Em noite de homenagens à Chapecoense, Liverpool vence Leeds e avança na Copa da Liga

Origi e Woodburn marcaram os gols da classificação, em jogo que começou com um emocionado silêncio no Anfield Road; Woodburn se tornou o mais jovem a marcar pelo Liverpool

Em noite de homenagens à Chapecoense, Liverpool vence Leeds e avança na Copa da Liga
Foto: Martin Rickett / Getty Images
Liverpool
2 0
Leeds United
Liverpool: mignolet; arnold, klavan, lucas leiva, moreno; stewart (woodburn, min. 67), emre can, wijnaldum; mané, ejaria (milner, min. 82), origi (grujic, min. 90). técnico: jürgen klopp
Leeds United: silvestri; berardi, bartley, cooper (ayling, min. 46), taylor; roofe, sacko, vieira, o'kane (phillips, min. 28); doukara, dallas (wood, min. 62). técnico: gary monk
Placar: 1-0, min. 76, origi. 2-0, min. 82, woodburn.
ÁRBITRO: andre marriner (ing). cartões amarelos: doukara (min. 56) origi (min. 90)
INCIDENCIAS: jogo válido pelas quartas de final da copa da liga inglesa, realizado no anfield road, liverpool

O Liverpool venceu o Leeds United por 2 a 0 na tarde desta terça-feira (29) no Anfield Road. Origi e Woodburn marcaram os gols do Liverpool, que avança para as semi-finais da Copa da Liga Inglesa.

O começo do jogo marcou uma grandíssima homenagem da torcida do Liverpool à Chapecoense, dado o acidente aéreo que vitimou diversos jogadores do clube catarinense. Cantando “You’ll Never Walk Alone” à plenos pulmões, a torcida foi interrompida pelo anúncio do locutor do estádio do minuto de silêncio. Totalmente quieto, o Anfield Road prestou a linda homenagem à Chapecoense.

No jogo, o Liverpool, bastante modificado, não teve grandes feitos ofensivos, deixando Silvestri, goleiro do Leeds, em situação tranquila na partida. Ainda assim, nos últimos quinze minutos de jogo, Origi, recebendo cruzamento de Arnold, e o garoto Woodburn, em jogada dentro da grande área, resolveram a classificação do time da casa. Woodburn assumiu o recorde de Michael Owen como jogador mais jovem a marcar pelo Liverpool.

Classificado para as semifinais da Copa da Liga, o Liverpool enfrenta, pela Premier League, o Bornemouth, fora de casa, no dia 4 de dezembro. Já o Leeds, eliminado, enfrenta o Aston Villa, em casa, no dia 4 de dezembro, pela Championship.

Liverpool permite espaços e Leeds não aproveita

Após o emocionante minuto de silêncio no Anfield Road, numa demonstração de imenso respeito ao acidente aéreo que envolveu o time da Chapecoense, o Liverpool se alinhava com uma formação que tinha Lucas Leiva na zaga ao lado de Klavan e Origi flutando na linha de frente, municiado por Emre Can com mais liberdade.

Logo aos três minutos, Sacko teve a primeira grande oportunidade do jogo. Aproveitando-se da linha de impedimento da zaga do Liverpool, Sacko escapou de Klavan e, cara a cara com Mignolet, chutou em cima do goleiro belga.

A pressão alta do Liverpool continuava a dar sustos, promovendo espacadas do atacantes rápidos do Leeds nas costas dos visitantes. Ainda assim, a cobertura bem feita por Lucas Leiva impedia a maioria das tentativas de passes mais profundos.

Aos 11 minutos, Wijnaldum teve uma grande chance para o Liverpool. Emre Can interceptou passe de Taylor e tocou rápido para Origi que, pela direita, jogou a bola para dentro da área. O holandês Wijnaldum, posicionado na marca do pênalti, pegou a bola em chute de costas, mas Silvestri buscou a bola no ângulo e espalmou para escanteio.

O lance deu confiança para o Liverpool, que passou a girar mais a bola e controlar a posse no meio de campo, com Origi se deslocando para o meio do ataque e Mané sendo mais participativo, juntamente a Emre Can.

O Leeds voltou a chegar aos 25 minutos, com Ronaldo Vieira. Em escanteio na área do Liverpool, Mignolet saiu mal para socar a bola e ela sobrou com o português, que chutou mas teve a finalização bem interceptada por Origi.

Com ritmo desacelerado, o jogo caminhava para o final do primeiro tempo sem grandes ações dos dois times, que tentavam, cada um a sua maneira, chegar ao gol. O Leeds, com a linha de frente de velocidade, se afobava em lances primários. O Liverpool, espaçado, não conseguia ter solidez nas ações ofensivas, com os jogadores se encontrando isolados no campo de jogo.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Liverpool acelera no final e se classifica com tranquilidade

Mais ousado, o Liverpool voltou para o segundo tempo pressionando logo aos cinco minutos. Dentro da grande área, Saidio Mané tinha a oportunidade de chutar para o gol mas preferiu um toque de calcanhar para Origi. A ação deu tempo para a zaga do Leeds pressionar o belga e afastar a bola.

Quatro minutos depois, o Leeds assustou novamente. Stewart perdeu a bola no campo de defesa para Roofe, que arriscou chute bonito de fora da área, colocado, mas a bola passou ao lado da trave esquerda de Mignolet.

O lance dos visitantes deixou o Liverpool mais cauteloso, voltando para a estratégia de toque de bola pelo meio de campo e intermediária, oferecendo muito pouco perigo à Silvestri, que se tornou um mero espectador da partida.

Aos quinze minutos, Lucas Leiva teve rara aparição no ataque e roubou boa bola pelo alto. Rapidamente encontrou Emre Can na meia lua da grande área de ataque do Liverpool. O alemão chutou mas a bola foi desviada e parou nas mãos de Silvestri.

Apesar de ser o time mais goleador da Copa da Liga até então, o Liverpool não parecia conseguir grandes feitos no jogo. Aos 21 minutos, os visitantes chegaram com Bartley. Sozinho no meio da grande área na batida do escanteio, o inglês cabeceou para a defesa de Mignolet. Pressionando, Roofe ficou com a sobra na entrada da grande área mas parou em mais uma defesa do goleiro belga.

Os garotos do time da casa não conseguiam destaque ao lado de Mané, Origi e Emre Can, que também pouco produziam. Lances de erros individuais básicos tiravam qualquer possibilidade de ataques promissores do Liverpool. Apesar disso, Wijnaldum escapou aos 25 minutos pela direita da grande área e bateu firme. A bola, em diagonal, tocou a trave direita e foi para longe da meta de Silvestri.

Aos 30 do segundo tempo, Arnold, pela direita, recebendo boa bola de Emre Can, cruzou para a entrada da pequena área e encontrou Origi, que desviou para as redes e abriu o placar para os mandantes. No mesmo minuto estava marcada uma homenagem às vítimas do acidente aéreo com o avião da Chapecoense, mas o gol acabou ofuscando os planos.

O gol deu tranquilidade ao Liverpool, que passou a administrar a posse de bola no meio de campo. O Leeds tentava ligações diretas ao ataque mas sem sucesso. Avançado ao ataque, o Leeds permitiu que Wijnaldum recebesse boa bola dentro da grande área e rolasse para o garoto Woodburn, de 17 anos, que bateu sozinho, forte, para ampliar o placar. Woodburn se tornou o jogador mais jovem a marcar pelo Liverpool, superando Michael Owen.

O último grande momento do jogo foi a entrada de James Milner aos 37 minutos. Milner é grande torcedor do Leeds, declaradamente, e entrou em campo para enfrentar seu time do coração pelo Liverpool.