Palmeiras sofre no primeiro tempo, mas Willian garante vitória contra Sport 
Foto: Divulgação / Palmeiras

Abrindo a 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras viajou ao Recife para visitar o Sport na Ilha do Retiro. Após o jogo impressionante na terça-feira (5) contra o River Plate na Argentina, o time de Abel Ferreira teve que trocar a chavinha e focar na competição nacional. Já o time de Jair Ventura precisava dos três pontos para se distanciar cada vez mais da zona de rebaixamento. 

O Sport surpreendeu bastante o Palmeiras na forma de jogar na primeira etapa, solto e encontrando espaços para finalizar, mas não deu para os pernambucanos na partida disputada no último sábado (9).

Willian fez o gol da vitória alviverde que trouxe os três pontos da vitória para São Paulo. O Sport ainda reclama de pênalti por conta de uma mão na bola de Rony na área, mas o VAR não considerou como um ato proposital. 

Distribuição tática

Jair Ventura foi para a Ilha do Retiro com um Sport no 4-2-3-1 com Luan Poli no gol, a dupla Adryelson e Rafael Tyere na zaga e Júnior Tavarese e Raul Prata nas laterais. No meio-campo, Marcão Silva e Betinho ajudavam na parte defensiva, enquanto Marquinhos, Thiago Neves e Patric formavam a parte mais criativa, enfiando a bola lá na frente para Dalberto finalizar.

Abel Ferreira decidiu trazer um Palmeiras mais misto para o jogo, em um 4-2-3-1 com Weverton no gol, Luan e Kuscevic na zaga e Emerson e Lucas Esteves nas laterais. Enquanto Zé Rafael e Raphael Veiga ajudavam também na parte defensiva, Gabriel Veron, Lucas Lima e Breno Lopez formavam a parte mais criativa, enfiando a bola lá na frente para William finalizar.

Palmeiras recebe pressão no primeiro tempo, mas vence o Sport na Ilha do Retiro

Palmeiras e Sport vivem realidades bem diferentes dentro de campo. Enquanto os donos da casa continuam lutando para permanecer na primeira divisão, o alviverde está na final da Copa do Brasil, com sua vaga na final da Libertadores bem encaminhada e permanece na sexta colocação do Campeonato Brasileiro.

Por conta dos dois jogos da semifinal da Copa Libertadores da América, Abel Ferreira decidiu usar um time mais mesclado para o jogo no Recife. Mesmo assim, o time era bem forte e entrosado. 

Apesar do grande favoritismo da equipe paulista, principalmente comparando a classificação dos times no campeonato, quem começou melhor foi o Sport. A postura mais ofensiva, trocando passes, fez com que o time conseguisse circular bem a bola na frente.

A qualidade do adversário atrapalhava um pouco, mas o time de Jair Ventura conseguiu fechar a marcação quando o Palmeiras chegasse. O Sport jogava bem solto, principalmente com Patric e Dalberto chegando no gol de Weverton. Quem impediu os gols e as chances do Sport foram o goleiro e o zagueiro Luan, que voltou ao time titular. 

Apesar do Palmeiras ter jogado mais na defesa do que no ataque no primeiro tempo, uma das primeiras descidas que teve para o campo ofensivo já foi letal. Aos 26, Willian recebe passe de Gabriel Veron e finaliza. A bola passa por baixo das pernas de Luan Polli, sem chances para o goleiro. 

Após o gol, Abel Ferreira mudou a formação tática do Palmeiras, recuando Gabriel Veron para a lateral direita. Isso fez com que fechassem os espaços onde os pernambucanos atacavam no primeiro tempo. 

Aos 41 minutos, o Sport teve sua grande chance para empatar a partida: Após lançamento de Patric na área, a bola fica viva na área e Thiago Neves finaliza na sobra. Weverton faz grande defesa e tira o perigo.  Porém, na sequência do lance, Zé Rafael também tenta de fora da área, mas a bola vai direto pra escanteio. 

Os números do primeiro tempo só mostram a dominância dos donos de casa em quesito de posse de bola, com 57%, mas o jogo foi bem equilibrado, principalmente após o gol de Willian. Das seis finalizações do leão da Ilha, três delas foram no gol de Weverton. Do outro lado, o Palmeiras acertou três dos cinco chutes no gol de Luan Polli. 

Palmeiras recebe pressão no primeiro tempo, mas vence o Sport na Ilha do Retiro

Para o segundo tempo, os dois técnicos fizeram substituições: Abel Ferreira tirou Veron para colocar Gabriel Menino e Jair Ventura trocou Raul Prata por Jonatan Gomez. As primeiras chegadas foram do time pernambucano, com Júnior Tavares. Esse foi um dos únicos lances de perigo do Sport no segundo tempo.

A partir do lance de Breno Lopes aos cinco, o Palmeiras começou a se impor na partida, finalizando bem mais que o adversário. Aos 15, o camisa 39 acertou um chute na trave após cruzamento de Lucas Esteves. Pouco depois, aos 18, Willian finaliza pra fora após cruzamento de Gabriel Menino. Já aos 27, Patrick de Paula finalizou, mas a bola bateu na trave antes de ir para fora.

Já aos 49, o lance que poderia garantir o empate. Hernane Brocador cai dentro da área, mas o juiz marca pênalti por conta de mão na bola de Rony. Porém, após consulta no VAR, o juiz voltou atrás e seguiu o jogo. 

Poderia ter saído com o empate sem o lance do VAR? A resposta é sim. No segundo tempo, o Sport acertou dois dos cinco chutes no gol enquanto o Palmeiras acertou um dos sete. Porém, a defesa alviverde fez um grande trabalho e o setor de criação funcionou bem, principalmente no segundo tempo.  

​​​​​​

Classificação e próximos jogos

O resultado não muda muita coisa na tabela de classificação. O Palmeiras continua na sexta colocação com 47 pontos, com dois de diferença do Flamengo, primeiro time no G-4. Já o Sport permanece em 14º, com 32 pontos e quatro de distância da zona da degola. 

Sem rodada de Brasileirão no meio da semana, o Palmeiras volta a campo pela competição somente na próxima sexta-feira (15) contra o Grêmio em casa, antes disso o alviverde encara o River, pela volta da semifinal da Libertadores. Já o Sport volta a campo no sábado, às 19h, contra o Fluminense no Maracanã. 

VAVEL Logo