Montella vê elenco forte para Europa League, mas pede tempo para Milan 'ganhar identidade'

Depois de vencer o Shkëndija nos dois confrontos dos playoffs da Uefa Europa League, o Milan volta de vez ao cenário internacional após três anos de ausência. Nessa quinta-feira (24), os rossoneri voltaram a derrotar o time macedônio e sacramentaram o avanço à fase de grupos da competição.

+ Fase de grupos da Europa League: Arsenal e Milan dão sorte; Everton e Lyon na chave mais complicada

O técnico Vincenzo Montella, fã do esquema 4-3-3, implantou na equipe o 3-5-2, que povoava mais o meio-campo e possibilitava um maior apoio dos laterais. Embora tenha sido um teste com um time misto, o comandante foi questionado sobre essa nova formação e se irá utiliza-lá com frequência.

"Eu preciso focar nos princípios do futebol, mais do que no sistema tático, porque isso irá variar constantemente dependendo da característica do adversário e dos jogadores que tenho à disposição", disse Montella, em entrevista pós-jogo.

Quando perguntado sobre a jovem promessa Patrick Cutrone, autor de três gols nos últimos cinco jogos com a camisa rossonera, Montella reiterou sua posição de mantê-lo no grupo para atual temporada.

"Foi uma escolha corajosa em mantê-lo. Ele tinha muitas ofertas para sair, mas ele fez por merecer vestir camisa do Milan, correspondendo com gols. Ele joga para o time, o que é muito importante", salientou.

Ao final da coletiva, Montella respondeu sobre as perspectiva do time para a sequência da Europa Legue.

"Eu acho que um clube como o Milan tem o dever de honrar todas as competições que disputa. Eu me importo com a Europa League, será muito gratificante vencê-la, mas precisamos nos dedicar em todos os jogos de todos os campeonatos. Nós sofremos um pouco na partida de hoje porque testamos um sistema novo, com muitos jogadores jovens, mas nós ganhamos, e todo o elenco percebeu o que significa vestir a camisa do Milan", pontuou.

"Se podemos ganhar a Europa League? Nós contratamos muitos jogadores novos, mas precisamos nos tornar uma equipe. Eu acho que depois de dois meses de trabalho, ainda é muito cedo para dizer se estamos fortes em certos pontos e também se temos dificuldades em outros. Mas o importante é dar tudo de si, inclusive nos momentos mais difíceis da temporada", finalizou Montella.

VAVEL Logo