Ricardo Oliveira e mais cinco jogadores estão descartados do Atlético-MG
Ricardo Oliveira, atacante do Atlético-MG |  Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

O Atlético-MG irá iniciar os trabalhos de retomada para o segundo semestre a partir da próxima segunda-feira (11). De acordo com o clube, serão submetidos a testes comissão técnica, funcionários e os jogadores que o treinador Jorge Sampaoli vai contar para o restante da temporada de 2020, ainda sem saber quando a bola vai voltar a rolar. De acordo com informações inicialmente divulgadas pela Rádio Itatiaia, seis atletas não estão na lista convocatória e, consequentemente, não fazem parte dos planos de Sampaoli à frente do Galo.

A dupla de centroavantes Ricardo Oliveira e Franco di Santo, o atacante Edinho, o lateral-esquerdo Ramon Martínez, além dos volantes José Welison e Lucas Hernández são os jogadores descartados pelo treinador argentino. De acordo com informações vindas do próprio clube, cada jogador será analisado como situação particular para definir os possíveis rumos no prosseguimento da carreira de cada um.

Bastante criticados recentemente, Ricardo Oliveira e Di Santo têm contrato com o Atlético até o fim de 2020 e as duas partes devem encontrar uma solução para que o vínculo seja amigavelmente rescindido. Em relação aos dois estrangeiros, com vínculo até o fim de 2022, além de Edinho e José Welison, teoricamente atletas atleticanos até 2023, devem ser emprestados para outras equipes.  Mudanças no elenco já foram tomadas desde a chegada de Sampaoli, que treinou a equipe em apenas uma partida antes da paralisação por conta do coronavírus. O lateral Patric, o meia-atacante Bruninho e o zagueiro Iago Maidana foram emprestados para o Sport.

Coronavírus

Por meio do site oficial do clube, o Atlético-MG explicou como serão feitos os procedimentos para que o time volte à normalidade dos treinos e do total funcionamento, com prioridade para atividades relacionadas ao futebol.

“Na próxima segunda-feira (11), atletas com quais o técnico Jorge Sampaoli vai trabalhar no restante da temporada, comissão técnica e funcionários da equipe de apoio do Atlético farão testes da Covid-19 na Cidade do Galo. O objetivo é preparar a volta gradativa às atividades, seguindo todos os protocolos estipulados pela equipe médica do clube e respeitando as recomendações das autoridades de saúde. O grupo será submetido a dois tipos de teste. O primeiro, para identificar a presença de vírus no organismo, através da análise de secreção do nariz e garganta. O segundo, para a detecção de anticorpos em pessoas que já foram expostas ao vírus, através de análise sanguínea. A partir do resultado dos exames, o clube vai avaliar a data de uma possível reapresentação e definir quais atividades serão desempenhadas, assim como os procedimentos a serem adotados nesse período”, informou o comunicado.

Médico do Galo e da Seleção Brasileira, Rodrigo Lasmar afirmou que houve uma procura antecipada por infectologistas e outros médicos, além das experiências com a pandemia nos outros países para estabelecer uma diretriz de avaliação, monitoramento e segurança de todo o quadro de funcionários atleticano.

“Aprendemos com os erros e os acertos. Dessa maneira, temos condição de traçar o que é melhor para a nossa realidade. Dessa forma, teremos testado todos os nossos funcionários antes deles voltarem ao centro de treinamento e teremos um ambiente extremamente seguro, que nos permita, então, pensar nos próximos passos e traçar a melhor estratégia para voltar com segurança aos treinamentos. O Atlético não tem medido esforços e recursos para que todo esse processo aconteça da maneira mais correta e segura possível”, disse.

VAVEL Logo