Francisco Diá não confirma permanência no Campinense: "A gente vai ver"
(Foto: Divulgação/Campinense)

Diante de uma grave crise política e financeira, o Campinense inicia nesta semana a preparação para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. O primeiro objetivo da diretoria é convencer o técnico Francisco Diá a permanecer no comando da equipe na sequência da temporada.

Durante o Campeonato Paraibano, Francisco Diá chegou a afirmar que não ficaria no Campinense para disputar a Série D. O discurso do técnico mudou após a classificação para a decisão do estadual. Depois de perder o título para o Botafogo-PB, o treinador revelou que vai definir seu futuro na próxima quarta-feira (24) numa reunião com dirigentes da Raposa.

"Cheguei a afirmar que se o Campinense não fosse campeão, eu não continuaria. Tive uma conversa agora com Gustavo e Ciro e me chamaram para uma reunião na quarta-feira com a chegada de outro conselheiro. Falei que eu iria para essa conversa e a gente vai ver".

Sobre a crise no clube, Diá revelou que recebeu propostas de outras equipes para deixar o rubro-negro durante o Campeonato Paraibano. Entretanto, o técnico afirmou que optou pela permanência no momento complicado por carinho e respeito ao torcedor da Raposa.

"Eu já ia sair antes. Tive várias propostas, como vocês sabem. Continuei neste barco para não deixar o Campinense numa situação delicada. Nós sabíamos das dificuldades que encontrávamos, mas não fugimos porque temos um carinho muito grande pela torcida do Campinense e por algumas pessoas do conselho".

O Campinense estreia no Campeonato Brasileiro Série D no próximo dia 5 de maio, às 16h, contra o Vitória das Tabocas-PE, no estádio Carneirão, em Vitória de Santo Antão. A Raposa tem eleições marcadas para o dia 26 do próximo mês.

VAVEL Logo