No último Klassiker da temporada, Bayern visa sacramentar hexa nacional diante do Dortmund
Foto: Divulgação/Bundesliga

A irretocável, dominante e espetacular campanha do Bayern de Munique no cenário nacional pode ser coroada em definitivo na tarde deste sábado (31). Às 13h30, a equipe bávara entra em campo no duelo contra o Borussia Dortmund. Der Klassiker será válido pela 28ª rodada da Bundesliga 2017-18 e será disputado na Allianz Arena. O jogo pode definir o título para a equipe anfitriã e aumentar ainda mais os feitos históricos do time.

A grande motivação, além da conquista do título em si, é vencer diante de um grande rival, em um clássico, dentro de casa. Toda a programação está feita e a confirmação do inédito hexacampeonato nacional é aguardada com gigantesca expectativa.

A Allianz Arena, palco do confronto, foi totalmente reformulada para ganhar ares de “casa” do Bayern de Munique. Com o time como único mandante, uma vez que o arquirrival local 1860 Munique deixou o estádio pelos altos custos, as cadeiras, escudo e lemas do maior campeão nacional foram adicionados a um dos principais palcos esportivos da Europa e do mundo.

Foto: Divulgação/FC Bayern

Possibilidades de título

O Bayern ocupa a liderança do Campeonato Alemão, com 66 pontos ganhos, 17 à frente do Schalke 04, que soma 49. O Borussia Dortmund vem em seguida, com 48. Para os bávaros aumentarem a hegemonia e conquistarem o inédito e histórico hexacampeonato nacional, alguns resultados precisam ser combinados. Antes de mais nada, o título será conquistado a depender do resultado entre Schalke 04 x Freiburg, que acontece às 10h30. Se os Azuis Reais vencerem, toda e qualquer possibilidade de título do Bayern é adiada para o próximo fim de semana.

Em caso de tropeço do Schalke, a situação fica completamente favorável à equipe da Baviera. Se vencer, garante matematicamente o hexacampeonato. Se empatar, fica 18 à frente do clube de Gelsenkirchen com 18 pontos a serem disputados. O título não vem em questão matemática, mas o saldo de gols do Bayern é abissalmente superior – 45 a 11. Se perder, a taça não é garantida ainda.

Feitos

O Bayern pode garantir o título na 28ª rodada, algo nunca ocorrido antes. O time nunca conquistou o Campeonato Alemão em um jogo contra o Borussia Dortmund, o que pode acontecer neste sábado (31). Além disso, o Gigante da Baviera não comemora um título em um jogo como mandante desde 2000. Em 2015, com Josep Guardiola no comando, o Bayern venceu o Hertha Berlin na Allianz Arena, mas o título foi confirmado no dia seguinte, quando o Wolfsburg foi derrotado pelo Borussia Mönchengladbach.

Foto: TF-Images/Getty Images

Estatísticas do clássico

A rivalidade entre Bayern de Munique e Borussia Dortmund cresceu nos últimos anos, principalmente quando o BVB recorreu ao rival para evitar falência. Com isso, o time conseguiu se reerguer e disputar frente a frente os principais títulos nacionais e internacionais. Porém, ao longo da história, o Bayern é completamente superior. São 115 jogos por todas as competições. Os bávaros venceram 53 jogos e marcaram 210 gols. Os aurinegros conquistaram 29 triunfos e balançaram as redes em 143 oportunidades, além de 33 empates.

Na atual temporada, foram três encontros por três torneios diferentes e todos aconteceram no segundo semestre de 2017. O primeiro foi válido pela Supercopa da Alemanha, na abertura da temporada. O jogo foi disputado no Signal Iduna Park, no último mês de agosto, quando as equipes empataram em 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação, mas o Bayern venceu nas penalidades máximas por 5 a 4. O resultado igualou os rivais na hegemonia da DFL-Supercup, com seis títulos cada.

O segundo duelo foi disputado pela Bundesliga em novembro. Mais uma vez, a cidade de Dortmund recebeu o Klassiker e foi um jogo fundamental para os rumos da temporada. Enquanto os aurinegros vinham em queda livre após começo avassalador, os bávaros seguiam na direção contrária. Com uma atuação dominante, Robben, Lewandowski e Alaba marcaram os tentos da vitória por 3 a 1. Bartra diminuiu ao BVB.

Por último, o terceiro encontro marcou o último jogo de 2017 em terras germânicas. Pela terceira fase da Copa da Alemanha, a Allianz Arena recebeu o clássico. Com um pouco mais de equilíbrio, o Bayern voltou a levar a melhor. Jérôme Boateng e Thomas Müller abriram vantagem no primeiro tempo. Yarmolenko diminuiu para o Borussia na reta final, o clima esquentou um pouco, mas a classificação foi bávara ao triunfar por 2 a 1.

Foto: Anadolu Agency/Getty Images

Concentração acima de tudo

O hexacampeonato alemão do Bayern de Munique é questão de tempo. Mas a possibilidade de conquistar um título com uma atmosfera completamente favorável, aumentar a hegemonia nacional e transformar mais uma conquista sequencial em feito inédito e totalmente histórico deixa todos os envolvidos com o clube bávaro na mais aguardada expectativa. O time, que começou a temporada em oscilação e foi questionado várias vezes sobre o andamento no restante do ano, pode responder com total autoridade e com mais uma Salva de Prata.

O técnico Jupp Heynckes pode conquistar a Bundesliga pela quarta vez como treinador. O técnico não poderá contar com todo o elenco à disposição. O goleiro Manuel Neuer ainda se recupera de cirurgias no pé e o retorno está cada vez mais próximo, mas não neste fim de semana.  Além do arqueiro, o lateral-esquerdo Bernat, o volante Arturo Vidal e o atacante Coman estão no departamento médico e estão indisponíveis. Apesar dos desfalques, a esperança de gols continua com o centroavante Lewandowski. Artilheiro isolado da competição, o atacante marcou sete gols no Campeonato Alemão contra o Borussia Dortmund, sua ex-equipe.

Foto: Divulgação/FC Bayern

Em entrevista coletiva concedida ao canal oficial do clube, o meia Arjen Robben garantiu totais condições físicas e vai ao jogo. O camisa 10 garantiu que o Klassiker com todos os ares de mais uma conquista engrandece ainda mais o espetáculo e anima ainda mais os jogadores para terem um bom desempenho na Allianz Arena.

“Eu amo grandes ocasiões e os jogos contra o Borussia Dortmund sempre foram ocasiões especiais. Pode-se dar um pouco mais nestes jogos. Se eu pudesse escolher o dia para ser campeão, escolheria este sábado. Os últimos seis campeonatos foram decididos fora de casa e os torcedores merecem uma celebração nossa em casa. Mas nós não dependemos apenas dos nossos resultados e infelizmente pode não acontecer”, afirmou Robben.

Estragar a festa e buscar vice-liderança

O Borussia Dortmund começou a Bundesliga com total favoritismo após um início avassalador. Mas os resultados ruins começaram a aparecer e a liderança foi perdida para o Bayern de Munique, no primeiro encontro entre os clubes pela atual edição do Campeonato Alemão. Agora, no segundo e derradeiro Klassiker, pode vir o título da equipe bávara. Os aurinegros podem estragar a festa por conquistar um resultado positivo longe de casa e acabar com o favoritismo. Porém, o time também briga pela segunda posição do campeonato e pela tranquilidade em garantir uma vaga na Uefa Champions League da próxima temporada, além de superar o arquirrival Schalke 04 na tabela de classificação.

Foto: Divulgação/Borussia Dortmund

O BVB tem uma extensa lista de jogadores indisponíveis para o clássico deste fim de semana em Munique. Os zagueiros Zagadou e Toprak, o volante Rode, os meias Kagawa e Reus, além do atacante Yarmolenko, estão todos com problemas físicos, seguem no departamento médico e sequer viajaram para a Região Sul da Alemanha. Na coletiva após o último treinamento, o técnico Peter Stöger falou sobre as expectativas do Dortmund não apenas para o jogo, mas para o restante da temporada, além de comentar sobre a estratégia a ser posta em campo com seus comandados.

“Os objetivos estão claramente definidos: o Bayern quer ser o melhor time. Eles estão fazendo isso. Estamos com esperança e com o objetivo de nos tornar o segundo melhor time. Ainda não conseguimos isso. Queremos tirar algo proveitoso do jogo. No jogo pela DFB-Pokal, a maneira como defendemos não funcionou. Temos que desempenhar um papel ativo no jogo, ter posse de bola e quebrar o ritmo do adversário”, concluiu o treinador aurinegro.

VAVEL Logo