Paulo Bento não resiste à pressão e é demitido do Cruzeiro

Presidente Gilvan de Pinho Tavares demitiu o comandante português após reunião na manhã desta segunda-feira (25)

Paulo Bento não resiste à pressão e é demitido do Cruzeiro
Paulo Bento venceu apenas seis partidas de 17 à frente do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

O técnico português Paulo Bento não resistiu à pressão após a derrota para o Sport, por 2 a 1, nesse domingo (24), no Mineirão, e acabou demitido do Cruzeiro. A decisão foi tomada pelo presidente da agremiação, Gilvan de Pinho Tavares, após reunião na manhã desta segunda-feira (25). Os quatro profissionais que trabalhavam com Bento na comissão técnica também deixam o clube.

Mano Menezes está cotado para voltar ao Cruzeiro (Foto: Matheus Adler/VAVEL Brasil)
Mano Menezes está cotado para voltar ao Cruzeiro (Foto: Matheus Adler/VAVEL Brasil)

Agora, o Cruzeiro irá estudar um nome para comandar o time no restante de Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. O mais especulado é o de Mano Menezes, que treinou os mineiros no ano passado e livrou a Raposa do rebaixamento no Brasileirão, mas deixou a equipe ao final do ano para assumir o Shandong Luneng, da China. Em junho deste ano, Mano foi demitido do time chinês e atualmente está disponível no mercado.

Paulo Bento chegou à Toca da Raposa II em maio de 2016 após a diretoria cruzeirense demitir Devid, que não conseguiu levar a Raposa à final do Campeonato Mineiro. Embora o diretor de futebol Thiago Scuro sempre mostrasse confiança no trabalho do ex-técnico da seleção de Portugal, o comandante gringo não conseguiu corresponder às expectativas e tampouco fez o time mineiro engrenar no Campeonato Brasileiro.

As únicas boas lembranças que o técnico deixa são a vitória em cima do rival Atlético-MG, por 3 a 2, no Independência, pelo Brasileirão, e a classificação do Cruzeiro às oitavas de final da Copa do Brasil, depois de eliminar o Vitória. Em 17 jogos com Paulo Bento à frente do Cruzeiro, a equipe obteve seis vitórias, três empates e oito derrotas. Ele deixa o Cruzeiro na penúltima colocação do Brasileirão, com 15 pontos.