Marco Reus mostra otimismo em recuperação e projeta presença na Copa do Mundo

O meio-campista está otimista com a sua recuperação e pretende voltar a atuar pela equipe aurinegra e pela seleção alemã em breve

Marco Reus mostra otimismo em recuperação e projeta presença na Copa do Mundo
Foto: Divulgação/Borussia Dortmund

Fora dos gramados desde a final da DFB-Pokal da temporada 2016-2017, Marco Reus voltou a treinar com a equipe do Borussia Dortmund durante a pausa de inverno, em Marbella, cidade situada na comunidade autônoma de Andaluzia, na Espanha. Depois da cirurgia realizada para corrigir a ruptura parcial do ligamento cruzado do joelho direito, em maio de 2017, é a primeira vez depois de sete meses que o jogador faz um treino com o time, mas ainda sem duelos corpo a corpo.

Em entrevista cedida no campo de treinamento na segunda-feira (8), Reus contou que está otimista com a sua recuperação, a sua prioridade em conquistar um lugar de volta na Seleção Alemã, além de falar como se sente estando sem jogar pelo BVB, a sua influência no Dortmund e o sobre o novo treinador aurinegro.

Ao perguntarem sobre a sua recuperação, Reus afirmou: "Até agora tudo está indo como o planejado. Eu treinei muito bem em Dubai (enquanto estava de férias durante a pausa de inverno) e tive algumas sessões muito intensas. Continuarei aqui e estar em Marbella tem sido como um segundo campo de treinamento para mim. Estou muito satisfeito e feliz por poder participar das seções que fiz. Espero que nos próximos dias e semanas eu possa intensificar ainda mais com o objetivo de fazer um retorno completo ao treinamento".

Com um provável retorno marcado para fevereiro, o meio-campista diz não estar com pressa para voltar no próximo mês: "Nós veremos. Não estabeleci uma data pela qual eu quero voltar. É difícil dizer, dado o tipo de lesão que foi, porque ainda há várias etapas que ainda preciso alcançar. Mas estou positivo e acho que nas próximas semanas as coisas irão progredir. Então, só teremos que esperar e ver".

Reus em treinamento com a equipe em Marbella (imago/MIS)
Reus em treinamento com a equipe em Marbella (imago/MIS)

Tendo um longo histórico de lesões, Reus foi questionado se há alguma vantagem de conhecer o processo de reabilitação: "Como jogador de futebol, não há nada pior do que ficar lesionado, especialmente por um período tão longo. Estou extremamente impaciente. Mas coisas assim são parte do jogo e eu sou um otimista, então estou sempre olhando para frente. Isso também é o que estou fazendo nesta situação. Estou feliz por poder participar de algumas seções de treinamento".

Na questão do comando do Dortmund por Peter Bosz, acompanhado pelo lado de fora do campo, o atleta comentou: "Foi interessante observar de fora. Obviamente, eu estava com a equipe o tempo todo, mas é um pouco diferente quando você sabe que definitivamente vai estar ausente durante toda a primeira metade da temporada. Isso lhe dá uma perspectiva diferente. De certo, havia algumas coisas que não eram agradáveis, mas agora estamos prontos para corrigir e fazer as coisas melhor. Mas isso não quer dizer que tudo foi ruim".

Foi então perguntado a respeito da influência de Reus na equipe mesmo estando lesionado, que disse: "É principalmente fazer pequenas coisas, como falar com alguns jogadores que não jogaram muito na primeira metade da temporada e talvez estejam um pouco infelizes. Nesses casos, eu tento ajudar e estar lá para o time para que possamos ser ainda mais unidos no campo, de modo que todos - tanto os jogadores como os treinadores - possam se conhecer um pouco melhor. Há algumas coisas que você pode fazer, mas leva um pouco de tempo para mudanças efeito". Tal pergunta provavelmente questionava a participação do jogador na demissão de Bosz mesmo não tendo participado de nenhuma partida sobre o comando do holandês, porém estava juntamente com Marcel Schmelzer, Nuri Sahin e Lukasz Piszczek no conselho que decidiu em reunião pela saída do ex-treinador aurinegro.   

Também indagaram sobre o que acha do novo treinador, Peter Stöger: "Ele é muito aberto e muito ambicioso. É muito claro em suas instruções, o que é realmente importante. Treinamento é muito divertido com ele, especialmente para mim, tendo estado longe por tanto tempo. Mesmo que seja difícil, eu ainda gosto. Ele fez uma boa impressão e posso dizer que ele e seus assistentes têm grandes planos. Obviamente queremos apoiá-lo o máximo que pudermos para que possamos ser bem-sucedidos juntos".

Reus fez a mais recente das suas 29 aparições pela Alemanha em 29 de março de 2016 em uma vitória por 4 a 1 sobre a Itália.
Reus fez a mais recente das suas 29 aparições pela Alemanha em 29 de março de 2016 em uma vitória por 4 a 1 sobre a Itália.
(Getty Images/Matthias Hangst)

E aproveitando o ensejo para saber sobre a pretensão do jogador para a Copa do Mundo na Rússia 2018, Reus afirmou: "Estou em contato com Joachim Löw, e isso é muito importante para mim. Mas, por enquanto, minha primeira prioridade é voltar a treinar com a equipe. Depois disso, o objetivo é começar a jogar novamente e depois encontrar meu ritmo. Depois de estar fora por um longo tempo com uma lesão como essa, não é fácil voltar e jogar bem, mas qualquer um que me conhece sabe que tenho o potencial de fazer isso e também tenho a mentalidade certa. Eu sou otimista. Se tudo for planejado e eu demorar o tempo nas próximas semanas e, se estiver apto, obviamente, eu também quero jogar pela Alemanha".