Chelsea anuncia contratação do atacante Álvaro Morata junto ao Real Madrid

jogador passará por exames médicos antes de assinar com os Blues

Chelsea anuncia contratação do atacante Álvaro Morata junto ao Real Madrid
Morata estava na reserva no Real Madrid

O Chelsea anunciou juntamente com o Real Madrid, nesta quarta-feira (19), um o acordo para a transferência do atacante Álvaro Morata, ao clube inglês. Segundo a imprensa inglesa, os Blues pagarão 70 milhões de libras (cerca de R$ 287 milhões) aos espanhóis, concretizando o que seria a transferência mais cara da história do clube londrino, superando o também espanhol Fernando Torres, comprado por 50 milhões de libras, em 2011.

"O Real Madrid e o Chelsea chegaram a um acordo pela transferência do jogador Álvaro Morata, pendente de aprovação de exames médicos. O clube quer mostrar seu agradecimento por esses anos de dedicação e profissionalismo e por seu comportamento exemplar desde sua formação na nossa base até sua trajetória na equipe profissional", anunciou o Real Madrid, em nota.

Morata deve chegar ao clube londrino nos próximos dias. O atacante viajou junto com com o restando do elenco merengue para os Estados Unidos – para participar de um torneio de pré-temporada. O atleta irá realizar exames médicos antes de assinar o contrato com o Chelsea. 

Aos 24 anos, Morata já conquistou duas vezes a Uefa Champions League, um troféu da La Liga e outro da Serie A. Na temporada 2016/17, Morata marcou 20 gols em 43 partidas e atuou 19 vezes como titular. O atacante chega para o Chelsea para comandar o ataque dos Blues, que está perto de perder o seu principal atacante, Diego Costa.

Morata foi integrado ao elenco profissional do Real Madrid pela primeira vez em 2010, e ajudou o clube espanhol a conquistar a décima Champions League, além de ter sido muito elogiado na temporada de 2013/14.

Essa é a segunda vez que o atacante se despede dos merengues – o jogador foi comprado pela Juventus, onde atuou nas temporadas 2014/2015 e 2015/16, entretanto, Real recomprou o atleta no ano passado por 30 milhões, cerca de R$ 108,8 milhões, exercendo uma cláusula contratual.

Inglaterra