Barbieri relata xingamento de Chulapa, lamenta empate do Flamengo e não teme perda da liderança
(Foto: Staff Images/ Flamengo)

O resultado não foi o esperado, mas o Flamengo saiu da Vila Belmiro com um empate em 1 a 1, contra o Santos, pela 15ª rodada o Campeonato Brasileiro. O treinador Maurício Barbieri lamentou o tropeço contra o Peixe, mas destacou que jogar no caldeirão santista não é fácil e que o ponto conquistado não pode ser jogado fora:

"Já imaginávamos que o Santos viria com muita força pelo momento que passa. Eles imprimiram muita intensidade e sentiram isso no final. Controlamos o segundo tempo inteiro, no fim só deu Flamengo. O duelo ficou muito aberto na etapa inicial, com muito ataque, transição, contra-ataque. Isso de alguma maneira favorece o Santos, que é jovem e leve. Tentamos ajustar para o segundo tempo e criamos boas oportunidades, mas não deu. É um empate que deve ser valorizado", explicou.

+ Ainda sem anúncio oficial, Flamengo planeja apresentar Vitinho domingo no Maracanã

+ Arão fica insatisfeito com condições apresentadas e ida para Olympiacos trava

No seu retorno à Vila, Diego teve sua atuação valorizada pelo comandante rubro-negro, que destacou a entrega e disposição do camisa 10 que saiu, exausto, para a entrada de Henrique Dourado, na parte final do jogo:

"Acredito que o Diego tenha feito um grande jogo no sentido de luta. A equipe se mostrou muito aguerrida, determinada em buscar o resultado. Sabemos que jogar aqui não é fácil, independente da posição do Santos na tabela. É um time forte e qualificado. Volto a dizer que o Diego se entregou, mas no fim acabou cansando. Tentei fazer uma variação tática para tentar explorar o jogo aéreo no fim da partida, mas fico muito satisfeito com o que ele tem agregado. É um cara com uma liderança fundamental", afirmou.

No fim do primeiro tempo, Barbieri relatou que Serginho Chulapa, treinador interino do Santos, proferiu xingamentos em sua direção, após dizer que o técnico do Flamengo estaria falando muito. O rubro-negro também afirmou que pediu para que o árbitro anotasse o ocorrido na súmula:

"Acho que o Serginho está equivocado. Ele sabe bem o que aconteceu. Acho que ele foi um atleta fantástico, mas isso não dá a ele o direito de agir como ele agiu. Não sei o que passou pela cabeça dele. Esse tipo de comportamento (do Chulapa) depõe contra a instituição. Questionei a aritragem sobre algumas decisões. O Chulapa disse que eu estava falando muito. Dei boa noite a ele, pois não nos cumprimentamos antes. Esperava que ele tivesse respeito. Ele me xingou no fim do primeiro tempo. Falei com o árbitro que ele tinha de tomar uma atitude".

Por fim, o comandante da equipe da Gávea não mostrou preocupação com uma possível perda da liderança, caso o São Paulo derrote o Grêmio nessa quinta-feira (26), e afirmou que caso isso aconteça, a equipe não ficará abalada:

"O risco de perder a liderança existe, mas não vai nos abalar. O primeiro turno nem virou ainda. Nossa intenção é ficar sempre entre os primeiros colocados", finalizou.

O Rubro-Negro enfrentará o Sport no próximo domingo (29), às 16h, no Maracanã. Antes da partida, a diretoria do clube carioca espera apresentar o atacante Vitinho para os torcedores presentes no estádio.

VAVEL Logo