Bruno Henrique figura lista de artilheiros históricos na Libertadores
Foto: Divulgação/Flamengo

Com show de Bruno Henrique, o Flamengo ganhou de 4 a 0, no agregado, contra Barcelona de Guayaquil e avançou a grande final da Libertadores. Em busca do tricampeonato, contra o Palmeiras. Para o atacante, os confrontos das semifinais ficarão marcados eternamente no coração e na história da competição continental. Agora, os números dele defendendo o rubro-negro são de "outro patamar", no qual, foi protagonista de um feito raro: marcar quatro gols na semifinal. 

A Copa Libertadores da América está em sua 62ª edição e apenas quatro jogadores conseguiram conquistar este feito tão importante. Isso ignifica colocar carimbar o passaporte rumo a glória eterna. Para as pessoas que se prendem a superstições e coincidência, os jogadores que atingiram esta marcar sagraram-se campões com sua equipe.

O primeiro ocorreu com Pelé, em 1963, quando atuava pelo Santos. Na ocasião, o alvinegro encarou o Botafogo na semifinal: o primeiro jogo, em São Paulo, a partida  terminou empatada por 1 a 1 e o gol foi marcado pelo Rei. No jogo de volta, disputado no Rio de Janeiro, o Santos venceu por 4 a 0 e o camisa 10 balançou as redes em três oportunidades. 

O segundo jogador a atingir esta marca foi o colombiano Albeiro “El Palomo” Usuriaga, em 1989, quando atuava pelo Atlético Nacional. Naquele ano a primeira partida disputada contra o Danubio, em Montevidéu do Uruguai, terminou sem gols. Porém, a partida de volta disputada na colômbia, Los Verdolagas goleou por 6 a 0 e El Palomo marcou quatro vezes.

Assim como Albeiro Usuriaga, Miguel Borja, também colombiano e atuando pelo Atlético Nacional, realizou o feito de marcar quatro gols em semifinal de Libertadores. Em 2016, contra o São Paulo, o atacante colombiano marcou os dois gols na vitória por 2 a 0 no Morumbi e os dois gols na vitória por 2 a 1 no jogo de volta, na Colômbia. 

Relação Flamengo, Bruno Henrique e Libertadores 

Em 2019, ano do bicampeonato do rubro-negro carioca e eleito o rei da américa, o atacante do Flamengo balançou as redes em cinco oportunidades e distribuiu cinco assistências. Em 2020 marcou quatro vezes e foi garçom em outras duas oportunidades. Já em 2021 já soma seis gols na competição continental e quatro assistências. Vale ressaltar que das 26 participações em gols de Bruno Henrique, 14 foram em mata-mata. Confira os números abaixo.

Temporada 2019 

-San José 0 x 1 Flamengo: 1 assistência (fase de grupos)

-Flamengo 6 x 1 San José: 2 assistências (fase de grupos)

-LDU 2 x 1 Flamengo: 1 gol (fase de grupos)

-Flamengo 2 x 0 Emelec: 1 assistência (oitavas de final)

-Flamengo 2 x 0 Internacional: 2 gols (quartas de final)

-Internacional 1 x 1 Flamengo: 1 assistência (quartas de final)

-Grêmio 1 x 1 Flamengo: 1 gol (semifinal)

-Flamengo 5 x 0 Grêmio: 1 gol (semifinal)

Temporada 2020

-Flamengo 3 x 0 Barcelona Guayaquil: 1 gol (fase de grupos)

-Flamengo 4 x 0 Del Valle: 2 gols (fase de grupos)

-Fase de grupos - Flamengo 3 x 1 Junior Barranquilla: 1 gol e 1 assistência (fase de grupos)

-Racing 1 x 1 Flamengo: 1 assistência (oitavas de final)

Temporada  2021

-Flamengo 4 x 1 Union Lá Calera: 2 assistências (fase de grupos)

-Ldu 2 x 3 Flamengo: 1 gol (fase de grupos)

-Olimpia 1 x 4 Flamengo: 2 assistências (quartas de final)

-Flamengo 5 x 1 Olimpia: 1 gol (quartas de final)

-Flamengo 2 x 0 Barcelona: 2 gols (semifinal)

-Barcelona 0 x 2 Flamengo: 2 gols (semifinal)

Além de viver seu ano mais goleador na competição, o atacante tornou-se o nono jogador brasileiro com mais gols na história da Libertadores com 18 gols em 22 jogos:

1º - Luizão - 29 gols em 42 jogos
2º - Palhinha - 25 gols em 30 jogos e Fred - 25 gols em 42 jogos
4º - Célio Taveira - 22 gols em 43 jogos e Gabigol - 22 gols em 35 jogos
6º - Jairzinho - 21 gols em 36 jogos
7º - Guilherme - 19 gols em 27 jogos
Ricardo Oliveira - 19 gols em 34 jogos
9º - Bruno Henrique - 18 gols em 39 jogos

VAVEL Logo