Em jogo com polêmica no fim, Atlético-MG vence Athletic e dorme na liderança do Mineiro
Artilheiro do Galo no começo da temporada, Hulk mais uma vez foi decisivo para a vitória em casa (Foto: Agência i7/Mineirão)

Em jogo válido pela sétima rodada do estadual, o Atlético-MG recebeu o Athletic no Mineirão e venceu pelo placar magro de 1 a 0. O único gol da noite foi marcado pelo atacante Hulk em cobrança de pênalti no fim do segundo tempo, e assegurou a quinta vitória da equipe no torneio.

Com o triunfo, a equipe comandada por El Turco Mohamed chegou aos 16 pontos e assumiu provisoriamente a liderança. Do outro lado, a equipe de São João Del Rey permanece na terceira posição, mas pode ser ultrapassada por Caldense e América, que ainda jogarão na rodada.

Galo e Athletic chegaram à partida de hoje no G-4 e empatados com 13 pontos na tabela de classificação. Poupando a maioria de seus principais jogadores para o confronto contra o Flamengo pela Supercopa, o Atlético entrou em campo com apenas dois titulares: o goleiro Everson e o atacante Keno.

A novidade na escalação ficou por conta da estreia do volante Otávio, contratado recentemente junto ao Bordeaux da França. Dos jogadores que atuaram no time titular nos primeiros jogos do ano, apenas Zaracho e Godín não estavam entre os relacionados no banco de reservas. Já pelo lado do Athletic, o técnico Roger promoveu a entrada do experiente atacante Ricardo Oliveira como titular no lugar de Rafhael Lucas, artilheiro da equipe no estadual com 3 gols.

Primeiro tempo

O começo da partida foi animado. Com um minuto, o Galo teve sua primeira chance clara para abrir o placar. Keno aproveitou o erro de passe do Athletic no meio campo, tabelou com Calebe, que devolveu para o atacante que, na cara do gol encobriu o goleiro, mas o zagueiro Sidimar salvou em cima da linha e evitou o primeiro gol atleticano.

Seis minutos depois, o camisa 11 apareceu mais uma vez e sofreu uma falta próxima da linha de fundo. Guga cobrou e obrigou o goleiro do Atheltic a trabalhar e fazer uma boa defesa. Aos 15 minutos, Keno foi mais uma vez acionado pelo lado esquerdo após bom lançamento de Réver. O atacante tocou para Guga, que ajeitou para a chegada de Dylan. O colombiano chutou forte, mas Pedro Rocha apareceu outra vez e fez mais uma boa defesa.

Com dificuldade de chegar ao ataque, a primeira finalização do Athletic foi somente aos 21 minutos com Ricardo Oliveira, mas sem levar perigo ao goleiro Everson. Depois disso, a partida passou a ser marcada pelas faltas e pelos cartões amarelos que o árbitro aplicou para as duas equipes. Durante os primeiros 45 minutos foram 6 cartões distribuídos, sendo 2 para o Galo e 4 para o Athletic. Com a bola rolando, a equipe de São João Del Rey conseguiu anular o jogo de passes dos donos da casa, obrigando o Atlético a buscar os lançamentos pelas pontas, principalmente pelo lado esquerdo.

Só aos 38 minutos, o Galo voltou a chegar com perigo. Depois de roubar a bola no meio, Otávio avançou e tocou para Keno, que rolou para a entrada da área para a finalização de Tchê Tchê. A bola desviou na defesa e assustou o goleiro Pedro Rocha, que viu a bola passar perto da trave esquerda. Três minutos depois, Ricardo Oliveira tentou desviar um cruzamento que veio pela esquerda, mas não conseguiu. O centroavante acabou caindo em cima do tornozelo do zagueiro Igor Rabello, que sentiu dores e precisou de atendimento médico. O jogador ainda permaneceu em campo, mas mancando. Nos acréscimos, o Atlético chegou com perigo em cobrança de escanteio. Keno mandou pra área e Calebe cabeceou, mas a bola beliscou o travessão e saiu.

Segundo tempo

No começo da segunda etapa, o técnico Antonio Mohamed promoveu a entrada de Ademir no lugar de Dylan. Aos 6 minutos, o Fumacinha finalizou pela primeira vez a gol, mas sem grande perigo ao goleiro adversário. Dez minutos mais tarde, Ademir apareceu de novo e por muito pouco não abriu o placar. Após cruzamento de Dodô, a bola desviou e foi cair na entrada da área, onde o atacante se antecipou ao zagueiro e cabeceou, assustando o goleiro do Athletic. Com o 0 a 0 persistindo no placar e com dificuldades na criação de jogadas, o técnico Mohamed colocou em campo o meia Nacho Fernández e os atacantes Savarino e Hulk.

Aos 20 minutos, o atacante venezuelano teve sua primeira chance de marcar. Em cobrança de falta de Nacho, Réver ajeitou para Savarino, que preparou para o pé direito e chutou forte, mas a bola subiu demais. Aos 27 minutos, Hulk deu um ótimo passe para Savarino, que estava livre de marcação. O jogador tentou tocar para área, mas a defesa desviou o passe e frustrou a torcida presente, que esperava que o atacante finalizasse a gol. Três minutos depois, Hulk quase marcou de falta, mas Pedro Rocha espalmou o chute forte e rasteiro pela linha de fundo.

Na busca pelos 3 pontos, El Turco fez mais uma substituição aos 37 minutos, tirando o meia Calebe e colocando o centroavante Fábio Gomes. O Athletic por sua vez seguia com sua aplicação defensiva, anulando o ataque dos donos da casa. Mas aos 45 minutos, Ademir caiu na área em um lance de disputa por espaço com Sidimar, e o árbitro Paulo Zanovelli marcou pênalti para o Atlético. Na cobrança, Hulk anotou o seu quarto gol no estadual mandando a bola no canto esquerdo do goleiro, que pulou para o outro lado. Com a vitória praticamente confirmada, o Galo segurou a tentativa de reação da equipe visitante e sacramentou a vitória por 1 a 0.

Próximos compromissos

Por conta da Supercopa do Brasil, a próxima partida do Galo pelo campeonato mineiro será no dia 26 contra o Pouso Alegre fora de casa. O Athletic por sua vez volta a campo no próximo sábado (19), quando receberá o Democrata/GV em casa.

VAVEL Logo