Cruzeiro bate Grêmio com gol de Henrique e encerra jejum de vitórias

Volante marcou o triunfo que deu a vitória aos mineiros em jogo essencial para a fuga do Z-4

Cruzeiro bate Grêmio com gol de Henrique e encerra jejum de vitórias
Henrique comemora gol que oficializou triunfo celeste. (Foto: Light Press)
Cruzeiro
1 0
Grêmio
Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Léo, Bruno Rodrigo, Edimar; Henrique, Ariel Cabral (Lucas Romero), Robinho, Rafinha; Sóbis (Élber) e Ábila Técnico Mano Menezes
Grêmio: Bruno Grassi; Marcelo Oliveira, Geromel, Kannemann, Wallace Oliveira; Jaílson, Kaio (Guilherme), Ramiro, Douglas (Henrique Almeida); Luan e Pedro Rocha (Éverton) Técnico Renato Portaluppi
Placar: 1-0, 26' 2T, Henrique
ÁRBITRO: Elmo Alves Resende Cunha, auxiliado por Cristian Passos Sorence e Leone Carvalho Rocha, todos de GO Cartões Amarelos: Henrique, Ariel Cabral e Ábila; Marcelo Oliveira, Éverton e Luan
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 28° rodada da Série A do Campeonato Brasileiro

Na noite deste sábado (1), Cruzeiro Grêmio enfrentaram-se no Mineirão, em jogo importante para os mandantes, que precisavam essencialmente da vitória. Apesar de defender-se muito bem, o time gaúcho viu o gol de Henrique anotar o 1 a 0 no placar.

Agora, os mineiros deixam momentaneamente a zona de rebaixamento, na 15° colocação com 33 pontos, superando o Coritiba no número de vitórias. Já o Tricolor cai uma posição e fica em nono lugar, com 40.

Na próxima rodada, os gaúchos terão de ir até a Arena Fonte Nova para encarar um embalado Vitória (12°), enquanto o Cruzeiro receberá a Ponte Preta (10°) em Minas Gerais.

Cruzeiro pressiona e Bruno Grassi salva o Grêmio

Começando em cima, o Tricolor saiu surpreendendo os donos da casa. Em questão de dez minutos, Luan chegou na cara do gol em duas oportunidades, mas perdeu para Bruno Rodrigo e depois pecou na finalização, quando tentou encobrir o goleiro Rafael, sem sucesso.

A partir daí, só deu Raposa. Com 18', Ábila recebeu cruzamento de Sóbis, girou e bateu forte para defesa desajeitada de Bruno Grassi. Depois disso, o arqueiro do time gaúcho foi o grande destaque da primeira etapa.

Dos 35' em diante, a pressão intensificou-se. Edimar foi o primeiro, batendo forte para grande defesa de Bruno. Depois, Bruno Rodrigo cabeceou na pequena área, sendo novamente parado pelo goleiro do Grêmio. A defesa do time gaúcho estava cada vez mais fechada, mas o meio de campo não conseguia completar passes e armar jogadas.

Luan, que era a válvula de escape, não tinha a quem passar a bola após armar as jogadas, e, portanto, os visitantes tinham muita dificuldade em conseguir jogar. Em um último ataque do primeiro tempo, Ábila recebeu na pequena área e quase marcou, mas Geromel conseguiu o desarme. 

Henrique aproveita desatenção da zaga e dá vitória ao Cruzeiro

Nos primeiros dez minutos, o jogo era disputado apenas no meio de campo, visto que os treinadores ressaltaram a necessidade de marcar na intermediária. Algum tempo depois, ambas as equipes chegaram com perigo, tanto com Rafinha, que quase marcou após falha de Grassi, quanto com Ramiro, que bateu forte e por pouco não faz um golaço.

Tricolor trocava passes, mas rapidamente perdia a bola e via o time da casa ir para o ataque. Com 16', Élber, que recém havia entrado, tabelou com Rafinha e saiu livre na pequena área, mas bateu em cima de Bruno Grassi

Dez minutos depois, Élber e Grassi protagonizaram lance parecido, novamente com grande defesa do arqueiro. Na sequência da jogada, o goleiro foi comemorar com a defesa e não viu cobrança rápida de escanteio, que resultou em gol de Henrique, que desviou cruzamento de Robinho à meia altura.

A partir daí, o Grêmio fez alterações e colocou mais atacantes na partida, mas não conseguiu chegar no ataque e nem sequer igualou as ações do jogo. A torcida do Cruzeiro fez festa a partir do momento do gol e comemorou até o apito final, que garantiu vitória essencial na luta contra a degola.