Gattuso revela que quase deixou Milan após derrota histórica para o Liverpool em 2005

Atual comandante do Pisa, clube modesto da terceira divisão italiana, o ex-jogador Gennaro Gattuso, ídolo no Milan e na Seleção Italiana, revelou nessa segunda-feira (6) detalhes de um dos dias mais aterrorizantes de sua vitoriosa carreira como atleta: a dura derrota na final da Uefa Champions League 2004/05.

A decisão da competição naquele ano ficou marcada como uma das maiores partidas de todos os tempos. O Milan de Maldini, KakáShevchenko encarava o Liverpool de Steven Gerrard e companhia.

Na etapa inicial, o conjunto rossonero atropelou os ingleses e terminou os 45 minutos iniciais com 3 a 0 no placar. Mas no segundo tempo, viu-se uma das reações mais inacreditáveis de todas. Gerrard diminuiu aos 54'; Smicer ampliou, dois minutos depois; e aos 60' Xabi Alonso deixou tudo igual. Nas penalidades, 3 a 2 para os Reds, e uma inesquecível conquista para guardar na memória.

"Eu tive uma experiência extremamente ruim. Quando você vai para o intervalo com 3 a 0 não espera uma derrota. Nossa recuperação levou meses. Para mim, o Milan foi um sonho que durou 13 anos e me senti culpado naquele dia. Perdemos uma final incrível. Quis mudar de ares. Não me sentia bem comigo mesmo. Mas felizmente esse sentimento não voltou outra vez", declarou o ex-volante à Sky Sport Italia.

"Kaká não faria mal a uma formiga" - Gattuso

Gennaro ainda relembrou os grandes momentos de sua época na rivalidade contra a Juventus.

"Havia um grande respeito entre as equipes. Lembro ter ficado furioso uma vez com Poulsen por ter sido maldoso com Kaká. Nunca o perdoei. Ele seguiu perseguindo-o em partidas seguintes. Kaká não faria mal a uma formiga", ponderou.

Semifinal da Copa 2006 e final da Champions 2005: Pirlo comenta sobre melhor e pior momento de sua carreira

Em 2010, Gattuso acabou tendo de separar uma briga entre dois gigantes em um treino do Milan. O episódio envolveu Zlatan Ibrahimovic e o americano Oguchi Onyewu. O italiano falou sobre o caso e ressaltou sua relação com o craque sueco em sua passagem por Milão.

"Ibrahimovic nunca quis perder nada. Naquele lance ouve apenas um desentendimento, ninguém quis machucar ninguém. No momento tive a brilhante ideia de ficar no meio dos dois. Levei dois tapas", brincou. 

"Zlatan sempre foi exigente ao máximo. Tanto nos treinos e principalmente nos jogos. Ele sempre dá tudo dentro do gramado. Ele é um excelente profissional, assim como ele é como pessoa", completou.

(Foto: Marco Luzzani/Getty Images)
Ibra e Gattuso se cumprimentam durante jogo do Milan ante o Parma, em 2012 (Foto: Marco Luzzani/Getty Images) 
VAVEL Logo