Brasil sofre, mas vence Suíça com gol de Casemiro e carimba vaga às oitavas da Copa do Mundo
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Suíça cresceu nos últimos tempos, colocando dificuldades e até eliminando grandes seleções, como a França, na Euro 2020, e Itália, na fase de grupos das eliminatórias da Copa do Mundo. No capítulo desta segunda-feira (28), porém, o favoritismo verde e amarelo não deu lugar a evolução ou zebra, o Brasil derrotou a Squadra Nazionale, por 1 a 0, no estádio 974, pela segunda rodada do grupo G e garantiu vaga antecipada às oitavas de final. Com o gol de Casemiro, no segundo tempo, a Seleção Brasileira voltou a vencer os dois primeiros jogos nesta fase da competição, algo que não acontecia desde o Mundial de 2010, na África do Sul.

Lentidão nas transições

Mesmo com as ausências de Neymar e Danilo, a Seleção Brasileira mostrou a força do banco de reservas. Tite optou pela improvisação de Militão, que já atuou como lateral, Fred voltou a titularidade, enquanto Paquetá foi o responsável por jogar atrás dos atacantes. A equipe verde e amarela teve grandes dificuldades de furar a marcação da Cruz Vermelha, sem contar que demorava muito nas tomadas de decisões e a lentidão das transações tomavam conta do primeiro tempo. 

O lado direito foi completamente esquecido. As jogadas eram direcionadas a Vini Jr. Os comandados de Murat Yakin tiveram mais a posse, mas não finalizaram, bem como os brasileiros. Apenas quando inverteu o jogo, o Brasil chegou com perigo. Fred abriu com Raphinha, ele puxou para o meio e lançou um bolão na área para Vini Jr bater de primeira, curiosamente, também foi a primeira do jogo. Contudo, o atacante não pegou direito e contribuiu para a defesa de Sommer.

Tentando aumentar o ritmo, a seleção alugou mais o ataque. Militão e Raphinha tentaram, enquanto os suíços buscavam Vargas na etapa final. Sem pressa e com mais posse de bola, o resultado era bom para os suíços, que desaceleraram até a etapa inicial terminar sem grandes emoções. 

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Gol com toque Merengue

Como a camisa canarinho não engrenou, Tite se viu obrigado a fazer uma substituição, colocando Rodrygo, um dos cotados para começar entre os 11, no lugar de Paquetá. A lentidão seguia persistindo. A Squadra Nazionale ameaçou em chegada de Widmer, que acionou Xhaka, e acabou sendo travado por Marquinhos na hora da finalização. Na sequência, Vargas resolveu arriscar e a bola explodiu na marcação. Bruno Guimarães entrou no lugar de Fred. O volante do Newcastle melhorou a dinâmica, assim como as participações de Rodrygo.

Com o tempo, o jogo passou a ser acelerado, mas o Brasil pecava no último passe e a defesa adversária conseguia fazer as rebatidas. Numa jogada rápida, Rodrygo tocou de calcanhar para Casemiro, que colocou Vini Jr para correr. O camisa 20  passou por Elvedi e tocou na saída do goleiro. A comemoração durou pouco tempo. O VAR confirmou impedimento na origem do lance, de Richarlison, que chegou a participar do lance.

O tento anulado fez a equipe verde e amarela persistir no ataque. O início não foi satisfatório. Bolas lançadas na área sem nenhum sucesso. Em uma tentativa de longe, após cobrança de escanteio, Bruno Guimarães chegou emendando de cabeça, não dando trabalho para Sommer defender no meio do gol. O caminho para bola da rede veio com a redonda no chão, bem trabalhada, envolvendo três jogadores que se conhecem bem dos tempos de Real Madrid. Vini Jr tocou para Rodrygo na entrada da área, que entregou na medida para Casemiro, hoje no Manchester United, para finalizar em cheio, não dando tempo nem do goleiro reagir e muito menos rezar para tirar com olho.

O que vem por aí

Com 100% de aproveitamento, o Brasil é líder do grupo G, somando seis pontos. Já a Suíça é a segunda colocada. O último da fase de grupos ocorrerá na sexta-feira (2), tendo todos os jogos no mesmo horário: 16h (de Brasília). A Seleção Brasileira encara os Camarões, no Lusail, e a Squadra Nazionale decide contra a Sérvia, no 974.

VAVEL Logo