Especiais La Liga 2016/17 Eibar: fazer mais uma temporada tranquila

Primo pobre da região de San Sebastian quer ter um 2016/2017 tranquilo, como foi a última temporada, se mantendo na elite

Especiais La Liga 2016/17 Eibar: fazer mais uma temporada tranquila
Especiais La Liga 2016/17 Eibar: fazer mais uma temporada tranquila

Se existe um time que surpreendeu e muito na primeira metade da temporada passada foi o Eibar, que com um primeiro turno de sonho, a equipe conseguiu praticamente todos os pontos necessários para permanecer na primeira divisão e na segunda parte, mesmo com a queda de rendimento, ficou sem sobressaltos na elite.

Agora a equipe trabalha para, se possível, conseguir um desempenho semelhante ao da última temporada e também quem sabe melhorar os números e ficar na primeira parte da tabela. Como já dito acima, a pequena equipe de Bilbao, que sempre preza pela saúde financeira e fiscal, começou sendo a grande surpresa do princípio do campeonato.

Contando com a ótima forma de Borja Bastón (marcou 18 gols no último campeonato), que flertou com uma briga pela artilharia durante boa parte do primeiro turno e foi justamente nessa parte do torneio onde a equipe frequentou durante muito tempo os seis primeiros colocados da competição, ficando a frente de equipes como o Valencia, Sevilla e os seus rivais locais Real Sociedad e Athletic Bilbao.

Mas na segunda parte o elenco acusou o golpe e sentiu o ritmo na segunda metade da temporada, também perdendo a força que mostrou em casa outrora e viu o crescimento de alguns dos times citados acima o ultrapassarem na tabela.

O elenco é basicamente composto pela base que já vinha sendo o pilar da equipe, com o goleiro Riesgo e na defesa nomes como Ramis, Capa e Gálvez seguem sendo como a base retaguarda, no ataque e no meio vieram algumas mudanças como Jota que teve destaque na Inglaterra em algumas temporadas na segunda divisão, e algumas apostas ofensivas como Pedro León (ex-Getafe e Real Madrid) e Bebé (ex-Benfica e Manchester United).

Vale lembrar que não só podemos contar com a austeridade financeira como um fato para o modesto elenco, a também o fator de que equipes de porte pequeno no futebol espanhol tem pouco dinheiro para investir, então em geral as chegadas só se dão por meio de empréstimos de jogadores em mercados periféricos ou atletas em baixa e até mesmo jovens tentando se estabelecer em clubes maiores.

Dessa forma a busca de atletas acaba se dando num leque bem menor de opções do que de adversários de maior investimento. Uma perda de díficil reposição é a de Borja Bastón o melhor jogador do time e artilheiro da equipe na última temporada voltou para o Atlético de Madrid e agora está no Swansea da Inglaterra, já que o Eibar não conseguiu comprá-lo em definitivo junto ao time de Madrid.

Se conseguir se firmar como fez em alguns momentos de sua passagem em Madrid pelo time azul da cidade, Pedro León deverá assumir o posto de craque da equipe, apesar de só dois gols e duas assistências na última temporada, espera-se que ele tenha mais sequência física e técnica para que assim ele ajude o time a ter mais um campeonato sem sustos.

O técnico da equipe faz parte do grupo de treinadores sem um grande currículo e que passou por diversos times e que está buscando um trabalho de longo prazo para se estabelecer na elite, após passagens por Valladolid, Osasuna e Levante sem conseguir números de real destaque em praticamente nenhum dos trabalhos.

Desde junho de 2015 comanda o time e agora espera que esse seja finalmente o momento em que a equipe e o desenvolvimento de sua filosofia de trabalho rendam bons frutos no pequeno time, que espera do técnico mais do que viu na primeira parte do seu trabalho do que na segunda metade da temporada, onde parte dele pareceu mostrar certa estagnação em dado momento da última edição da liga.