Finalmente apresentado, Aguirre fala em fazer história no Botafogo: "Quero marcar meu nome"
Foto: Gabriel Menezes/VAVEL Brasil

Depois de uma longa novela, muita campanha da torcida, desejos do jogador e impasses financeiros, o Botafogo finalmente pode anunciar o atacante Rodrigo Aguirre, que vestiu pela primeira a camisa alvinegra nesta sexta (16). Em sua coletiva de apresentação, o uruguaio seguiu rasgando elogios à torcida e ressaltou que pretende fazer história, como fez o compatriota Loco Abreu.

+ Além de Aguirre: Loco Abreu, Lodeiro e os uruguaios do Botafogo nessa década

Logo de cara, o centroavante respondeu dúvidas muito ventiladas pela torcida nas redes sociais. Antes de mais nada, afirmou que prefere jogar centralizado, como centroavante, apesar de já ter jogado aberto pelos lados em outros momentos da carreira.

"Vivo futebol e vejo jogos de todos os países. Vi jogos de times brasileiros e já sabia como era, muito competitivo, com muitas equipes grandes e fortes. Me sinto mais cômodo como centroavante, é a posição em que creio que posso dar meu melhor, como camisa 9", afirmou o reforço.

Desde que foi especulado no Alvinegro, Aguirre teve como referência diversos uruguaios que passaram por General Severiano. O maior deles, claro, foi Loco Abreu, elogiado pelo novo atacante.

"Todos sabemos o que ele [Loco] fez aqui. Me sinto orgulhoso porque ele é um ídolo da seleção uruguaia e do Botafogo. Quero marcar meu nome na história, mas quero fazer isso como Rodrigo Aguirre", indicou o uruguaio.

O atacante foi apresentado em meio a pedidos dos torcedores para que vestisse a camisa 13, eternizada por Zagallo e também por Loco Abreu, mas indicou que ainda não pensa em qual número utilizará. Apesar disso, indicou que tem preferência pela camisa 11, pois a utiliza desde seu começo no futebol. Como não há numeração fixa no Botafogo, ainda não há definição sobre o número de camisa do jogador.

VAVEL Logo