Suíça empata com já eliminada Costa Rica, fica em segundo no Grupo E e avança às oitavas de final

Suíça empata com já eliminada Costa Rica, fica em segundo no Grupo E e avança às oitavas de final

Suíços ficam na frente do placar duas vezes, mas costarriquenhos conseguem empate no fim do jogo

JANDIR
Jandir Rocha Guimarães
SuíçaSommer; Lichtsteiner, Akanji, Schar e R. Rodríguez; Behrami (Zakaria), Xhaka, Shaqiri (Lang), Dzemaili e Embolo; Gavranovic (Drmic). Técnico: Vladimir Petkovic
Costa RicaNavas; Gamboa (Smith), Acosta, Gonzáles, Watson e Oviedo; Colindres (Wallace), Borges, Guzman e Bryan Ruiz; Campbell. Técnico: Oscar Ramírez

Suíça e Costa Rica se enfrentaram nessa quarta-feira (27), pela terceira rodada do Grupo E no estádio Níjni Novgorod e ficaram no empate por 2 a 2. Os gols foram marcados por Blerim Dzemaili, Josip Drmic, Kendall Watson e Yann Sommer (contra).

Com o resultado, os suíços terminaram a chave em segundo lugar com 5 pontos. Os costarriquenhos ficaram em último com apenas um ponto. Na outra partida da chave, o Brasil venceu a Sérvia por 2 a 0 e ficou em primeiro lugar.

Agora, a Suíça vai encarar a Suécia, na terça-feira (3), no estádio Krestowsky, em São Petersburgo, às 11h (de Brasília). Para esse duelo, os suíços não terão Lichtsteiner e Schar, suspensos pelo segundo cartão amarelo. 

Costa Rica assusta, mas Suíça sai na frente

Mesmo já eliminada da competição, os costarriquenhos começaram melhor na primeira etapa e quase abriram o placar aos seis minutos, quando Campbell obrigou Sommer a realizar grande defesa e na sequencia, Borges acertou o travessão. Os suíços, por sua vez, pareciam um pouco surpresos e não conseguiram desenvolver o seu estilo de jogo.

 Assim, a Costa Rica voltou a assustar com Colindres que arriscou chute de perna esquerda, mandando a bola muito perto do gol suíço. Alguns minutos depois, Colindres voltou a assustar os suíços com um belo chute, mas a bola foi caprichosamente no travessão, novamente. Todas essas chances foram em menos de 10 minutos.

A primeira ocasião da Suíça foi com Gavranovic que tabelou com Dzemaili e finalizou, mas mandou ao lado do gol. Logo depois, nova chance da Costa Rica com Oviedo que, de uma posição angulada, arriscou um belo chute, mas Sommer fez nova grande intervenção.

E como castigo para os costarriquenhos, os suíços chegaram ao primeiro gol depois de boa trama ofensiva pela direita, Embolo recebeu passe na área e só escorou para Dzemaili que chutou para o fundo das redes. Poucos segundos depois, a Suíça organizou nova ação ofensiva muito semelhante ao gol marcado, mas o camisa 15 teve seu arremate bloqueado.

Suíça sofre empate no fim, mas garante vaga 

Na segunda etapa, a partida seguiu intensa e bem disputada por ambas as equipes, mas dessa vez, com a Suíça atacando mais. Porém, assim como na primeira etapa, quem estava melhor em campo sofreu o gol e a Costa Rica chegou ao empate com Watson que ganhou no alto de Akanji e cabeceou para o gol.

Os suíços tentaram reagir rápido e tentou com Ricardo Rodríguez chute de longe e mandou pra fora, mas mandou perto. Depois, Embolo arriscou também um arremate, mas parou na boa defesa de Keylor Navas.

O jogo teve um novo panorama na segunda metade do segundo tempo, quando a Suíça, sabendo da vitória do Brasil, claramente começou a se poupar em campo. A Costa Rica começou a demonstrar certo cansaço também e satisfação com o resultado até então.

A Suíça voltou a assustar com Drmic que recebeu cruzamento, cabeceou com categoria, mas a bola bateu na trave. Depois, foi a vez de a Costa Rica chegar com perigo após grande jogada de Campbell, que driblou três adversários e serviu Borges, o volante arriscou chute de longe, mas Sommer defendeu.

Quando tudo parecia terminar como estava, Drmic recebe de Embolo e sem marcação, coloca a Suíça novamente na frente do placar. Mas, a Costa Rica não desistiu e foi novamente pra cima e conseguiu uma penalidade máxima com Bryan Ruiz, mas a arbitragem voltou atrás com a ajuda do VAR.

Entretanto, a partida prometia mais emoções e houve um novo pênalti para os costarriquenhos, quando Campbell foi derrubado por Akanji: Bryan Ruiz chutou no travessão, a bola voltou na cabeça de Sommer e foi para o fundo das redes, dando números finais á partida.

VAVEL Logo

    Futebol Internacional Notícias

    há 6 horas
    há 9 horas
    há 11 horas
    há 2 dias
    há 2 dias
    há 2 dias
    há 2 dias
    há 3 dias
    há 2 dias
    há 3 dias
    há 3 dias