Flamengo
dá aula de eficiência e faz placar histórico contra Corinthians na Arena
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Goleada histórica e imponente na Neo Química Arena. O Flamengo aplicou 5 a 1 para cima do Corinthians neste domingo (18) pela 17ª rodada do Brasileirão 2020. Everton Ribeiro, Vitinho, Natan, Bruno Henrique e Diego participaram do placar elástico pelo time carioca, e Gil fez o gol de honra pelo paulista.

Para o Timão, o clássico entre as duas maiores torcidas do Brasil significava a estreia de Vagner Mancini no comando técnico e a importante possibilidade de se afastar ainda mais da zona de rebaixamento, onde estava até vencer o Athletico-PR na rodada anterior. Já para o Rubro-negro, era a desejada chance de assumir a liderança do campeonato ao menos temporariamente, uma vez que estava com os mesmos 31 pontos de Atlético-MG e Internacional. Mas, para isso, teria que suportar a maratona de seis jogos em apenas duas semanas.

Estratégias

Vagner Mancini teve as voltas de Cássio, que cumpriu suspensão, Otero e Cantillo, que estavam com suas seleções. Bruno Méndez e Ramiro estavam suspensos, e Jô, machucado. Esquema tático: 4-3-3. No gol, Cássio. A zaga contou com Marllon e Gil. Nas laterais, Fagner pela direita e Piton pela esquerda. O meio-campo tinha Camacho e Xavier mais responsáveis pela marcação e Otero pela armação ofensiva. Mais à frente, Mateus Vital atacava pelo corredor direito, Everaldo pelo esquerdo, e Boselli tomava conta da área como centroavante.

Domènec Torrent continuou sem poder contar com Arrascaeta, Gabigol e Diego Alves, lesionados, e Rodrigo Caio, poupado por desgaste físico. Mas Filipe Luís voltou de suspensão, enquanto Gerson e Bruno Henrique começaram no time titular. Esquema tático: 4-4-2. Hugo no gol. Gustavo Henrique e Natan formaram a dupla de zaga, enquanto Isla e Filipe Luís cuidaram das laterais. No meio-campo, Thiago Maia e Gerson compuseram a dupla de volantes, dando o primeiro combate e fazendo a transição; Everton Ribeiro e Vitinho trabalhavam na criação e finalização. E, no ataque, Bruno Henrique ameaçava pela esquerda, na velocidade característica, e o artilheiro Pedro marcava posição dentro da área.

Timão não acerta pontaria e vê Flamengo ser eficiente em goleada

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O clássico Rio-São Paulo teve superioridade inicial corintiana. O Flamengo tentou postar logo uma marcação alta, mas não ficou com a bola nos primeiros cinco minutos. A posse era paulista, porém o jogo parava muito por faltas. Só que a equipe carioca finalizou bem para a defesa de Cássio já em sua primeira chegada, demonstrando oportunismo.

E, aos nove minutos, chegou ao gol. Boa arrancada de Vitinho pela esquerda, Everton Ribeiro arriscou da entrada da área, a bola desviou e sobrou para Pedro na área pela direita, e o artilheiro não desperdiçou. Mas o gol foi anulado por a bola ter saído pela linha lateral no início do lance com Vitinho.

Otero aparecia bem na partida, conseguindo jogadas individuais e dribles. Aos 15, 58% de posse de bola a favor do time da casa. Até que a superioridade começou a mudar de lado. Everton Ribeiro passou a se destacar na finalização e no último passe. E o Rubro-negro iniciou uma pressão no campo de ataque. Destaque também para Vitinho flutuando na frente da área, chamando o jogo e buscando Pedro.

O camisa 11 tinha boa atuação, e a equipe encaixava cada vez mais as chegadas na área adversária, faltando só o último passe. Com 25, a posse virou rubro-negra (56%). O meio-campo do Corinthians era apagado na marcação e na construção, até porque parou de ficar com a bola. E, aos 31, cruzamento de Filipe Luís pela esquerda na cabeça de Everton Ribeiro, que subiu mais que seu marcador e colocou para dentro, abrindo o placar para valer.

Gustavo Henrique saiu lesionado para a entrada de Gabriel Noga. Vitinho mudou, novamente, de posicionamento e foi para a ponta-esquerda. Otero, quem mais tentava resolver no ataque corintiano, era bem marcado pelo corredor direito. Na ida para o intervalo, 63% de posse de bola para o Flamengo, mas 7 a 5 em finalizações para o Corinthians.

A segunda etapa trouxe um jogo ainda mais disputado. Assim como no início da primeira, a equipe paulista começou com a bola. Everaldo apareceu na ponta-direita, e Otero centralizado. E, também como na primeira metade, gol rubro-negro nos minutos iniciais. Aos seis, puxada de Everton Ribeiro da direita para o meio e passe para Vitinho na entrada da área, que chutou dali mesmo e guardou, afirmando a atuação de destaque que vinha tendo.

Mancini resolveu mexer: Boselli, Otero e Matheus Vital deram lugar a Luan, Gustavo Mantuan e Cazares respectivamente. Mas quem balançou as redes e aumentou a vantagem foi o Flamengo. Aos 12 minutos, cobrança de escanteio da direita e Natan saiu da marcação na segunda trave para ampliar o placar.

No entanto, três minutos depois, Luan cobrou falta de longe pela esquerda na cabeça de Gil, e o zagueiro testou para dentro. Porém o gol não foi validado por impedimento. Só que, na jogada seguinte, parecendo replay, Luan bateu falta do mesmo lugar de novo na cabeça de Gil, que contou com saída errada de Hugo desta vez, diminuindo o placar e dando ânimo para uma possível reação.

Hugo consegui compensar a falha no gol logo depois com duas defesas espetaculares. Mancini foi para mais troca: Gustavo Mosquito no lugar de Everaldo. Entretanto, aos 25, Bruno Henrique jogou um balde de água fria na reação corintiana aproveitando bola sobrada do cruzamento rasteiro de Isla pela direita.

Na sequência, uma série de substituições dos dois lados. Pelo Flamengo, Vitinho, Thiago Maia, Pedro e Everton Ribeiro saíram para as entradas de Diego, Willian Arão, Lincoln e Ramon, nessa ordem. Pelo Corinthians, Camacho deu vez a Gabriel. E o goleiro Hugo brilhou com mais duas ótimas defesas, sendo outra peça chave do placar elástico.

Com 35 minutos, 59% de posse de bola a favor do visitante, mas 17 a 8 em finalizações e 6 a 5 em chutes a gol a favor do mandante, evidenciando pontaria e eficiência do ataque carioca. E ainda teve mais. Aos 40, erro na saída de bola corintiana e sobrou para Diego invadir a área, deixar os adversários para trás e finalizar para o fundo da rede, fechando a goleada maiúscula. Foi a primeira vez em que o Corinthians sofreu cinco gols na Neo Química.

Classificação e próximos compromissos

Com a derrota histórica, o Corinthians permaneceu na 14ª posição com 18 pontos, apenas dois a mais que o Athletico-PR, time que abre o Z-4. O próximo compromisso do Timão é fora de casa contra o Vasco na quarta-feira (21) às 21h30.

Em situação oposta, o Flamengo agora é o líder da competição com 34 pontos. Para se manter, torce para que Galo e Inter não vençam seus confrontos na rodada. O Rubro-negro volta a campo na também na quarta-feira (21), mas pela Libertadores, recebendo o Junior Barranquilla às 21h30. Já pelo Campeonato Brasileiro, visita o Internacional no próximo domingo (25) às 18h15.

VAVEL Logo