisivos na reta final do período, o Brasil venceu o set por 25 a 23.

Com o placar igualado, o vencedor do confronto foi conhecido no set de desempate, o mais emocionante e disputado da partida. A equipe verde e amarela iniciou melhor e abriu cinco ponto de vantagem: 10 a 5. Mas as chinesas buscaram o empate e viraram o placar, chegando ao match point (15/14).

O Brasil ainda conseguiu segurar a reação e quase fechou duas vezes (16/15, 17/16), mas não foi o suficiente. A seleção da China fechou o set com 19 a 17, vencendo a partida por 3 sets a 2. 

Maior pontuadora do Brasil, com 23 acertos, a oposta Tandara projetou o próximo confronto da Seleção Brasileira na competição, contra as donas da casa. 

“Vai ser um jogo difícil. É uma equipe que defende muito e joga com velocidade. Elas erram pouco e é fundamental termos paciência durante a partida. Vamos atacar e sabemos que muitas vezes a bola vai voltar para o nosso lado. Além disso, nós precisamos dessa vitória para seguirmos com chances na competição. Será mais uma partida decisiva para esse grupo nessa temporada", declarou Tandara.