Sem artilheiros, Palmeiras enfrenta San Lorenzo pela Libertadores 
Divulgação/ SE Palmeiras 

Sem artilheiros, Palmeiras enfrenta San Lorenzo pela Libertadores 

Com desfalques de Goulart e Scarpa, Verdão enfrenta argentinos buscando manter invencibilidade na competição 

leticia-denadai
Leticia Denadai

O Palmeiras visita, nesta terça-feira (2), às 19h15, o San Lorenzo, no Estádio Nuevo Gasometro, em Buenos Aires, pela Copa Libertadores

O Verdão é líder do Grupo F, com seis pontos. Já o San Lorenzo é o vice-líder, com quatro. 

As equipes já se enfrentaram cinco vezes, com duas vitórias alviverdes, dois empates e uma derrota. 

Pior sequência da sua história 

Mesmo em boa fase na competição internacional, o San Lorenzo atravessa uma má fase poucas vezes vista igual em sua história.

A equipe ficou 15 jogos sem vitórias (seis derrotas e nove empates), entre 22 de outubro de 2018 e 12 de março de 2019. O jejum acabou contra o Junior Barranquilla, pela Libertadores. 

Na competição nacional, está em 21º entre 26 times. E, na última rodada, será punido: perderá seis pontos por conta de atrasos de pagamentos e irregularidades no balanço financeiro.

Paulo Silas de Prado Pereira, ex-jogador revelado pelo São Paulo, que jogou no time argentino entre 1995, quando foi campeão nacional, e 1997, ainda acompanha, mesmo de longe, a equipe e se diz triste ao ver a situação atual do clube, mas que, na Libertadores, muda a postura. 

"O San Lorenzo está em um momento de muita desconfiança. Os jogadores preferem tocar a bola para trás do que arriscar. Mas, na terça-feira, será um jogo à parte. Eles crescem em partidas de Libertadores. O Palmeiras está bem estruturado, vive um grande momento, está do 'outro lado', digamos assim. Mas é sempre aquele jogo Brasil x Argentino. Essa partida contra o Palmeiras virou a tábua da salvação para o San Lorenzo agora. Vão dar a vida em campo.”

Quebra-cabeças no ataque 

Na partida na Argentina, o técnico Felipão não poderá contar com dois jogadores de extrema importância para o ataque palmeirense: Ricardo Goulart e Gustavo Scarpa

O primeiro já era de conhecimento, já que nem viajou com a equipe. Ele ficou em São Paulo para fazer fortalecimento físico. Já Gustavo estava confirmado, mas, na tarde de segunda-feira (1), ele recebeu a informação do falecimento de sua avó e voltou para o Brasil. 

Essas ausências abrem espaço para Lucas Lima, Zé Rafael, Raphael Veiga, Hyoran e Felipe Pires

O lateral-esquerdo Diogo Barbosa falou sobre o que a equipe espera enfrentar, já que sabe da postura do adversário.

"Sabemos que os argentinos são aguerridos, disputam bem as partidas, e são jogadores rápidos pelo que eu vi. Temos de ter bastante atenção, entrarmos mais ligados. Fizemos bons jogos na Libertadores. É seguir o ritmo, bastante focado, são jogos definidos no detalhe. Temos de igualar ou passar na vontade. Para ganhar tem de ter muita disposição."

A arbitragem do jogo será chilena. O árbitro será Julio Bascuñan, com assistência de Claudio Rios e José Retamal.

VAVEL Logo