Fluminense tem grande atuação, derrota Botafogo e se sagra campeão da Taça Rio
Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Botafogo e Fluminense se enfrentaram pela segunda vez em 2018. Diferente do que aconteceu nessa partida, o duelo deste domingo (25) foi repleto de chances criadas e muita emoção. A partida era válida pela final da Taça Rio, e o palco foi o lendário Maracanã. Com uma grande atuação coletiva, a equipe de Abel Braga saiu de campo com uma vitória de 3 a 0, graças a gols marcados por Pedro, Jadson e Marcos Júnior.

Com esse resultado, o Tricolor se sagrou como grande campeão da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Dessa maneira, o Fluminense voltará aos gramados na próxima quinta-feira (29), para enfrentar o Vasco, nas semifinais “gerais” do campeonato estadual. O Botafogo, por sua vez, terá o Flamengo, na quarta-feira (28), pela frente. Com a dupla Fla-Flu tendo vantagem do empate, os dois vencedores, obviamente, farão a grande final do torneio. 

Primeiro tempo de muitas chances e com Pedro abrindo o placar

O Botafogo teve mais a posse da bola nos primeiros minutos. Apesar de não ter conseguido construir muitas chances reais, o alvinegro assustou em duas oportunidades: em um forte chute de Marcos Vinícius na entrada da área, que foi defendido por Júlio César e um lance envolvendo Brenner, que recebeu lançamento perfeito de Valencia nas costas da defesa tricolor e, apesar de estar livre, não conseguiu dominar com qualidade e viu a bola escapar pela a linha de fundo.

Apesar de ter pouco a bola em seus pés, o Fluminense conseguiu aproveitar a primeira chance real que construiu: aos 13 minutos, Sornoza encontrou Ayrton Lucas dentro da área, o lateral contou com uma falha da defesa do Botafogo, que simplesmente ficou parada, e rolou para o lado, da onde surgiu Pedro, totalmente livre, para finalizar. Jefferson até chegou a tocar na bola, mas não foi capaz de defender o chute do artilheiro tricolor, que marcou o seu sexto gol no Campeonato Carioca.

Pedro marcou o gol que abriu o placar no Maracanã (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
Pedro marcou o gol que abriu o placar no Maracanã (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

O Fluminense assustava nos contra-ataques, principalmente pelo lado esquerdo do ataque, o que gerou muita dor de cabeça para a defesa do Botafogo. Mesmo assim, foi o alvinegro que chegou com mais qualidade ao ataque: aos 30 minutos, Moisés finalizou de longe, Júlio César não conseguiu defender completamente, mas, no rebote, o chute de Valencia também parou no goleiro. No lance seguinte, Marcos Vinícius dominou a bola dentro da pequena área após um toque de Igor Rabello, mas também não conseguiu passar do camisa 22 tricolor, que foi fundamental para manter a vantagem da equipe de Abel Braga. 

Fluminense administra vantagem, marca dois gols e consagra título

No segundo tempo, o Fluminense passou a dominar nas duas faixas do campo, já que assustava quando atacava e não permitia com que o Botafogo conseguisse criar muitas chances ofensivas. Aos 11 minutos, o trabalho dos comandados de Abel Braga nos primeiros instantes da etapa complementar foi recompensado: Ayrton Lucas lançou, Pedro ajeitou de peito e Marcos Júnior entrou de frente para o gol e tocou na saída de Jefferson para aumentar o placar para o Tricolor.

Marcos Júnior igualou Pedro na artilharia do Carioca (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
Marcos Júnior igualou Pedro na artilharia do Carioca (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

Com as entradas de Renatinho, Rodrigo Pimpão e Luís Ricardo, o Botafogo passou a ter mais a bola, se recuperando do começo arrasador do Fluminense. Apesar disso, a criação de jogadas continuou ruim e a equipe de Alberto Valentim não conseguiu assustar o goleiro Julio Cesar nos primeiros 30 minutos do primeiro tempo. Muito pelo contrário disso, já que as principais oportunidades foram do Tricolor, por meio dos rápidos contra-ataques. 

Quando os instantes finais chegavam, o Botafogo partiu para o ataque buscando tentar diminuir a vantagem e colocar uma pressão no fim da partida. Aos 45 minutos, um chute de dentro da área de Luiz Fernando foi bloqueado por uma grande defesa de Júlio César. No contra-ataque desse lance, Pablo Dyego puxou uma jogada em velocidade e tocou para Jadson, que, completamente livre, teve espaço para avançar e fechar o caixão da decisão da Taça Rio: 3 a 0 para o Fluminense. 

VAVEL Logo