Bayern resolve no primeiro tempo, supera Borussia Dortmund e segue vivo na Copa da Alemanha

Bávaros dominam quase toda a partida, mas um gol dos visitantes na etapa complementar colocou fogo no jogo

Bayern resolve no primeiro tempo, supera Borussia Dortmund e segue vivo na Copa da Alemanha
Foto: Alexander Hassenstein/Bongarts
Bayern de Munique
2 1
Borussia Dortmund
Bayern de Munique: Ulreich; Kimmich, Boateng, Süle, Alaba; Vidal, Javi Martínez (Rudy); Müller, James Rodríguez (Tolisso), Ribéry (Coman); Lewandowski
Borussia Dortmund: Bürki; Bartra (Dahoud), Sokratis, Töprak; Toljan (Isak), Weigl, Guerreiro (Schürrle), Schmelzer; Kagawa; Yarmolenko, Pulisic
Placar: 1-0, min. 12, Boateng. 2-0, min. 40, Müller; 2-1, min. 76, Yarmolenko
ÁRBITRO: Stegemann. Cartões amarelos: Ribery (min. 22)
INCIDENCIAS: Jogo válido pelas Oitavas de final da DFB Pokal, disputado na Allianz Arena, em Munique.

Bayern de Munique e Borussia Dortmund entraram em campo nesta quarta-feira (20) no último jogo do ano no calendário alemão, que entrará em recesso devido ao inverno rigoroso. Em jogo válido pelas Oitavas de final da DFB Pokal, Bayern e Dortmund se enfrentaram na Allianz Arena. A equipe de casa, graças a gols de Boateng e Müller, conseguiu superar e, consequentemente, eliminar os aurinegros, que marcaram graças a uma cabeçada de Yarmolenko.

Bayern domina etapa inicial e abre vantagem

Atuando dentro de casa, o Bayern não tomou conhecimento do Dortmund nos minutos iniciais e mostrou ímpeto ofensivo, ao emendar uma sequência avassaladora de ataques contra o arqueiro Bürki. O chinelo Arturo Vidal, como um centroavante, apareceu no meio da área para cabecear no travessão do goleiro suíço, que logo na sequência realizou excelente intervenção a queima-roupa contra Lewandowski, salvando a equipe Aurinegra.

Apático e sem reação, o Dortmund continuava permitindo as chegadas ofensivas dos bávaros, que paravam em grande atuação de Bürki, em defesa de Ribery. O suíço ainda operou um milagre em cabeçada e Süle, no entanto Boateng aparece no rebote para, também de cabeça, mandar para o fundo das redes, e finalmente inaugurar o placar na Allianz Arena.

Depois de pressionar e sair em vantagem, os donos da casa diminuíram o ritmo e começaram a gerenciar a posse de bola, tentando aproveitar erros defensivos do Dortmund para ampliar no contra-ataque. O domínio na faixa central, no entanto, era muito nítido. Os comandados de Peter Stöger apresentavam enorme dificuldade em passar do meio-campo, até que a primeira grande chance surgiu, através de Yarmolenko, que desperdiçou chance incrível. A finalização do ucraniano foi salva por Alaba, que havia falhado na origem do lance.

Pouco antes do término da etapa inicial, Thomas Müller recebeu de Lewa e, com extrema categoria, tocou por cobertura, anotando o segundo tento dos bávaros.

Dortmund acha gol e partida pega fogo

No retorno a etapa complementar, o panorama do confronto não mudou: o Bayern voltou com a mesma intensidade, e quase ampliou o placar já nos primeiros lances da partida, com James Rodríguez, parando em mais uma intervenção de Bürki, que voltaria a aparecer no lance seguinte, realizando um milagre em cabeçada de Süle. Os Aurinegros tentaram a resposta com Shinji Kagawa, que recuperou a bola no meio-campo e recebeu depois, mas a finalização do japonês foi sem direção.

Melhor depois de um início ruim de segunda etapa, o Dortmund se apresentava melhor após mudanças promovidas pelo treinador Peter Stöger, e conseguiram voltar a partida com tento de cabeça de  Yarmolenko, depois de grande jogada individual e assistência de Shinji Kagawa, que deixou dois defensores no chão. 

Com esse gol, a partida pegaria fogo. O Borussia Dortmund, empolgado com o tento do ucraniano, partiria para cima do Bayern de Munique, mas o tempo não seria um aliado dos visitantes. Apesar de Andre Schürrle quase conseguir empatar, após um forte chute de fora da área, o placar ficou decretado em 2 a 1, com a vitória dos bávaros.