United vence Real Madrid nos pênaltis e segue invicto na Champions Cup

Após empate no tempo normal, ingleses batem espanhóis em disputa de pênaltis com vários erros e seguem sem perder na competição

United vence Real Madrid nos pênaltis e segue invicto na Champions Cup
Foto: Ezra Shaw/Getty Images
Real Madrid (1)
1 1
(2) Manchester United
Real Madrid (1): Navas (Casilla, intervalo); Carvajal (Achraf, intervalo), Varane (Quezada, intervalo), Nacho (Manu Hernando, intervalo) e Marcelo (Theo, intervalo); Kroos (Casemiro, intervalo), Modric (Kovacic, intervalo) e Isco (Oscar Rodriguez, intervalo); Lucas Vázquez (Tejero, intervalo), Benzema (Dani Gomez, intervalo) e Bale (Franchu, intervalo). técnico: Zinedine Zidane
(2) Manchester United: Romero (De Gea, intervalo); Fosu-Mensah (Blind, intervalo), Bailly (Lindelof, intervalo), Jones (Smalling, intervalo) e Darmian (Valencia, Min. 77); Carrick (Mkhitaryan, intervalo) e Fellaini; Martial, Andreas Pereira (Ander Herrera, intervalo | McTominay, Min. 52) e Lingard (Pogba, intervalo); Rashford (Lukaku, intervalo). técnico: jose Mourinho
Placar: 0-1, Lingard, Min. 45+1; 1-1, Casemiro, Min. 69
ÁRBITRO: Kevin Stott (EUA)
INCIDENCIAS: partida amistosa válida pela Champions Cup, realizada no Levi's Stadium, em San Francisco, Califórnia

Neste domingo (23), Real Madrid Manchester United duelaram pela Champions Cup, torneio amistoso que está acontecendo nos Estados Unidos. Após um 1 a 1 no tempo normal, com Casemiro marcando para os blancos, enquanto Lingard fez para os Diabos Vermelhos, os ingleses venceram nos pênaltis por 2 a 1 e seguem invictos na competição.

O Real Madrid retorna aos gramados norte-americanos na madrugada de quarta (26) para quinta-feira (27), às 00h35, quando encara outra time inglês, dessa vez o Manchester City. Na quarta-feira, às 20h30, o United pega o outro espanhol da competição, o Barcelona.

Merengues são melhores, mas Lingard marca no fim e deixa United na frente

Boa parte da primeira etapa foi resumida em, claramente, pré-temporada. As duas equipes erravam demais na hora de tentar chegar ao gol, além de não conseguir finalizar à meta adversária. O Real Madrid conseguia ficar mais tempo com a bola, trocando belos passes, mas sem tanta objetividade, enquanto o United buscava mais os contra-ataques e a saída em velocidade.

Em um jogo muito morno, nenhuma chance criada até perto do final da primeira etapa, quando Lingard recebeu no meio, levou com bastante espaço, arriscou e a bola passou muito perto da meta merengue, na primeira boa chegada do jogo.

Só que no final da primeira etapa, a rede balançou, e em grande estilo, quando o francês Martial recebeu na esquerda, fez um carnaval, deixando a defesa do Real Madrid totalmente perdida, invadiu a área e cruzou para Lingard, que completou para o totalmente livre na pequena área e abriu o placar em San Francisco: 1 a 0 Manchester United.

Real Madrid segue melhor, empata com Casemiro e leva decisão para os pênaltis

Segundo tempo começou e o Real Madrid mudou, acredite, todo o time, com um time formado quase que só de jogadores do Real Madrid Castilla. Apenas Casilla, Theo, Casemiro e Kovacic eram da equipe principal. Por outro lado, o United colocou alguns titulares, como Pogba, Lukaku e De Gea.

Mas quem pensa que seria "moleza" para os ingleses por conta da juventude dos 11 merengues, errou, pois o Real Madrid conseguiu chegar ao empate, quando Theo foi lançado pela esquerda, chegou antes de Lindelof na jogada e foi derrubado pelo zagueiro sueco: pênalti para os espanhóis. Casemiro, que virou o capitão na segunda etapa, foi para a cobrança e soltou uma bomba indefensável para De Gea: 1 a 1.

O Real Madrid seguiu melhor na partida. Mesmo com uma molecada, os merengues seguiam ficando mais tempo com a bola, trocando passes com bastante qualidade e até chegando, mas, mais uma vez, pecando na hora de finalizar as jogadas. O United não criava absolutamente nada. Com isso, a partida seguiu empatada e se encaminhou para as penalidades.

Em disputa de pênaltis com vários erros, United leva a melhor e vence

As cobranças de pênaltis prometiam ser equilibrada... e até foram, mas pela quantidade de erros. As duas primeiras cobranças de cada equipe não foram convertidas. Na terceira cobrança, Mkhitaryan fez para os Red Devils, enquanto Quezada marcou o gol dos merengues. Depois foi a vez de Lindelof e Theo perderem as cobranças para suas equipes. Na última cobrança do United, Blind marcou, enquanto Casemiro, que havia acertado no tempo normal, mandou no travessão e os ingleses confirmaram a vitória.

Inglaterra