Dorival pede permanência de Andreas e Gabigol e comenta vaias da torcida
Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

O Flamengo voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, no Maracanã, o Rubro-Negro venceu o América-MG por 3 a 0 e fez as pazes com a torcida.

Gabigol, Arrascaeta e Marinho marcaram os gols da vitória rubro-negra. Após o jogo, o técnico Dorival Junior analisou a partida e pediu a permanência de Andreas Pereira, cujo empréstimo termina em algumas semanas.

"Para mim seria muito importante. A melhor contratação que poderíamos fazer neste momento, seria a manutenção do Andreas. Eu torço para que o presidente consiga encontrar um caminho e deixá-lo aqui. É um jogador diferente, que cabe em qualquer circunstância, em todos os sentidos. Participativo, inteligente para atuar. Não tenho dúvidas que ele pode crescer muito na nossa equipe."

Sobre a partida, Dorival falou:

"Acredito que nós tivemos um equilíbrio importante na partida muito em razão da força de marcação. Essa força de marcação que foi iniciada pelos atacantes. Quando perdemos um pouco dessas forças começamos a mexer porque aí eles começaram a ter mais liberdade na saída de bola. Mas foi um meio-campo que se completou, que teve força para marcar, velocidade na troca de passes e momentos de transição."

O técnico também comentou as vaias que Gabigol recebeu durante a partida:

"Primeiro, acho que a posição da torcida é soberana e tem que ser respeitada sempre, por todos nós. O Gabriel é um jogador importantíssimo para o Flamengo. Se não me falha a memória, o maior artilheiro do novo Maracanã. Um jogador que tem dado resposta há anos. E jogador ao qual a torcida confia. Ele pode estar passando um momento de instabilidade, mas o Gabriel eu confio desde 2015 mais a fundo, porque estivemos juntos, no Santos, mas sei da sua capacidade e definição."

Gabigol comenta pênalti perdido

Após a partida, Gabigol também comentou a situação e levou com bom humor:

"Estava 1 a 0, gol meu, erro pênalti e sou vaiado. Agora completei o álbum, todas as torcidas do Brasil me vaiaram."

E disse ainda:

"Eu treino bastante, vai acontecer de eu errar. Eu tento fazer o goleiro não ir na bola. Bati mascado, campo não estava em perfeitas condições ali, a bola sai mascada. Quando erro, sei que preciso melhorar. Segunda vou treinar e bater mais 500 pênaltis, espero não errar mais, mas vai acontecer, sinto informar."

O Flamengo volta a campo na próxima quarta-feira pela Libertadores contra o Tolima na Colômbia. Pelo Brasileirão, o Rubro-Negro enfrenta o Santos no próximo sábado na Vila Belmiro.

VAVEL Logo