Ex-lateral de Milan e Genoa, Luca Antonini anuncia aposentadoria aos 34 anos

Atualmente no AC Prato, da Itália, o agora ex-jogador ganhou uma Serie A e uma Supercopa Italia com o time de Milão

Ex-lateral de Milan e Genoa, Luca Antonini anuncia aposentadoria aos 34 anos
Foto: Getty Images

Nesta quarta-feira (23), o ex-lateral esquerdo do Milan, Luca Antonini, resolveu pendurar as chuteiras aos 34 anos de idade. O agora ex-jogador é muito lembrado pela sua passagem no Diavolo, entre 2008 até 2013, onde conquistou uma Serie A (2010/11) e uma Supercopa Italiana (2011). A confirmação da aposentadoria de Antonini veio através de um comunicado emitido pelo clube que estava atuando, o Associazione Calcio Prato, que se localiza na região da Toscana.

"AC Prato anuncia que rescindiu o contrato com o jogador de futebol Luca Antonini por consentimento mútuo. O clube aceitou a vontade do capitão para encerrar sua carreira como atleta. Reconhecendo o seu valor como pessoa, nós também concordamos com Luca que agora fará parte da academia de jovens Biancazzuro. O AC Prato 1908 agradece ao capitão por sua lealdade e paixão para as nossas cores mostradas através de todos estes anos, e deseja-lhe para repetir o grande sucesso alcançado em sua carreira nesta nova aventura", dizia a nota.

Pela equipe biancazzurra, Luca Antonini atuou em nove partidas nesta temporada na Serie C1. Porém, o Prato não está fazendo uma boa campanha, sendo o lanterna da chave A, com oito pontos.

Depois da passagem gloriosa do lateral pelo Milan, sua carreira entrou em declínio, jogando por Genoa, Ascoli e Livorno, onde não obteve o mesmo sucesso que conquistou no Diavolo. Pelo clube, ganhou dois títulos e atuou em 81 partidas. Na Seleção Italiana, Antonini só jogou pelas equipes de base sub-17 e sub-18, não conseguindo nenhuma convocação para a principal.

Luca Antonini foi revelado pelo próprio Milan, mas a primeira vez em que atual profissionalmente foi pelo Prato, na temporada 2001/02. Logo depois foi emprestado novamente ao Ancona. Suas atuações abriram os olhos da Sampdoria, que o contratou, e sem espaço nos blucerchiati foi emprestado novamente, desta vez a Modena, Pescara, Arezzo e Siena. Foi comprado pelo Empoli e depois chegou ao Milan, o ápice da carreira de Antonini. Após cinco anos de sucesso, acumulou passagens apagadas por Genoa, Ascoli, Livorno e novamente no Prato.