Após vitória do Grêmio, Renato pondera: "Jogando só o Brasileiro, seríamos candidatos ao título"
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Após vitória do Grêmio, Renato pondera: "Jogando só o Brasileiro, seríamos candidatos ao título"

Treinador falou sobre a atuação do Tricolor gaúcho e reafirmou que a necessidade do Grêmio é de conseguir uma vaga direta à competição mais importante do continente

rafaella-bonassi
Rafaella Bonassi

O Grêmio recebeu a Chapecoense na noite deste domingo (18) na sua arena e saiu vitorioso de mais um confronto importante para seguir na luta por uma vaga direta à Libertadores do próximo ano. Com gols nos dois tempos da partida, Cícero e Éverton garantiram a classificação do Imortal a, pelo menos, a fase de pré-Libertadores, enquanto que a Chape se vê cada vez mais ameaçada pelo rebaixamento.

Em entrevista coletiva após o jogo, Renato Gaúcho se mostrou contente com a confirmação do time na competição, mas ainda espera do elenco a classificação direta à fase de grupos: "Hoje, carimbamos e nos garantimos na pré-Libertadores. Lógico que buscamos a vaga no G4, quanto mais na frente melhor", disse.

O treinador também foi questionado sobre o fato do Grêmio estar secando ou não seus adversários e afirmou que terminar o Campeonato Brasileiro em 4° só depende deles: "Não adianta ficar torcendo contra os outros, temos que fazer a nossa parte. É preciso continuar nesse ritmo. Amanhã, já começamos a pensar no Flamengo, para buscar um bom resultado lá".

"Não importa quem está na nossa frente, acima de tudo, precisamos garantir a vaga no G4. O Campeonato Brasileiro não é contra o #Inter, é contra todos os clubes. Cada um faz a sua parte", comentou.

Entretanto, segundo ele, o calendário apertado, principalmente pelo Grêmio ter chegado até a semifinal da Libertadores, fizeram com que o elenco fosse poupado em alguns jogos na competição nacional. Fato desfavorável ao Tricolor: "Nos últimos 4 jogos do Brasileiro, nós ganhamos 3 e empatamos 1. Se só jogássemos o Brasileirão, seríamos sérios candidatos ao título".

"A diferença é que o Grêmio disputou outras competições junto. O Inter, o São Paulo e o Atlético-MG não. A obrigação de estar lá em cima é deles, e mesmo assim estamos a três pontos do Inter", expressou.

O comandante teve que falar sobre algumas alterações feitas para a partida deste domingo. Uma das mudanças foi a entrada de Marcelo Oliveira na zaga, pela lesão de Paulo Miranda e também pela situação de Bressan. Renato gostou do que viu: "Eu tenho trocado ideias com ele (Marcelo Oliveira) e tem gostado de atuar na zaga. Ele tem gostado das ideias e hoje foi muito bem".

Ainda comentando sobre jogadores, o técnico falou sobre a atuação de Cícero, um dos autores dos gols: "O Cícero é um jogador que ajuda. As pessoas falam que ele é muito lento ali no meio, mas é preciso analisar outros pontos. Hoje, a Chape veio com um time muito alto. Ele nunca teve a velocidade, mas sempre foi inteligente".

Por fim, Renato Gaúcho foi abordado sobre uma provável proposta de 30 milhões de libras do Manchester United por Éverton: "Acima de tudo, fico muito feliz. A gente sabe que quando se forma um jogador a nível de Seleção Brasileira, é normal aparecerem propostas", finalizou.

O Grêmio volta aos gramados na quarta-feira, (21) às 21h45 na partida contra o Flamengo, no Maracanã, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro

VAVEL Logo