Cinco motivos para acreditar na vitória do Real Madrid contra Barcelona

Mesmo vivendo um dos momentos mais obscuros desde sua invenção, o futebol mundial precisa retomar sua rotina habitual, principalmente em respeito as vítimas da tragédia envolvendo a delegação da Chapecoense no início desta semana. Para tentar ao menos aliviar a angústia de todos, nada como um clássico entre as maiores potências deste planeta.

No início da tarde deste sábado (3), Barcelona e Real Madrid protagonizam no Camp Nou o primeiro El Clásico da Liga 2016/17. Mesmo sendo um duelo válido pela 14ª rodada, a partida tem cara de decisão para as equipes. De um lado, os catalães buscam a todo custo a vitória para não deixar o rival ampliar nove pontos de vantagem na ponta. Do outro, o Real Madrid vai até à Catalunha com a missão de manter sua fase fantástica visando se aproximar da conquista de mais uma Liga. Agora, você confere cinco pontos que podem fazer a diferença para o Real Madrid conquistar sua sétima vitória consecutiva na competição.

1) Último encontro no Camp Nou

Merengues e Culés não se enfrentaram ainda nesta temporada, mas já protagonizaram uma grande partida neste ano. Demonstrando uma situação distinta da qual veremos neste sábado, o cenário do duelo realizado no dia 2 de abril pela 31ª rodada era completamente favorável ao Barcelona. Líder da Liga com seis pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Atlético de Madrid. Invencibilidade histórica de 39 partidas sob o comando de Luis Enrique e homenageando Johan Cruyff, um dos maiores ídolos do clube que havia falecido dias antes. Contudo, do outro lado do gramado estava um Real Madrid disposto à fazer história...

A primeira etapa foi marcado por um intensa reclamação do Barça em um lance envolvendo o zagueiro Sergio Ramos. Já amarelado, o defensor fez falta forte em Lionel Messi próximo à área, mas o árbitro sequer marcou a infração. No início do segundo tempo, Piqué subiu mais alto que a defesa madridista e cabeceou pro fundo das redes de Keylor Navas, abrindo o placar. Pouco tempo depois Karim Benzema tranquilizou a torcida merengue e deixou tudo igual novamente com um belo gol de voleio.

Também pelo alto, Gareth Bale desempatou a partida aos 79', mas de maneira equivocada, o árbitro viu falta do galês em cima de Jordi Alba. Mas o lance não prejudicou o Real, já que o camisa 11 apareceu em seguida levantando a bola na área, Cristiano Ronaldo dominou no peito com categoria e finalizou pra garantir a vitória madridista. Desde 1965 o Real não vencia o Barcelona de virada no Camp Nou. Histórico.

2) Real pode sair do Camp Nou ainda mais próximo de sua melhor campanha na história

Equipe com maior número de gols na Liga e um aproveitamento de 76,19%. Sem contar a liderança isolada com seis pontos de vantagem em relação ao segundo colocado. 32 partidas de invencibilidade. Esta é a campanha simplesmente fantástica do Real Madrid neste início de temporada. Que pode se tornar ainda mais marcante.

A chance de superar a equipe de José Mourinho que alcançou os 100 pontos na temporada 2011/12 é cada vez mais real. Se referindo à gols, os comandados de Zinedine Zidane já superaram o elenco do Special One, com 3,14 gols por partida, sendo assim o Real Madrid mais goleador da história. Levando em conta as vitórias, os Merengues possuem atualmente 79,19% de aproveitamento, o terceiro maior número da história do clube e com 0,12% à menos que o primeiro colocado, também pertencente à equipe de 2011/12. Vencer o Barcelona neste sábado pode tornar este Real Madrid o maior da história... levando em conta os números.

Seria este o melhor Real Madrid da história? (Foto: Vi-Images/ Getty Images)
Prontos para fazer história! (Foto: Vi-Images/ Getty Images)

3) Fator Cristiano Ronaldo

Seu nome? Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro. Mas na Catalunha, o luso pode ser chamado apenas de "carrasco". O português têm sido uma pedra no sapato do Barcelona desde sua chegada há sete anos atrás. Desde então, Ronaldo disputou exatos 12 clássicos, indo à rede nada menos que em 10 oportunidades. Em apenas quatro encontros Ronaldo não deixou sua marca diante dos catalães, dentre eles os dois duelos pela Uefa Champions League de 2010/11. Dobletes foram anotados em duas ocasiões.

No quesito de gols, esta temporada em específico não tem sido uma das melhores de Ronaldo. São 12 tentos em 18 partidas disputadas. 0,8 gols por partida. Mas nada como um clássico frente ao Barça para o gajo aumentar sua lista de bolas na rede.

Ronaldo não cansa de comemorar gols no Camp Nou (Foto: Pau Barrena/ Getty Images)
Ronaldo não cansa de comemorar gols no Camp Nou (Foto: Pau Barrena/ Getty Images)

4) Jovens em alta

Com Gareth Bale lesionado, talvez o principal nome do Real Madrid nesta temporada, o Real Madrid terá que encontrar a melhor opção para substituí-lo. Em duelo válido pela Copa do Rei neste meio de semana, os Merengues golearam o modesto Cultura Leonesa por 6 a 1 no Santiago Bernabéu.

Além de Mariano Díaz, que deixou sua marca em três oportunidades, estiveram entre os destaques os garotos Álvaro Tejero, Martin Ødegaard e Enzo Fernández. O filho de Zidane também deixou balançou as redes pela primeira vez com a camisa do Real. Com a excesão de Díaz, os outros três jovens treinaram com a equipe principal nesta quarta-feira (30). Tendo nos holofotes o grande desempenho dos garotos e com dúvidas no setor ofensivo, poderia Zinedine Zidane surpreender e relacionar um deles para o duelo no Camp Nou?

Novos galáticos estariam surgindo na cantera madridista? (Foto: Guillermo Martínez/ Getty Images)
Novos galáticos estariam surgindo na cantera madridista? (Foto: Guillermo Martínez/ Getty Images)

5) Zinedine Zidane

Zinedine Zidane assumiu o Real Madrid no início deste ano sob uma extrema desconfiança. Mesmo sendo auxiliar de Rafa Benítez, e tendo um bom desempenho no Real Madrid Castilla, era difícil prever como seria seu rendimento em um momento tão complicado do clube merengue e sem nenhuma experiência como treinador. Mas aos poucos o francês foi demonstrando que daria sequência na linda história iniciada na virada do século, quando ainda desfilava seu futebol dentro dos gramados do Santiago Bernabéu.

Em seu primeiro El Clásico, quatro meses após ter assumido a equipe, Zidane quebrou um tabu de 9 anos, onde desde 2007 nenhum treinador merengue estreava com vitória em um clássico diante do Barça. Pouco tempo depois Zizou conquistaria La Undécima, sua terceira UCL e sua primeira como treinador. Não foi preciso experiência para Zidane se tornar um dos melhores treinadores do mundo em tão pouco tempo.

O francês completou no início do mês passado 100 jogos à frente do Real, com um aproveitamento superior à 78%, ficando atrás apenas de Manuel Pellegrini na história do Real Madrid na Liga. Agora, podendo se tornar o comandante mais vitorioso da história do clube, não há mais dúvidas que ter Zizou no banco de reservas é uma grande vantagem do Real.

Conquistará Zidane sua segunda vitória frente ao Barça? (Foto: Javier Soriano/ Getty Images)
Conquistará Zidane sua segunda vitória frente ao Barça? (Foto: Javier Soriano/ Getty Images)
VAVEL Logo